Privacidade

Análise de Privacidade do Instagram

Emma McGowan, 5 Abril 2021

A Análise de Privacidade desta semana trata do Instagram. Aprenda várias dicas para pôr em prática uma por dia e proteger a sua privacidade ao usar essa plataforma.

O Instagram está rastreando quase tudo que você faz. É sério, a política de privacidade da empresa é uma das mais amplas que já vi. Por exemplo, se usar a câmera no app, eles se reservam o direito de analisar o que está na imagem e assim saber mais sobre onde você está. Eles também podem compartilhar informações com outros dispositivos conectados à Internet na sua casa ou que você usa. 

Se você usa o Instagram, pode garantir que há um baú de tesouro com os dados que foram coletados de você. Como você acha que ele faz recomendações de anúncios tão bons? 

Mas, embora você tenha que aceitar um nível razoavelmente escandaloso de rastreamento como patamar para uso do app, há algumas ações que podem ser efetuadas para recuperar pelo menos um pouco de privacidade dessa empresa de propriedade do Facebook. Por falar em Facebook você já deu grandes passos para recuperar sua privacidade com nossa primeira semana de Análise de Privacidade focada no Facebook. Se ainda não fez isso, por que não fazer as duas coisas juntas esta semana? Eu prometo que serão no máximo 10 minutos por dia e você se sentirá muito melhor depois disso.

Segunda-feira: coloque estas etapas na sua agenda

Segunda-feira é fácil! Basta colocar estas etapas na sua agenda, uma por dia, no mesmo horário todos os dias. Escolha um horário em que não haja trabalho para fazer, digamos, na hora do almoço. Talvez uma hora em que você estaria vendo o Instagram, que tal?

Terça-feira: retire os identificadores de localização das suas fotos

Uma maneira de o Instagram rastrear sua localização é pelos identificadores de localização que são adicionados automaticamente a todas as suas fotos. (É também uma maneira assustadora para que pessoas estranhas possam também te rastrear.) 

No iOS, você pode optar por desativar o rastreamento de localização ao acessar Configurações > Privacidade > Serviços de localização > Câmera > Nunca. No Android, é Câmera > Configurações > Localização > Desativar. Isso garante que nenhum metadado de localização seja armazenado em futuras imagens. 

Mas se você quiser dados de localização nas suas fotos, mas não quer que essas informações sejam compartilhadas com o Instagram, use uma ferramenta de retirada de dados antes de fazer o upload. Se usar iPhone ou iPad, o novo iOS da Apple permite fazer isso com muita facilidade. Primeiro, localize a foto no seu álbum. Depois, clique em “Compartilhar”. Deve aparecer uma opção chamada “Opções”. Clique nela e depois mude Localização para “desligado”. Essa foto específica não contém mais metadados de localização.

No Android, você precisará abrir o app Galeria, tocar na foto em questão, retirar as informações de exibição, tocar em “Editar” e depois no símbolo de menos ao lado dos dados de localização para poder removê-los. Toque em “Salvar” e a foto está pronta.

Quarta-feira: não use o recurso Loja no app

O Instagram e sua empresa controladora, o Facebook, ganham dinheiro coletando dados sobre você e usando-os para enviar anúncios direcionados. Há um zilhão de maneiras para eles fazerem isso, mas uma delas é rastrear quando e como você usa o novo recurso Loja. Se você clicar no botão Loja e comprar algo no app, você fornece mais informações sobre você que o Instagram ainda não tinha.

Por sorte, há uma maneira de contornar isso: não compre no app. Se encontrar algo que achar interessante, use seu navegador para verificar. Sim, o Facebook Pixel*, que são os pequenos rastreadores que o Facebook colocou em toda a internet também pode estar no site, mas é menos direto do que uma compra no app.

Quinta-feira: confunda o algoritmo

Quintas-feiras podem ser duras. Você está tão perto do final de semana, mas ele ainda não chegou. Então aproveite o dia para bagunçar um pouco o algoritmo do Instagram. Faça 50 pesquisas aleatórias e clique nelas. Como 50 páginas que você nunca daria uma “curtida”. Limite as curtidas no que você realmente gosta.

Quanto mais precisos os anúncios que o Instagram mostra a você, mais dinheiro eles ganham. Por isso, bagunce um pouco o algoritmo.

Sexta-feira: Não clique em anúncios

A tarefa de sexta-feira é muito simples: não clique em nenhum anúncio. Nem mesmo se atrase para assisti-los e deslize à direita quando eles aparecerem nos Stories. O Instagram rastreia não só os anúncios clicados como também o tempo gasto assistindo a eles ou deslizando pelo item. Então, comece a cultivar o hábito, a partir de hoje, de ignorar esses anúncios completamente.

Sábado: Crie uma conta de empresa

Embora seja impossível usar o Instagram sem aceitar grande quantidade de rastreamento, é possível separar seus conjuntos de dados, pelo menos um pouco. Ao criar uma conta de empresa associada a um endereço de e-mail diferente, você cria um conjunto de dados separado da conta do Facebook e de outras informações que a empresa tenha de você.

Ela ainda está te rastreando? Sim. Mas essas informações não serão (necessariamente) associadas ao perfil principal de anúncios que o Facebook tem sobre você.

Domingo: assista muitos vídeos de gatinhos

Ou pugs. Ou ASMR. Seja qual for o acionador dos receptores de dopamina no Instagram. Esse ano foi difícil o bastante, não há nenhum mal em curtir um pouco.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.