Dicas

O roubo de celulares atinge recordes no Brasil

Lisandro Carmona de Souza, 26 Julho 2017

Perder ou ter o celular roubado é uma dor de cabeça. Veja o que resta fazer nesses casos e dicas para reduzir o estrago.

Notícias tristes mostram que o banco de dados da Anatel possui 8,3 milhões de celulares bloqueados pelos usuários ou operadoras. Quando um celular é roubado, o usuário pode bloqueá-lo no Cadastro de Estações Móveis Impedidas (CEMI).

Mais de um milhão de celulares são roubados por ano no Brasil, segundo os registros das delegacias. No entanto, esse número deve ser muito maior porque, infelizmente, muitas pessoas não fazem um boletim de ocorrência (BO). Mas saiba que o BO é o primeiro passo - e fundamental - do bloqueio total do aparelho, que é feito pelo número IMEI (Identificação Internacional de Equipamento Móvel), um código de 15 dígitos absolutamente único para cada aparelho.

Quando o IMEI é bloqueado, o aparelho só serve para o comércio ilegal de peças, pois não funcionará para telefonemas ou até mesmo para usar a internet, nem no país, nem no exterior, em nenhuma operadora de telefonia.

Quais os passos para bloquear um telefone roubado?

  1. Se você não tem mais esperança de reaver o seu aparelho, e se já tiver instalado previamente um programa de segurança, apague remotamente todos os dados do seu telefone, afinal de contas, você não vai querer que seus contatos, fotos e vídeos fiquem nas mãos dos bandidos: imagine o que eles poderão fazer! Previna-se. Ah! Não se esqueça de configurar seu aparelho para fazer backups automáticos dos seus dados (contatos e aplicativos) para garantir que não haja perda de dados.

    Existem aplicativos que fazem o rastreamento do seu celular, mas, lembre-se, nunca é uma boa ideia tentar recuperá-lo por conta própria, deixe isso para a polícia.

  2. Faça um boletim de ocorrência (BO) em uma delegacia próxima (se foi por roubo ou violência) ou no site da Secretaria de Segurança Pública do seu Estado (se foi furtado ou perdido). Com o BO é possível provar que o celular não estava com você caso ele seja usado para algo ilícito. Além disso, as autoridades podem tomar medidas para evitar outros furtos em determinados locais.

  3. Solicite o bloqueio do IMEI e do chip junto à sua operadoraAntes, você precisava ter o número do IMEI, que se encontra na caixa original do aparelho; ou na parte interior junto à bateria; ou se "telefonarmos" para *#06# no próprio celular; ou no Google Dashboard ou iTunes.

    Mas, desde março de 2016, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) autorizou que pudéssemos pedir o bloqueio informando apenas o número da linha do celular, tanto para a operadora quanto para a delegacia. Em alguns casos, v
    ocê terá de informar o seu documento de identidade (RG) ou enviar o BO (por fax ou email) para que possa efetuar o bloqueio temporário do aparelho:

    Claro: 1052
    Oi: 1057 ou *144
    TIM: 1056 ou *144
    Vivo: 1058 ou *8486

    Para tornar o bloqueio permanente, em alguns casos você precisará comparecer a uma loja da operadora e assinar um termo de responsabilidade. Se, mais tarde, você reencontrar o seu aparelho, terá de 60 a 150 dias, dependendo da operadora, para reabilitar o seu número.

Essas dicas foram úteis? O que mais você faria em uma triste situação como essa?