Dicas

Desligar o seu computador não é a solução contra os ciberataques

Lisandro Carmona de Souza, 22 Maio 2017

Para proteger o seu computador, a solução não é tirá-lo da tomada, mas colocar a mão na massa e seguir algumas dicas e passos simples de segurança.

Há alguns dias, acompanhamos apavorados um gigantesco ciberataques que atingiu quase todos os países da Europa, América e Ásia. Usuários domésticos e corporativos, incluindo a rede de hospitais do governo na Inglaterra, a Telefónica na Espanha e a Vivo no Brasil, todos sentindo o gosto amargo dos ransomwares. Já havíamos alertado há 3 meses atrás: os usuários domésticos e corporativos continuam precisando de um antivírus.

Esta praga digital que sequestra os seus arquivos, criptografando-os, e exige o pagamento de um resgate para devolver o acesso a você, começou a ganhar espaço em 2015, cresceu exponencialmente em 2016 e, agora, tomou dimensões catastróficas. É possível que, até agora, você não tenha se preocupado com isso. De fato, até agora, a mídia brasileira quase só informava sobre ataques de ransomwares no exterior.

No Jornal Nacional, vimos como a Prefeitura de São Paulo e várias empresas privadas, assim como a própria Telefónica, recomendou aos seus funcionários que desligassem os seus computadores. Entende-se a medida em uma rede corporativa (ou doméstica), para evitar que o malware se espalhe, mas...

Desligar ou desconectar o computador impede a sua contaminação?

Pelo contrário. A esta altura você já pode estar com o inimigo dentro de casa, como, por exemplo, em um anexo de email ou arquivo dormindo no seu pendrive. Desligar o computador pode só adiar o problema por alguns minutos ou horas. Temos de deixar para trás a preguiça de não aprender, de não ler, de não cuidar da própria segurança.

  1. Atualize o seu sistema operacional. Recentemente falamos sobre isso e aos poucos, vamos tomando consciência de que não podemos confiar os nossos dados e as nossas empresas a computadores sucateados, com versões piratas que não se atualizam. Se você não quer investir em segurança, acabará na companhia de cibercriminosos. Também é importante atualizar os seus aplicativos críticos.

  2. Mantenha o seu aplicativo de segurança sempre ligado e atualizado em todos os seus aparelhos (desktops, notebooks ou smartphones). Querer que o seu funcionário traga o seu próprio equipamento sem cuidar da segurança significa que você está abrindo a porta a invasões, roubos de dados, etc. O mesmo vai acontecer se conectar equipamentos desatualizados à sua rede doméstica.

  3. Faça backup! Sim, planos de recuperação e de continuidade dos negócios exigem essa medida de segurança. O bom e velho backup – não só na nuvem, mas também o físico ­– pode ser a solução que impeça a sua empresa de fechar. Damos essa dica com frequência: você tem levado isso a sério?

  4. Conscientização e educação digital: poucos querem investir no treinamento dos seus funcionários e nos processos para garantir a segurança da empresa. Queremos tudo pronto, e de graça! Habitue-se a dedicar alguns minutos por semana para estar por dentro da tecnologia que você usa. No nosso blog, damos dicas sobre como se proteger de ciberataques e vencer os truques da engenharia social.

  5. Ataques sofisticados via Internet das Coisas (IoT), perda de dados pessoais ou corporativos sigilosos, invasões das suas contas nas redes sociais. Tudo isso que parece apavorante – e é mesmo – pode ter uma solução de segurança simples: usar o Verificador de Wi-Fi do Avast para descobrir o estado da sua rede; atualizar o software do seu roteador e usar um gerenciador de senhas.

E aí? Está preparado para o próximo ciberataque? Você acha que isso nunca vai acontecer com você?

BAIXAR ANTIVÍRUS GRÁTIS

Foto: Peignault Laurent