Dicas

Segurança e privacidade: o que depende do próprio usuário?

Lisandro Carmona de Souza, 4 Julho 2018

Por mais que a tecnologia lute por ser amigável, há um momento em que a segurança e a privacidade dependem do usuário: ajude a gente a proteger você.

Em um mundo conectado, nossos dados pessoais podem estar mais ou menos expostos. Estarão mais expostos se não tomamos algumas medidas restritivas quanto à coleta de dados. Estarão mais expostos à ação de cibercriminosos se não tivermos uma atitude consciente com relação à nossa segurança.

É claro que o trabalho duro fica por conta dos técnicos, que usam ferramentas avançadas e com nomes difíceis. O resultado sempre tem de ser um produto ou um serviço acessível, onde o usuário não precise tomar decisões complicadas e – isto é importante – sem que comprometa, sem querer, a sua própria segurança e privacidade, quando as empresas usam uma linguagem inacessível para obter vantagens. É claro que os regulamentos internacionais sempre procuram atingir a transparência e honestidade na relação com os usuários.

Mas nem tudo fica por conta das empresas, por isso, listamos abaixo algumas medidas práticas que você deveria seguir para evitar que sua vida pessoal fique exposta na internet. São medidas simples, mas dependem de você. Vamos pôr a mão na massa?

Proteja suas fotos e vídeos com senhas

Há vários aplicativos que adicionam uma camada de segurança contra os bisbilhoteiros e protegem com digital/senha/PIN as fotos e vídeos que você tem armazenados no seu smartphone. Evite que eles vazem na internet. Pense também se deseja ou não o envio automático das suas fotos e vídeos para a nuvem, pois sua conta pode ser invadida e o conteúdo roubado.

Outra medida é, no Android, impedir que os aplicativos tenham acesso a esses arquivos. Vá para Configurações e toque em Aplicativos. Clique sobre eles, escolha Permissões e pense: “por que um aplicativo de lanterna tem que acessar os meus contatos?”. Desmarque as permissões de acesso ao Armazenamento para impedir o vazamento das suas fotos.

Evite o cruzamento de informações com o local e contatos

O GPS dos nossos aparelhos está monitorando constantemente onde estamos, que loja entramos, cruzando informações de horários, contatos, etc. Não piore as coisas! Não adicione desnecessariamente tags de local e data aos seus vídeos e fotos. Cuidado especial para não compartilhar esses conteúdos “cruzados” nas redes sociais.

Seguindo a mesma rota indicada acima, remova o acesso à Localização daqueles aplicativos que não precisam dessa informação: mensageiros, redes sociais, etc.

Por falar nisso, antes de mais nada, desinstale todos os aplicativos que você não usa: você irá poupar bateria, espaço e melhorar sua privacidade. E nunca, nunca, deixe que aplicativos tenham acesso aos seus contatos desnecessariamente. Faça uma boa ação: você estará ajudando também a privacidade dos seus contatos...

A privacidade ao navegar é tudo

Recentemente, enfrentamos tecnicamente esse tema. Você precisa tomar decisões fundamentais: quer ou não ser rastreado por redes de propagandas enquanto está online? Quer ou não que sua “impressão digital” fique exposta online, isto é, que as empresas cruzem seus dados (local, IP, horários, sites visitados, sistema operacional, etc.)?

Se você se preocupa com a sua privacidade, então escolher um navegador privativo é fundamental. Ah! Você sabe que a “navegação privativa” só oculta você de outra pessoa no seu próprio computador. Ela não faz nada para ocultar você da internet lá fora...

Cuidado com as suas buscas na internet

Todos os navegadores permitem que você escolha qual será o mecanismo de buscas padrão. Não precisamos dizer que há opções mais populares, mas também há opções que oferecem muito mais privacidade. Excluir, de tempos em tempos, as informações armazenadas pelos buscadores é algo muito, muito recomendado.

Revise as configurações de privacidade das suas redes sociais

Mesmo com os recentes vazamentos de dados, a preguiça dos usuários em adotar medidas e dedicar alguns minutos a configurar corretamente suas redes sociais, escolhendo bem quem pode ter acesso às suas postagens, que tipo de dados você compartilha e com quem, que aplicativos têm acesso a eles, etc. Além de não usar as suas credencias das redes sociais para fazer login – lembre-se: use senhas diferentes para cada site, assim como você usa chaves diferentes em sua casa, portão, cadeados... – dê uma olhada em nossas dicas de configurações do Facebook, Twitter e Instagram.

unsplash-logoSkyler King