Dicas

Anti-tracking: como parar o rastreamento do navegador | Avast

André Luiz Dias Gonçalves, 9 Junho 2020

Manter a privacidade online não é fácil, mas você pode tomar alguns cuidados para diminuir a coleta dos seus dados

Praticamente todos os seus passos na internet são vigiados e registrados, com ou sem consentimento. O objetivo desse rastreamento online (tracking, em inglês) é verificar os hábitos do internauta, principalmente em relação às compras, para que sejam direcionados os anúncios mais adequados a cada perfil.

Comprovar essa prática é bem fácil. Basta acessar o Google ou outro buscador e pesquisar um produto. Se você procurar "Smart TV", por exemplo, e clicar em qualquer site que esteja vendendo o aparelho, em meio aos resultados verá uma série de anúncios sobre o assunto. Esse bombardeio de propagandas pode durar horas ou dias, até que você faça novas pesquisas e elas comecem a tomar o lugar das publicidades exibidas.

A vigilância dos passos na web também serve para identificar particularidades em relação às preferências do usuário. É por isso que você recebe recomendações de determinados conteúdos ao entrar em seu site preferido de notícias ou sugestões de filmes e séries ao visitar a página de um serviço de streaming.

O que é o rastreamento de navegação e quais são os riscos

O registro de tudo o que você faz na internet acontece de diferentes maneiras, com ferramentas como cookies e impressão digital do browser, com grande capacidade para capturar dados. De forma geral, os rastreadores de navegação guardam informações como endereço IP (e, por consequência, a localização), páginas visitadas, tempo passado em cada site, termos pesquisados e itens colocados em carrinhos de compras, no caso de lojas online, além de muitos outros detalhes.

09.1No computador ou no celular, toda a atividade online pode ser rastreada. (Fonte: Shutterstock)

O registro desses dados é feito para melhorar a experiência do usuário, mas o que também acontece é a geração de um perfil único para direcionar anúncios. Sabendo de todas as preferências de um internauta, os anunciantes oferecem produtos que certamente o agradarão. Além da publicidade, há o rastreio para que o proprietário do site saiba quantas pessoas acessaram a página e a partir de onde elas vieram.

Em princípio, o maior problema ao qual se é exposto depois de passar por toda essa vigilância online é receber uma enxurrada de anúncios. Porém, há o perigo de que os dados caiam em mãos erradas e sejam utilizados para causar prejuízos. Os riscos podem incluir phishing, roubo de identidade e vários tipos de golpes virtuais.

Técnicas usadas para rastrear a navegação

Existem diferentes técnicas para rastrear a navegação na internet, possibilitando saber quase tudo sobre a pessoa que está acessando um site. Os mecanismos de rastreio mais comuns são:

  • cookies — Uma pequena sequência de texto armazenada no PC pelos sites visitados, para indicar que você já esteve ali e salvar as suas preferências;
  • web beacons — Presentes em páginas da web e e-mails, atuam em conjunto com os cookies, registrando informações como conteúdos acessados e quando foram visualizados;
  • flash cookies — Normalmente, armazenam informações relacionadas a vídeos e músicas, mas também podem rastrear sites visitados, sendo mais difíceis de excluir do que os cookies normais;
  • impressão digital do navegador — Permite que um site identifique visitantes ou dispositivos mesmo com os cookies desativados ou apagados, agindo por meio de definições específicas do navegador ou outras características discerníveis.

Como evitar ser rastreado

Diante de tanta vigilância, manter a privacidade online é um desafio e tanto. Mesmo não sendo possível se manter completamente oculto, a Avast recomenda usar algumas ferramentas anti-tracking, como o Avast AntiTrack Premium, que evita a coleta das informações na internet e a criação do seu perfil online, ou uma rede virtual privada (VPN), para mascarar o endereço IP e criptografar os dados de navegação.

Também é interessante limpar o cache do navegador e excluir os cookies com frequência (essas opções estão disponíveis nas configurações do browser), utilizar o modo anônimo (ou navegação privada), bloquear os rastreadores web com a ajuda de extensões e utilizar mecanismos de busca que não armazenam os dados, como o DuckDuckGo e a Startpage.

Outra medida essencial para proteger os dados é escolher o navegador com atenção. Dê preferência a um software com recursos para maximizar a segurança online, como o Avast Secure Browser, que permite disfarçar a identidade digital, além de outras soluções de proteção e navegabilidade mais rápida.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.