Segurança Cibernética

Novas vítimas: golpes de sextorsão e acidentes mortais com smartphones | Avast

Lisandro Carmona de Souza, 14 Dezembro 2018

Fique por dentro do que aconteceu nos últimos dias em segurança e privacidade online.

Segurança digital e segurança física: quando a tecnologia se volta contra nós.

Sextorsão: um golpe personalizado

Pesquisadores do grupo Cisco Talos publicaram uma análise de uma série de ataques de sextorsão (extorsão sexual) que começaram no final de agosto e ainda estão ativos. Suas origens estão principalmente no Vietnam (15,9%) e na Rússia (15,7%) e já foram disparados mais de 233 mil emails contra cerca de 16 mil vítimas diferentes.

O golpe cita uma antiga senha sua (verdadeira), diz que sua conta foi invadida e que sua câmera gravou o que você fazia enquanto assistia a vídeos pornográficos. Por fim, exige um resgate em Bitcoin para não publicar o vídeo nas redes sociais.

Mostrando sua senha – que fez parte de uma invasão e vazamento de outro site, provavelmente do LinkedIn em 2012 – eles procuram assustar você para que faça o pagamento. Os cibercriminosos já ganharam mais de 140 mil dólares.

Ficam as dicas de sempre: não use a mesma senha em mais de um site com um gerenciador de senhas gratuito. Habilite a autenticação em 2 fatores para bloquear a invasão das suas contas online. Além disso, use o módulo Webcam do seu Avast Premier para bloquear o acesso a ela.

Em outros casos de sextorsão por email, os cibercriminosos enviam um suposto vídeo que, se você assistir, instala um cavalo de Troia (Azorult) para roubar dados pessoais e ainda baixa e instala um ransomware (GandCrab), que sequestra os arquivos do seu computador, disseram os pesquisadores da Proofpoint. Estima-se que os golpistas já arrecadaram R$ 2 milhões das suas vítimas.

Cuidado: acidentes ocorrem com celulares e fones de ouvido

soren-sandbothe-46417-unsplashDescuidos com smartphones têm sido a causa de vários acidentes fatais

Nas últimas semanas, vários acidentes (alguns fatais) foram manchete na mídia. Em um deles, um adolescente (16 anos) morreu eletrocutado pelos seus fones de ouvido e foi encontrado pela mãe caído no chão, com sangue saindo por um dos ouvidos. É um caso raro, mas há alguns registros anteriores a partir de 2015.

Em outro caso, a atleta russa, Irina Rybnikova (15 anos), morreu quando foi utilizar um iPhone que estava carregando e caiu dentro da banheira. Ela foi encontrada morta pelos pais. Novamente damos o alerta sobre o perigo de utilizar qualquer aparelho eletrônico durante o banho ou na piscina e de evitar ao máximo o uso dos smartphones enquanto estão sendo carregados. Houve vários acidentes fatais neste ano, também no Brasil, onde casos semelhantes foram registrados, desde choques até explosões.

Um desses casos recentes aconteceu com Carlos Henrique Lopes Crespo, 49 anos, cujo Samsung Galaxy A5 começou a pegar fogo no bolso da sua calça e produziu queimaduras de segundo e terceiro graus na perna esquerda e nos dedos das mãos.

"Eu não estava usando nem carregando o aparelho. De repente, senti minha perna queimar e, no desespero, peguei o celular e acabei queimando as mãos. Joguei o telefone pela janela e, quando tirei a calça, ela estava com brasas, ou seja, estava claramente pegando fogo", afirmou Carlos.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

unsplash-logoAnthony Tran unsplash-logosören sandbothe