Segurança Cibernética

Facebook pausa o Instagram para crianças e jovens

Grace Macej 29 set 2021

Embora esta decisão priorize a saúde mental dos pré-adolescentes, a responsabilidade do Facebook pelo bem-estar de seus usuários permanece nebulosa

Em março, o Facebook confirmou um boato de que estavam desenvolvendo uma versão do Instagram para crianças com menos de 13 anos* que incluía recursos de monitoramento dos pais. No início desta semana, sob pressão de críticos e legisladores, eles anunciaram que estavam pausando o projeto “para trabalhar com pais, especialistas, legisladores e reguladores, para ouvir suas preocupações e para demonstrar o valor e a importância deste projeto para adolescentes mais crianças e jovens online nos dias de hoje".

Por meio dos resultados de sua própria pesquisa, o Facebook está bem ciente de que o seu aplicativo Instagram tem um efeito tóxico na saúde mental de adolescentes*, tornando os problemas de imagem corporal piores para uma em cada três meninas. Em sua própria defesa, o Facebook diz: “A realidade é que eles já estão online, e sem nenhuma maneira infalível de impedir que as pessoas mintam sobre sua idade, queremos construir experiências projetadas especificamente para elas, gerenciadas pelos pais e responsáveis”.

A história tem dois lados. Seria bom ter uma versão do Instagram para crianças menores de 13 anos e controle dos pais para jovens maiores de 13 anos? O Facebook tem a responsabilidade de garantir que seus produtos não prejudiquem seus usuários?

Não importa como o Facebook prossegue com o desenvolvimento de aplicativos e como os legisladores orientam esse processo, cabe aos pais ensinar as crianças como se proteger nas redes sociais. Aqui estão algumas maneiras de começar.

Dicas para manter as crianças seguras nas redes sociais

1. Estabeleça regras claras

Mantenha uma conversa aberta sobre suas expectativas em relação ao uso e à presença deles nas redes sociais. Mostre-lhes confiança, mas não os deixe esquecer que você se preocupa com as decisões que eles tomam.

2. Compartilhe e discuta as notícias

Fale sobre as consequências doentias de outras pessoas que tomaram decisões erradas online ou foram enganadas nas redes sociais. Pergunte a seus filhos o que eles fariam na mesma situação.

3. Ajude-os (com segurança) a começar

Configure sua conta juntos. Mostre a eles como criar uma senha forte e dicas de segurança, escolha uma conta privada ou limitada e lembre-os de nunca mostrar o seu endereço físico a ninguém.

4. Modelo de comportamento saudável

Você não pode esperar que as crianças limitem seu tempo e atenção em canais de mídia social altamente viciantes se você não estiver fazendo o mesmo. Se você estiver postando conteúdo prejudicial à saúde, eles também o farão.

5. Priorize a comunicação aberta

Crie o hábito de ter conversas abertas e contínuas com seus filhos sobre segurança online e offline. Dessa forma, você pode mostrar confiança não espionando pessoalmente todas as postagens, mas ainda tenha a certeza de que elas estão seguras.

Leia mais sobre como conversar com seus filhos sobre o compartilhamento online*.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.