Dicas

Sua casa inteligente é segura?

Jas Dhaliwal, 10 Abril 2018

Os dispositivos da IoT podem tornar nossa vida mais conveniente, mas também deixam nossas casas mais vulneráveis.

“Alexa, por favor, informe todos os possíveis ladrões que estou fora da cidade e que minha casa está vazia”.

“Ok, Google, ative minha webcam durante o dia de hoje e capture vídeos constrangedores sobre mim sem que eu saiba”.

Parece bobo, não é? A verdade é que, caso você não esteja pensando nos riscos de segurança dos seus "produtos inteligentes", esses são os perigos aos quais sua casa e sua família podem estar expostos.

Não podemos negar ao apelo dos dispositivos de "casa inteligente", também conhecidos como dispositivos de IoT ou da Internet das Coisas. Estamos falando sobre assistentes de voz, como o Amazon Echo ou o Google Home, TVs inteligentes, câmeras web, controle de iluminação, termostatos, fechaduras. Até mesmo refrigeradores, cafeteiras e escovas de dente. Basicamente, tudo que possua uma conexão de rede e um aplicativo que permite monitorar e controlar remotamente o dispositivo.

 

 

A categoria de casa inteligente está em expansão e não se espera que sua popularidade diminua a curto prazo. Mas esses dispositivos têm um lado negativo: sua popularidade os torna um alvo primário para cibercriminosos.

“A Avast vê os ataques à IoT como uma das maiores ameaças emergentes no campo da segurança cibernética”.

Qual é o problema?

Colocar produtos inteligentes para sua residência também traz várias preocupações. Algumas são preocupações com a privacidade: Alexa está sempre me escutando? Algumas outras preocupações estão relacionadas com rastreamento de local e comportamento. A Gizmodo publicou recentemente uma história fascinante chamada “The House That Spied on Me” (a casa que me espionava), que deve ser lido por todos que resolvam adotar a casa inteligente. Você ficaria surpreso em saber quanta informação os seus dispositivos inteligentes podem revelar sobre você. Por exemplo, algo que parece inócuo como a sua TV inteligente contém segredos sobre seus padrões diários: quando você está em casa e quando está fora. Essas informações existem para todos que saibam por onde procurá-las.

Depois, há invasões mais graves à privacidade. A mesma câmera web que você usa para garantir que ninguém esteja rondando lá fora também pode ser usada para espioná-lo quando você está lá dentro. Suas fechaduras inteligentes são inteligentes o suficiente para impedir um invasor agressivo ou a porta da frente pode ser destravada em questão de segundos? O que falar dos microfones? Alguém está escutando e extraindo informações pessoais?

Devido à popularidade da categoria da casa inteligente, muitas empresas querem uma fatia desse mercado. Muitos desses dispositivos conectados à internet são construídos por empresas orientadas a produtos e serviços, não por especialistas em segurança de rede. A segurança pode não ser a principal preocupação dessas empresas, mas deve ser a sua. Basta um produto vulnerável para colocar toda a sua rede doméstica em risco.

Qual é a solução?

A boa notícia: empresas que se importam com segurança, como a Avast, também estão prestando mais atenção aos dispositivos da IoT, desenvolvendo os melhores métodos para fornecer a proteção que os clientes precisam.

Os dispositivos da IoT apresentam desafios de segurança diferentes dos desafios apresentados por computadores e dispositivos móveis, pois eles são dispositivos fechados. Não é possível carregar uma proteção de segurança de terceiros em uma TV ou webcam, como é possível em um computador. Em vez disso, a Avast procura por maneiras de monitorar a atividade de rede desses dispositivos: o que eles fazem, com quem conversam e com que frequência. Se sua impressora de rede começar a conversar com novas e incomuns fontes na rede, é um grande sinal de alerta que o dispositivo foi comprometido.

Assim como é esperada a entrada no mercado de muitos mais dispositivos inteligentes, pode-se também esperar o aparecimento de uma nova safra de serviços relacionados à segurança projetados para monitorá-los. Enquanto isso, há cinco coisas que podem ser feitas para proteger sua casa inteligente no momento:

  1. Todos esses dispositivos da IoT passam por seu roteador, portanto, ele é a sua primeira linha de defesa. Certifique-se de que ele está configurado corretamente e siga essas dicas:
    • Altere o nome de login padrão e a senha
    • Ative as proteções do seu firewall
    • Certifique-se de ativar a criptografia de Wi-Fi para que todos que desejem ingressar em sua rede insiram o SSID e a senha
    • Se seu roteador permitir, configure redes Wi-Fi separadas para produtos da casa inteligente e computadores/dispositivos móveis
    • Finalmente, certifique-se de fazer todas as atualizações que se tornarem disponíveis, pois muitas delas estão relacionadas à segurança
  2. Pesquise os produtos inteligentes que você compra. Que tipo de segurança eles usam? Os fabricantes fornecem ou não correções e atualizações de segurança com regularidade? Escolha marcas de boa reputação. Novamente, certifique-se de executar todas as atualizações do sistema

  3. Desative a função de gerenciamento remoto em seu dispositivo inteligente se não planeja usá-la. Em outras palavras, se você nunca verificou/ajustou sua TV inteligente ou ativou sua cafeteira quando estava fora de casa, não há necessidade de manter essa função ativa

  4. Desligue todos os microfones não utilizados. Obviamente, o microfone é um elemento crucial de um assistente de voz, mas aquele integrado à sua smart TV pode ser desnecessário

  5. Proteja também seus computadores e dispositivos móveis. Esses são os portais para configurar e controlar seus dispositivos da IoT, por isso, você precisa mantê-los protegidos por senha e livres de vírus

  6. Tenha cuidado ao usar redes Wi-Fi abertasUma VPN pode ajudar em tudo isso

Proteja sua vida digital. Esse procedimento simples garantirá que sua casa inteligente seja também um lar seguro.