Dicas

Como aumentar a velocidade da sua internet

Lisandro Carmona de Souza, 2 Maio 2017

Lentidão na internet: o que fazer para diminuir o stress de páginas que não carregam? Como funcionam os planos de internet que a gente contrata?

Em vários países do mundo, você paga a quantidade de dados que usa via Wi-Fi e também a velocidade de transmissão desses dados. Não há uma solução mágica: o preço faz com que o uso seja regulado e haja menos trânsito na transmissão, isto é, mais velocidade.

Não estou defendendo o limite de transferência de dados da banda fixa. Apenas constatando que se temos uma internet acessível a todos, sem limite, também temos uma velocidade lenta, pois muita gente estará trafegando no mesmo espaço.

Os planos mais caros, em princípio, seriam comprados por menos pessoas e funcionariam com uma velocidade maior. O fato é que, com o passar do tempo, também vão ficando lentos, pois mais e mais pessoas brigam por espaço (leia-se, velocidade de conexão).

Que alternativas a gente tem?

1. Acompanhe o seu plano de internet: a velocidade tem de estar de acordo com a que foi contratada. Os planos ofertam megabits (Mb e não megabytes MB) e, portanto, um plano de 20 “megas” equivale a 2500 KBps (kilobytes por segundo), pois 1 byte equivale a 8 bits. Reparou que é o plano é "oito vezes menor" do que você pensava?

Você pode utilizar o Avast Wi-Fi Finder para medir a velocidade e a segurança da sua conexão. Há também outros sites que fazem este serviço, por exemplo, SpeedTestCopel ou Minha conexão. Siga as instruções de medição e reclame com a sua operadora se não estiver de acordo com o esperado.

2. Navegador rápido, internet rápida. A velocidade da sua navegação não depende apenas da conexão, mas também em como os dados são gerenciados pelo seu navegador. Há muitos sites que comparam o desempenho dos navegadores. Fique atento também à segurança e mantenha-o sempre atualizado:

Seja restritivo com as extensões que adicionar, não só pela velocidade, mas também para garantir a sua privacidade.

Cuidado com a obsessão por limpeza: os cachês (arquivos temporários) existem para que você possa reutilizar arquivos que já baixou. A limpeza obsessiva faz com que você esteja sempre começando do zero, o que é muito mais lento.

3. Abas utilizam menos memória do que janelas. Se você fica com vários sites abertos ao mesmo tempo, é melhor usar abas e não janelas diferentes. Isso faz com que haja um reaproveitamento dos recursos do computador. Logicamente, quanto mais abas estiverem abertas, maior será o consumo de recursos do computador, mais lenta será a sua navegação.

4. Abra menos programas ao mesmo tempo: não consuma os recursos do seu computador, feche os programas que não está utilizando. Como o antivírus NÃO deve ser desativado nunca, escolha um que não tenha um impacto significativo sobre o seu computador.

A presença de adwares e malwares também prejudica muito a sua navegação: eles pedem e enviam dados, consumindo sua banda e recursos do computador. Sem contar no roubo de dados financeiros e na sua privacidade. Escaneie o seu computador para se livrar dessas pragas.

5. Atualize os seus programas e o sistema operacional: não só por razões de segurança, mas também as atualizações trazem novas funções e os softwares evoluem, mantê-los atualizados é a garantia de estar utilizando a última tecnologia.

O próprio roteador deve ser atualizado, para que seja capaz de processar a velocidade de internet que você comprou junto à operadora.

6. Cuide da sua Wi-Fi: recentemente escrevemos dicas sobre como melhorar o seu sinal de Wi-Fi e a sua conexão. Quanto mais rápido a internet responder aos pedidos dos aplicativos, mais rápido o conjunto funciona. Se a sua internet for lenta, saiba que todo o seu computador irá sofrer com isso.