Privacidade

Controle suas redes sociais com nossa Análise de Privacidade

Emma McGowan 22 de Março de 2021 14h56min1s CET

Na primeira publicação da nossa série de atualização de privacidade, vamos ver os motivos para não abdicar de toda a sua privacidade nas redes sociais

Estamos lançando nossa primeira série de Atualização de Privacidade, com o objetivo de ajudar você a recuperar a privacidade das mãos das empresas que reúnem seus dados. Primeiro capítulo: redes sociais.

As redes sociais surgiram em cena praticamente ao mesmo tempo que os smartphones, e a combinação dos dois se provou irresistível. Ficamos como crianças quando ganham um brinquedo novo. Queríamos mais, mais e mais. E, como crianças, não pensávamos realmente nas consequências. Mas hoje, mais de 13 anos depois do lançamento do iPhone e 16 anos depois do lançamento do Facebook, os consumidores estão mais conscientes do “preço” pago pelas “redes sociais” gratuitas: nossa privacidade. 

“Ofereciam serviços de graça e achávamos que era assim”, diz Petra Moravcová da Avast. “Mas estávamos pagando com o que temos de mais valioso. Nossos dados.”

A acumulação de tantos dados ao longo do tempo fez com que a maioria de nós se sentisse resignada. O que podemos fazer contra as gigantes da tecnologia, não é? Eles têm as informações. Não estou fazendo nada de errado. Quem se importa?

Como parte da Geração Milênio, fui caloura na faculdade no ano de lançamento do Facebook e não ganhei meu primeiro celular até o ano seguinte, eu entendo o ponto de vista. Eu também pensava assim. Mas, quando mergulhei no mundo da segurança e privacidade online, percebi que não só temos mais poder do que pensamos quando se trata de quem tem nossos dados e o que eles ganham com isso, como também que não precisamos ser pegos desprevenidos como na primeira vez que as redes sociais apareceram.

Então, como aprender com nossos erros e se preparar para o que vier em seguida? Primeiro: investindo apenas em empresas que investem ativamente na nossa privacidade. 

Moravcová tem algumas dicas sobre como garantir que produtos e serviços usados no futuro estejam realmente levando a privacidade em consideração. Verifique se eles têm receitas. Moravcová diz que uma empresa que realmente se importa com a privacidade não só se pronunciará a favor da privacidade como também incluirá a privacidade em seus produtos.

Um excelente exemplo contemporâneo? A Apple. Com o lançamento do sistema operacional Catalina, a Apple deu um passo à frente no compromisso de privacidade e segurança. O Catalina é uma prova de que a Apple está dando o exemplo e oferece às pessoas a opção de compartilhar apenas algumas fotos nos apps de redes sociais, avisa sobre senhas fracas e força os apps a solicitar permissão quando querem acessar dados potencialmente privados.

“Se você se preocupa com sua privacidade, invista em um iPhone ou Mac”, diz Moravcová. “Eles são seguros e se preocupam com a privacidade. Quando você compra esses produtos, está pagando por privacidade”.

No futuro, Moravcová também gostaria de ver etiquetas de aviso em produtos tecnológicos, semelhantes àquelas em cigarros. Ela acredita que um lembrete visual sempre presente de que as redes sociais podem fazer com a saúde mental das pessoas poderia ajudar a reduzir nosso “vício” por elas. Isso também poderia, ela sugere, fazer os pais pensarem duas vezes antes de usá-las na frente dos filhos ou deixar que os filhos usem sozinhos. 

E, finalmente, Moravcová diz que "se algo que pode ajudar", seria os governos agirem para definir regulamentos sobre o que as empresas podem ou não fazer com os dados. Ela indica que o GDPR na Europa, a Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia nos EUA e a LGPD no Brasil são exemplos das primeiras etapas tomadas nessa direção. Em vez de colocar o ônus da proteção da nossa privacidade nos usuários, Moravcová diz que é hora de os governos intervirem.

Mas, enquanto isso, o ônus é nosso. Embora seja tentador abraçar um estado de apatia, há realmente algo que pode ser feito para recuperar alguma privacidade nas redes sociais. Então, venha conosco nessa séria a lidar com as redes sociais. Vamos apresentar etapas simples a serem seguidas que farão muita diferença.

Você não precisa abdicar de toda a sua privacidade nas redes sociais. Bem-vindos à Análise de Privacidade.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.