Privacidade

Alguém está te espionando: retome sua privacidade e bloqueie espiões na web

Emma McGowan, 3 Maio 2021

De governos às operadoras, provavelmente alguém está te espionando na web. Felizmente é possível recuperar a privacidade perdida

Quando se fala em “espião”, logo pensamos na época da guerra fria ou em personagens como James Bond. Mas na era digital, a espionagem se refere a ações no mundo virtual. E as chances de alguém estar espionando são extremamente altas.

Quais tipos de espiões online existem?

Há quatro categorias principais de espiões online: governo, cibercriminosos, provedores de internet e anunciantes. 

Governo

Documentos vazados revelam que a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) coleta dados privados das pessoas, incluindo e-mails, mensagens, dados que trafegam por cabos de fibra óptica submarinos e de telefones celulares de alguns locais fora dos EUA. Diga-se de passagem, tudo isso é perfeitamente legal.

E claro, o governo dos EUA não é o único que espiona seus cidadãos. A China talvez seja o país mais famoso - e o que assume isso mais abertamente - no que se refere ao monitoramento governamental das atividades online de seus cidadãos, mas governos de todos os continentes contam com métodos de espionagem de seu povo.

Cibercriminosos

Cibercriminosos utilizam variadas técnicas de espionagem para coletar informações das pessoas. Uma delas é a exploração de conexões Wi-Fi desprotegidas, geralmente na forma de redes Wi-Fi públicas. Como essas redes são acessíveis a todos, cibercriminosos podem promover diversos tipos de ataques para espionar uma pessoa e roubar suas informações.

Com o ataque man-in-the-middle, criminosos interceptam os dados enviados do dispositivo da vítima ao provedor de internet. Com o farejador de Wi-Fi, eles capturam um grande volume de dados para, então, selecionar as informações que desejam. Algumas vezes, os bandidos até inserem malwares na conexão Wi-Fi, para infectar o dispositivo das vítimas e receber as informações desviadas. 

Ataques phishing representam outra forma de crime cibernético para ganhar acesso a informações e dispositivos das vítimas. Um golpe phishing se refere à ação criminosa de utilizar informações sobre uma pessoa para fazer com que ela entregue dados pessoais, como senhas, número de CPF ou credenciais de acesso a banco online, ou ainda para fazer com que ela baixe um malware por meio de arquivos infectados. 

Esse golpe geralmente é feito por meio de e-mails que parecem ser de algum conhecido, como um parente ou colega de trabalho. Os remetentes desses e-mails passam a ideia de que estão enfrentando problemas e precisam, por exemplo, de dinheiro. A mensagem também pode soar como um pedido normal, porém sigiloso, feito pelo chefe. Alguns e-mails phishing convencem as pessoas a fornecerem informações pessoais sem se darem conta, enquanto outros incluem links que levam a arquivos infectados sendo baixados no computador da vítima. 

Operadoras de internet

Provedores de internet coletam e, em alguns casos, monitoram todas as informações que são enviadas em suas redes. Alguns reúnem registros de navegação anônimos e vendem essas informações a campanhas publicitárias. E caso as autoridades exijam, provedores de internet devem entregar os registros de atividades dos usuários a elas. O negócio é complicado.

Anunciantes

Anunciantes utilizam cookies para rastrear as atividades dos internautas pela internet. Assim, sempre que determinada pessoa vir um anúncio específico, um cookie será enviado. Isso permite que os anunciantes rastreiem a navegação dos usuários e entreguem mais anúncios que, em teoria, também são mais bem direcionados.

O que você pode fazer para se proteger de espiões online?

Se a lista acima te deixou de cabelos em pé, pode se acalmar. Felizmente há formas de se proteger contra esses espiões online. 

1. Utilize uma VPN

VPN significa rede privada virtual. Essa é uma rede de dispositivos conectados uns aos outros e um servidor remoto acessado via internet. Ao se conectar com uma VPN, o dispositivo troca “chaves de confiança” com a rede, criando uma conexão segura. Todos os dados enviados por uma VPN são criptografados, o que significa que eles estão protegidos contra os espiões.

VPNs permitem navegação privada, assim como proteção contra ladrões que tentam roubar dados ou governos que tentam espionar os cidadãos. Elas também são uma proteção contra a espionagem de provedores de internet.

2. Instale e use softwares de segurança

Softwares de segurança identificam e protegem os usuários contra malwares, que podem ser utilizados para espionagem. Adquira um software de segurança que seja de ótima qualidade. Ah, e não se esqueça de mantê-lo atualizado.

3. Não abra links de e-mails sem saber o destino

Isso pode ser chato, mas sempre fale com o remetente de um e-mail antes de abrir qualquer link, especialmente se eles parecem suspeitos. Utilize um método de comunicação diferente, como o telefone ou uma mensagem de texto, para garantir que você não está falando com um criminoso.

4. Desative cookies de terceiros

É possível impedir que anunciantes rastreiem seus passos. Para isso, basta desativar os cookies de terceiros no seu navegador. Veja como fazer isso em alguns dos navegadores mais famosos.

5. Tenha um bloqueador de anúncios

Bloqueadores de anúncios também impedem que anunciantes rastreiem ou espionem as atividades dos usuários. Sem contar que você não terá que ver anúncios irritantes!

Então, sim, certamente alguém está te espionando. Mas você pode retornar o controle da sua privacidade, pelo menos a maior parte dela.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter

* Original em inglês.