Dicas

6 medidas testadas e aprovadas para ficar seguro online no retorno às aulas

Grace Roberts, 8 Fevereiro 2021

Aulas online trazem novos perigos a famílias e educadores

A temporada de volta às aulas está chegando. E as coisas não estão completamente normais. Famílias e professores estão se adaptando à nova realidade de educação online e ensino à distância. Isso exige um tempo de aprendizado para que as pessoas possam entender o funcionamento de ferramentas online, softwares e grade escolar. 

Como as pessoas estão mais próximas do que nunca no mundo virtual, isso pode ser um problema sério para nossas identidades digitais*. Na volta às aulas, é importante que os alunos, pais e professores se perguntem o seguinte: o que posso fazer para continuar seguro na internet? Aqui vão 6 medidas testadas e aprovadas que todos podem implementar para ficar mais atentos no mundo virtual, tanto agora como no futuro.

1. Proteja-se com uma VPN

Você acredita que o modo incógnito impede o rastreamento pela internet? Infelizmente as coisas não funcionam bem assim. O modo incógnito ou privado serve para manter o histórico de navegação em segredo. Essa é uma ótima ferramenta para o usuário que não quer que outras pessoas que usam o mesmo dispositivo saibam quais são os seus sites visitados, mas ela não é muito útil para quem não deseja que o Facebook, o Google, o chefe ou o governo tenham acesso a suas atividades online.

Para isso, uma Rede Privada Virtual (VPN) é uma ótima escolha. Uma VPN cria uma conexão segura e criptografada para que toda informação enviada ou recebida pela internet fique protegida contra qualquer pessoa, desde cibercriminosos até governos.

2. Use um DNS confiável

Domain Name System (DNS), ou sistema de nomes de domínios, é uma ferramenta usada por computadores para levar o usuário ao site desejado. Por exemplo, quando alguém digita “facebook.com” na barra de endereços do navegador, o computador busca pelo DNS, que é apresentado por uma série de números que o leva até a página do Facebook. Mas um DNS suspeito pode retornar informações falsas, levando o internauta a versões falsificadas dos sites desejados. Já um DNS confiável protege seu computador com o envio sempre correto das versões reais de cada site. Para uma lista de servidores DNS grátis e públicos, confira esse artigo publicado na Lifewire*.

3. Conheça seu navegador

Seu navegador é responsável por uma boa parte da sua segurança online. Com tantas opções disponíveis no mercado, é importante saber como determinado navegador pode contribuir para isso. O Avast Secure Browser, por exemplo, tem foco pesado na privacidade e segurança. Ele conta com funcionalidades integradas para ocultar e proteger as informações pessoais dos usuários, impedir o roubo de dados sigilosos e bloquear anúncios para uma navegação e estudos online mais rápidos.

Download Avast Secure Browser

4. Atualize seu software

Uma das coisas mais importantes em termos de segurança online é a atualização regular dos softwares instalados no computador. De aplicativos de uso diário ao sistema operacional do PC ou smartphone, a atualização de softwares geralmente traz correções de segurança, que algumas vezes podem ser imprescindíveis. A não atualização de falhas de segurança deixa o dispositivo exposto a ataques.

5. Use um gerenciador de senhas

Vamos dizer que você seja vítima de um ataque phishing por e-mail ou mídia social. Será que suas outras contas estariam seguras depois disso? Certamente aqueles que usam a mesma senha em sites diferentes não ficariam muito seguros. Por isso é essencial criar uma senha única para cada conta específica.

Mas quem é que tem uma memória de elefante para registrar todos esses códigos secretos? Eu certamente não tenho. É aí que entram os gerenciadores de senhas. Esses aplicativos são como cofres de segurança onde os usuários podem armazenar todas as suas senhas. O usuário só tem que se lembrar da senha-mestra para acessar todas as credenciais de acesso armazenadas ali. Essas ferramentas também geram senhas aleatórias, seja por combinação de letras e números ou com palavras sem relação umas com as outras.

E caso o usuário queira ele mesmo criar uma senha segura sem a ajuda do gerador de senhas, uma ideia é usar três palavras completamente desconectadas umas das outras, como “zebracarrocasa”.

6. Use um bloqueador de anúncios

Os alunos do ensino básico de hoje entendem muito de tecnologia. Isso permite com que eles aprendam a ler e escrever, assim como interagir com ferramentas online desde criança. Mesmo que esse desenvolvimento seja importante para as crianças, isso também significa que elas estão vulneráveis às ameaças digitais antes que tenham a capacidade de protegerem a si mesmas.

Como pode ser difícil para os pequenos identificarem conteúdo online suspeito, a instalação de bloqueadores de anúncios, assim como controles parentais, pode ajudá-los a navegar pela internet com tranquilidade e evitar sites maliciosos.

A internet é fantástica, mas também tem seus perigos. Cada um de nós tem a obrigação de se informar sobre os males do mundo cibernético e compartilhar esses conhecimentos nessa área. Assim podemos ficar seguros enquanto nos preparamos para o próximo ano escolar. Siga essas digas e comece o ano escolar com o pé direito.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.