Dicas

Golpes abusam da confiança que depositamos nas grandes marcas

Lisandro Carmona de Souza, 2 Novembro 2018

Falsos emails enganam vítimas e roubam senhas. Novas tecnologias de inteligência artificial e reconhecimento de imagem levam a segurança do Avast 2019 a um novo patamar.

Aprender sobre cibersegurança é uma excelente forma de se proteger com antecedência. Veja os destaques dessa semana:

Falsos emails de empresas famosas promovem golpes

Um recente relatório mostra a Microsoft, Paypal e a Netflix como as principais marcas representadas em falsos emails para golpes de phishing. 95% de todos os ataques de phishing detectados pelos nossos colegas da Vade Secure correspondem a apenas 86 marcas internacionais.

Esses emails roubam as credencias dos usuários e obtém acesso a serviços baseados na nuvem, como o Office 365 e, a partir dele, arquivos confidenciais, dados e contatos armazenados em aplicativos como o SharePoint, Onedrive, Skype, etc. Outros ataques personalizados conhecidos como spearphishing atingem mais vítimas, como nossos especialistas já haviam previsto no início deste ano.

No caso da PayPal, o saldo da conta da vítima é roubado e na Netflix, os cibercriminosos estão atrás dos dados dos cartões de crédito. Em vários casos, endereços únicos (URL) tentam burlar a segurança dos provedores de email. Cada vez mais é preciso contar com inteligência artificial para se proteger contra esse tipo de ataques. Veja nossas dicas para fugir do phishing.

Hábitos e expectativas dos brasileiros no uso do smartphone

A Deloitte fez um levantamento com 2.000 brasileiros para descobrir os hábitos, as expectativas e as oportunidades no mercado de telefonia móvel. Nós trazemos os destaques para você:

  • 92% dos entrevistados têm acesso a um smartphone e somente 70% a um notebook
  • A Smart TV é o dispositivo de entretenimento mais utilizado (64%)
  • O streaming de filmes, séries e programas de TV foram os que mais cresceram em 2018
  • Um terço das pessoas usam ferramentas de aprendizado de máquina: pesquisa por voz e autocompletar textos
  • 42% estão tentando reduzir/limitar o uso do celular
  • 30% não dormem no horário para concluir uma tarefa no celular
  • 60% utilizam o smartphone para fins profissionais fora do horário de trabalho
  • 76% usam smartphone para fins pessoais durante o horário de trabalho
  • PIN, senha e gestos são os métodos de autenticação mais utilizados, mas a impressão digital saltou de 15% para 35% (principalmente entre os usuários do iOS). O reconhecimento de voz (14%), facial (12%) e ocular (6%) também estão crescendo.

Para nós, da área de segurança, o que mais chamou a atenção foi que 14% dos entrevistados não utiliza nenhum método de proteção no seu smartphone. É bom saber que você pode usar um app para proteger a abertura dos outros apps que contenham dados mais sensíveis.

Os smartphones Android podem ficar mais caros... na Europa

Parece pouco, mas a taxa extra deve começar a ser cobrada em fevereiro de 2019, depois que a Google recebeu uma multa de 5 bilhões de dólares por obrigar os fabricantes a incluir um seu pacote de aplicativos nos smartphones, especialmente a Play Store. O Android lidera o mercado e está presente em cerca de 80% de smartphones em todo mundo.

Para compensar as perdas, os fabricantes terão de pagar uma taxa de acordo com o país e a qualidade da tela do celular: desde 20 dólares em dispositivos com 400 ppi até 40 dólares quando o dispositivo tem mais de 500 ppi. Segundo a The Verge, existe uma possibilidade de as empresas não repassarem esse custo aos usuários porque podem entrar em acordo com a Google sobre a instalação do navegador Chrome e o buscador nos aparelhos.

Surpresa? 76% dos ataques de malware vem pela internet

Nossos colegas da WatchGuard levantaram que 76% das ameaças no terceiro trimestre de 2018 vieram pela internet e que todos – empresas e consumidores – precisam de um sistema de proteção. Destacou também os ataques de força bruta da família de malwares Mimikatz que procura quebrar e roubar senhas dos usuários e que representou 27% dos ataques. Recomendaram também o uso da autenticação por dois fatores.

O relatório aponta também que os criminosos continuam a explorar vulnerabilidades antigas no Microsoft Office e três novos malwares entraram na lista dos 10 mais comuns.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em avast.com. E receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais em blog.avast.com.

unsplash-logoBen White