Dicas

Aprenda já como limpar corretamente o seu celular | Avast

Lisandro Carmona de Souza, 19 Março 2020

Tocamos o tempo todo em nossos celulares: saiba manter a higiene e limpá-los sem causar-lhes dano. Passo a passo do que fazer e do que não fazer

Além de lavar as mãos com água e sabão – especialmente antes das refeições, após espirrar, assoar o nariz ou ir ao banheiro – precisamos higienizar e desinfetar aquilo que tocamos com frequência: nossos smartphones.

A lógica por trás da limpeza é porque muitos vírus possuem um envoltório lipídico de proteção, isto é, são protegidos por uma camada de gordura que é facilmente destruída por desinfetantes como sabão, detergente, álcool (em concentração de 70%) e cloro.

Como fazer a limpeza do smartphone?

  • Desconecte todos os cabos, remova a capinha (não a película da tela) e desligue o aparelho e, se possível, remova a bateria por precaução
     
  • Use um pano completamente limpo e macio (se possível, de microfibra, como os utilizados para limpar as lentes dos óculos), que não solte fiapos
     
  • Umedeça levemente o pano com água morna e um pouquinho de sabonete líquido (se não tiver, use sabão, mas tome cuidado para que esteja completamente dissolvido)
     
    • Você também pode utilizar álcool gel na concentração de 70%: outras concentrações, mesmo maiores, não são eficazes para desinfecção
       
    • O álcool isopropílico 91% diluído em 2 partes de água – ao final, a mistura deverá conter, no máximo, 30% de álcool – também é um desinfetante eficiente. Ele é geralmente utilizado na limpeza das placas e componentes eletrônicos porque evapora sem deixar resíduos. No entanto, saiba que alguns técnicos não recomendam o uso de álcool porque pode esbranquiçar o plástico e criar manchas na carcaça do aparelho
  • Tome cuidado para não deixar entrar água, álcool gel ou umidade em excesso nas aberturas do carregador (porta USB), do fone de ouvido e as grades dos alto-falantes, especialmente se o seu smartphone não for resistente à água
     
  • Esfregue todo o smartphone, tela e a parte de trás
     
  • Novamente, tome cuidado para que o movimento de limpeza não levante a película ou crie bolhas que façam entrar umidade entre a película e a tela do smartphone
     
  • Use um cotonete – seco ou levemente umedecido com água e sabão – para a limpeza dos cantos, ao redor da câmera e das outras entradas. Cuidado para não forçar e danificar alguma das entradas. Alguns especialistas desaconselham o uso de álcool gel na câmera, para evitar que, depois, as fotos percam nitidez.
     
  • Depois de limpo, se possível, use outro pano limpo e macio para secar o aparelho antes de ligá-lo novamente. Também se pode deixar secando em lugar arejado por cerca de 15 minutos (não coloque o aparelho sob o sol!)
     
  • Lave a capinha (plástico, silicone ou emborrachada) com água (preferivelmente morna) e sabão, enxágue bem e seque-a com um pano limpo antes de recolocá-la no celular
     
    • Ainda que não haja consenso, algumas pessoas sugerem que as capinhas com madeira podem ser limpas com solução de água e vinagre (2 para 1) e as de couro – depois da água e sabão – podem receber uma camada de condicionador de couro, mas, provavelmente, alterações na cor e textura vão ocorrer
       
    • Outra possibilidade é deixar de usar capinhas durante um período, pois os vírus não sobrevivem muitos dias em superfícies rígidas

O que você não deve fazer?

  • Usar excesso de água ou sabão em panos encharcados
     
  • Nunca submerja o aparelho em soluções ou produtos de limpeza
     
  • Não deixe a tela do smartphone com gotas ou acúmulo de álcool gel por um período prolongado de tempo
     
  • Nenhum fabricante recomenda o uso de produtos químicos de limpeza ou de água sanitária, pois eles podem danificar a cobertura que reduz as marcas dos dedos na tela (chamada tecnicamente de cobertura oleofóbica). Esses produtos também podem atacar determinados plásticos usados na carcaça de celulares mais simples
     
  • Não use álcool puro (>90%), pois pode danificar o revestimento da tela e, além disso, a eficácia como desinfetante é menor que a do álcool a 70%
     
  • Não use limpadores de vidro nem de cozinha, que podem riscar a tela ou reduzir a precisão do toque e do detector de digitais
     
  • Toalhas de papel são, em geral, muito abrasivas e não são recomendadas, pois podem riscar a superfície da tela ou o revestimento de determinados celulares. Alguns técnicos também vetam o uso de papel higiênico para secar
     
  • Não use ar comprimido, pois ele empurra toda a sujeira para o fundo das aberturas
     
  • Não deixe o aparelho exposto ao sol ou ao calor

Outros aparelhos como fones de ouvido, teclados, mouses e controles de videogame também podem ser limpos usando essas mesmas técnicas. Não deixe os objetos sob balcões ou mesas e higienize também outros objetos que você usa fora de casa como os seus cartões de crédito, chaves e carteira.

E tudo isso tem de ser feito com frequência e não apenas uma vez.

Obviamente, o mais importante é manter sempre limpas suas mãos, especialmente antes de usar o smartphone e o teclado! E, ainda mais importante, evitar usar o celular ao banheiro e colocá-lo em contato com bactérias, vírus e germes.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

Frank Vessia