Dicas

Starkerware e cyberbullying: os perigos ocultos na internet

Fer Palomino, 4 Fevereiro 2021

Espiões virtuais (stalkers) se escondem por trás de dispositivos ou aplicativos para perseguir ou atacar suas vítimas na internet

Em meio à pandemia, com o aumento de dispositivos conectados e dos usuários nas redes sociais, ameaças e vulnerabilidades aumentaram online e com eles o stalkerware e o cyberbullying.

Por outro lado, o Stalkerware é um software malicioso doméstico, que tem por objetivo espionar uma pessoa através do seu próprio dispositivo sem o seu conhecimento. E o cyberbullying é uma das ameaças digitais mais perigosas, já que pode ser mantido em segredo da vítima, por medo ou luto, já que costuma haver mensagens ameaçadoras, ofensivas ou de extorsão, infelizmente isso pode ter consequências devastadoras.  

A equipe do Laboratório de Ameaças da Avast observou um aumento de 51% em spywares e stalkerwares durante os meses de março a junho do ano passado, em comparação com os primeiros dois meses de 2020. Este tipo de malware, instalado principalmente por ex-parceiros invejosos, rouba a liberdade física da vítima ao rastrear sua localização física, monitorar sua atividade em sites da internet ou redes sociais, acessar suas fotos, vídeos e até mesmo suas mensagens, ligações e e-mails.

O maior problema dos stalkerwares é a discordância que existe entre a ética desse tipo de software que pode ser distribuído ou vendido como um produto/serviço para ajudar aos padres a proteger seus filhos, mas que se utiliza também para perseguir e rastrear outras pessoas. Ele pode até ser instalado "legitimamente" por uma pessoa que tenha acesso ao dispositivo e, neste caso, seu uso não é ilegal, mas as intenções não são éticas.

Os stalkerwares são projetados para operar furtivamente e sem notificações intermediárias, por isso é difícil para a vítima saber que ele foi instalado em seu dispositivo e que está sendo monitorada sem o seu consentimento. É melhor prevenir.

Proteja seu telefone de outras pessoas 

Use um PIN, padrão ou senha segura para bloquear o seu dispositivo, não inclua números que possam ter uma relação direta com você, por exemplo, o seu aniversário. Não empreste seu telefone para pessoas em quem você não confia cem por cento.

Conte com a proteção de um antivírus

Um aplicativo de segurança confiável trata os stalkerwares como um PUP (Programa Potencialmente Indesejado) e dá a você a opção de eliminá-lo. O Avast Mobile Security mantém o seu dispositivo móvel protegido contra esses aplicativos maliciosos. 

Como evitar o cyberbullying

  1. Bloqueie as contas prejudiciais ou odiosas
  2. Mantenha suas redes sociais privadas ajustando suas configurações
  3. Não envie fotos ou vídeos privados
  4. Não adicione pessoas desconhecidas ou com perfis suspeitos
  5. Use senhas únicas e seguras para cada uma de suas contas
  6. Habilite a autenticação de 2 fatores em todas as suas contas para evitar a invasão, o roubo de dados pessoais e, no futuro, o cyberbullying

Se o seu dispositivo tiver algum stalkerware instalado ou você tiver sido vítima de cyberbullying, use um meio confiável ou anônimo para entrar em contato com quem pode lhe dar suporte. Você pode encontrar mais informações sobre assédio online aqui.

Se você foi vítima de cyberbullying ou stalkerwares, abrimos um canal de comunicação para ouvir você e ajudar outras vítimas. Você pode enviar o seu caso para social.avastbr@avast.com.

Se desejar, sua história pode ser publicada de forma completamente anônima, sem incluir informações que possam comprometer você, e ajudar a dar maior visibilidade a esse preocupante tópico. Nossa equipe trabalhará para conscientizar e evitar possíveis futuras vítimas.

Não estamos sozinhos! Juntos, podemos ajudar a prevenir e combater as ameaças online.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.