Segurança Cibernética

A luta pela privacidade no Facebook e Messenger | Avast

Lisandro Carmona de Souza, 1 Outubro 2019

Acompanhe as mais recentes notícias – positivas e negativas – sobre a sua privacidade nas redes sociais.

Milhares de aplicativos são suspensos dentro do Facebook

O Facebook suspendeu* dezenas de milhares de aplicativos de cerca de 400 desenvolvedores como parte da solução do escândalo de privacidade da Cambridge Analytica que atingiu 87 milhões de usuários e custou 5 bilhões de dólares como multa no acordo final* com a Comissão Federal de Comércio dos EUA (FTC).

Segundo o Facebook, os desenvolvedores terceirizados estavam solicitando, coletando e compartilhando dados de forma inadequada, sem proteger a identidade dos usuários, mas não informou como isso estava sendo feito nem porque o abuso não foi descoberto e tornado público previamente.

Além do Messenger, Facebook coletava conversas pelo Portal

Depois que a Bloomberg descobriu que os áudios enviados pelo Messenger eram ouvidos e transcritos por funcionários humanos terceirizados, agora o próprio Facebook informou que dava o mesmo tratamento às conversas com o dispositivo de videoconferências Portal. O objetivo era o treinamento da inteligência artificial da rede, mas os usuários não eram claramente informados sobre isso.

5d8241b52e22af6ddb57ad12Foto: BusinessInsider

A partir de agora, os usuários que não desejem contribuir com seus áudios terão de desativar manualmente essa configuração, pois, por padrão, as conversas continuarão a ser enviadas. Se você usa um modelo antigo do Portal, terá também de atualizar o sistema. No Messenger, a coleta das conversas foi interrompida pela empresa.

Apple descobre que o aplicativo do Facebook abusa do Bluetooth

No recém lançado iOS 13, começaram a surgir alertas de que o aplicativo do Facebook estaria usando o Bluetooth quando não deveria, provavelmente para coletar dados de localização e proximidade, construir um perfil do usuário e utilizá-lo em outros serviços ou até mesmo para ser vendido.

Outra possibilidade seria detectar outros usuários da rede social e propor uma amizade. O Facebook apenas informou* que utiliza a localização para efetuar check-ins, informar sobre eventos e sobre a sua conexão com a internet.

ios_13_facebook_app_bluetooth_1-768x560Foto: Pplware

Boa notícia: a guerra contra os deepfakes

Os deepfakes – vídeos manipulados onde aparecem juntos o rosto de uma pessoa e o corpo de outra – são usados em memes humorísticos, mas também em golpes de sextorsão (extorsão com motivação sexual). O Facebook e a Microsoft se uniram a pesquisadores das Universidades de Oxford, Berkeley e MIT para criar algoritmos capazes de detectar quando um vídeo é falso, e estão investindo milhões de dólares no desenvolvimento dessa inteligência artificial.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.

Fernando Brasil