Dicas

Preocupado com a neutralidade da rede? Pense em usar uma VPN

Charlotte Empey, 14 Março 2018

Uma VPN evita que outra pessoa veja as suas atividades online: quais sites você visitou, o que você enviou ou recebeu e onde você estava.

Você provavelmente ouviu que, em dezembro de 2017, a FCC americana votou pela revogação das leis de neutralidade da rede implantadas em 2015. O que isso significa?

A neutralidade da rede classifica a internet como um serviço de utilidade pública que pode ser regulado e impedir que os provedores de internet dessem preferência a certos sites e serviços, prejudicando ou bloqueando outros. Basicamente, ela exige que os provedores de internet tratem todos os dados de internet de forma igual.

A revogação da neutralidade da rede significaria que os provedores de internet poderiam criar “faixas expressas” para melhorar o desempenho de alguns serviços específicos, ao mesmo tempo que reduzem a velocidade de outros. Seu provedor de internet também poderia bloquear completamente o acesso a serviços concorrentes ou a sites de notícias/políticos/opinião que não estejam alinhados com os seus próprios interesses.

Não estamos dizendo que esses tipos de atividade realmente vão ocorrer, mas são possíveis. Se isso acontecer, uma VPN pode ajudar.

Download Avast SecureLine VPN

Uma VPN, ou Rede Privada Virtual, estabelece uma conexão criptografada e protegida entre você e um servidor de VPN, que evita que qualquer pessoa no outro lado da conexão, incluindo seu provedor de internet, veja suas atividades online: quais sites você visitou, o que você enviou, o que você recebeu e onde você estava quando fez isso. Não importa o tipo de dispositivo utilizado.

Avast_secureline_vpn_multi_device_support.jpg

É uma excelente ferramenta para proteger você contra os crimes virtuais (especialmente ao usar redes Wi-Fi públicas) e para impedir que os provedores de internet rastreiem (e vendam) seus dados de utilização pessoais. Além disso, as VPNs também podem contra-atacar qualquer jogo sujo contra a neutralidade de rede.

A premissa é realmente muito simples: se você usar uma VPN e o seu provedor de internet não puder ver quais sites e serviços de rede você acessa, ele não poderá bloqueá-los ou deixá-los lentos. O provedor de internet não tem nenhuma ideia do que você está fazendo: streaming de filmes, ouvindo música ou acessando o seu site de notícias favorito. Tudo que ele pode ver é um endereço IP do roteador da VPN. Essencialmente, uma VPN força o seu provedor de internet a tratar todos os seus dados de forma igualitária novamente, que é exatamente a neutralidade de rede.

Claro, o seu provedor de internet pode contra-atacar tentando bloquear ou reduzir a velocidade da sua VPN. Alguns protocolos de VPN são mais fáceis de bloquear que outros: o protocolo antigo PPTP pode ser bloqueado, mas o mais recente e mais robusto, OpenVPN, não pode. A abordagem mais provável seria reduzir a velocidade de tudo que passar por sua VPN, o que reduziria a velocidade de todos os seus serviços de internet, mas também impediria a capacidade de bloquear sites específicos. Ainda que essa abordagem também apresenta os seus próprios desafios.

Quando se trata da neutralidade da rede, muitas questões permanecem. Vários processos judiciais foram iniciados nos Estados Unidos para reverter o processo. Enquanto isso, porém, você deve prestar bastante atenção a qualquer mudança que seu provedor de internet fizer no seu contrato de serviço e deveria considerar uma VPN forte, como o Avast SecureLine VPN, que manterá a internet aberta e sua privacidade firmemente intacta.