Noticias corporativas

Os 10 melhores momentos da Conferência Cybersec & AI, em Praga | Avast

Jeff Elder, 4 Janeiro 2020

A diversidade de assuntos marcou o evento organizado pela Avast e pela Universidade Técnica da República Tcheca. Os temas das apresentações abordaram desde alucinação de Inteligência Artificial (IA) até a batalha de algoritmos adversários entre máquinas

Há alguns meses, palestrantes de 11 países reuniram-se em Praga: foi a Cybersec & IA Prague*, que reuniu palestrantes acadêmicos renomados e estudantes das melhores universidades do mundo para apresentarem suas ideias. Entre os tópicos apresentados estavam a IA adversária, assunto que está no auge nessa indústria, e a ideia igualitária de “IA feita para as pessoas”.

A conferência, patrocinada pela Avast e pela Universidade Técnica da República Tcheca (CTU), contou com muitos momentos marcantes, indo de “alucinação de IA” até a relação entre Pokemon e IA. Aqui estão os 10 melhores momentos do evento.

cybersecmichal

1. O novo Diretor-Chefe de Tecnologia (CTO) da Avast e professor da CTU, Michal Pechoucek (foto acima), elevou as expectativas da conferência com sua palestra de abertura. A IA, muitas vezes percebida como uma ameaça que precisa ser domesticada, na verdade pode ser uma protetora da humanidade, como ele sugeriu. “Como a IA pode nos ajudar a viver com liberdade e segurança? Podemos solucionar esse enigma.” Leia mais* sobre a sua opinião a respeito da IA para o bem.

CyberSecsadia

2. Uma das conquistas tecnológicas mais significativas em IA foi na área de algoritmos adversários, que aprendem competindo uns com os outros. Será que isso realmente representa uma ameaça para segurança cibernética? “Na área de cibersegurança, ataques adversários a detectores de malwares podem parecer um assunto muito teórico, mas, na verdade, isso já está ocorrendo por aí”, afirmou a pesquisadora de IA da Avast, Sadia Afroz (foto acima).

Cybersecitaly

3. Será que uma IA pode “alucinar”? Battista Biggio (foto acima), professor assistente na Universidade de Cagliari (Itália), disse em sua apresentação que foi demonstrado que inteligência artificial baseada em dados e modelos de aprendizado de máquina sofrem alucinações conhecidas como “exemplos adversários”, incluindo a percepção de imagens, textos e áudios que não estão lá, desmantelando sua lógica.

4. “Apenas 30.765 votos para o adversário poderiam ter mudado o resultado das eleições presidenciais dos EUA de 2016”, disse o apresentador Alex Halderman (no vídeo acima), professor de ciências da computação na Universidade de Michigan que pesquisou sobre o hackeamento de eleições ao redor do mundo. Sua surpreendente solução para a segurança nas eleições? Cédulas de papel*.

5. Será que uma solução tecnológica poderia resolver o grande problema de segurança nas eleições que aflige o mundo? Um participante da conferência perguntou a Halderman se as blockchains poderiam evitar fraudes desse tipo. Ele respondeu: “Blockchains podem acabar com votos roubados tanto quanto o bitcoin pode acabar com o roubo de dinheiro”.

6. Quantos sites são verificados pela Avast? Algo em torno de 70 mil URLs por segundo passam pelo Módulo Web da Avast que procura por golpes de phishing, revelou o chefe de IA da Avast, Rajarshi Gupta. No vídeo acima, ele explica como a IA contribui com esse processo.

CyberSecpokemon

7. Você pode explicar tópicos complexos de IA em cibersegurança com o Pokemon, como provou Lorenzo Cavallaro (foto acima), da Universidade de Londres. Veja todos os tópicos das apresentações dos pesquisadores aqui*.

cybersecpanelPainel com Nicolas Papernot (esquerda), Rachel Greenstadt, Battista Biggio,
Rajarshi Gupta e o moderador Dave Gershgorn, durante a Cybersec & AI Prague

8. O painel “IA para o bem e para o mal” fechou o dia com a moderação do jornalista Dave Gershgorn e a participação de acadêmicos de três países, além de Rajarshi Gupta, da Avast. “Algoritmos não são o problema. Eles não são maus. É responsabilidade dessa comunidade construir modelos e fazer os treinamentos (de IA) da forma correta”, ressaltou Gupta.

cybersecpws

9. O que ajudou a rede zumbiMirai a controlar mais de 200 mil dispositivos IoT (internet das coisas) em 2016? Senhas fracas, afirmou Zakir Durumeric, pesquisador de segurança da Stanford University, que mostrou os exemplos mostrados acima. Leia mais* sobre a pesquisa desenvolvida por Durumeric junto à Avast.

10. Esse novo evento sobre cibersegurança e IA* voltará à Praga. “Essa conferência acontecerá novamente em 2020”, revelou Pechoucek aos participantes. Será que você deve participar? Confira a página cybersecprague.ai*.

* Original em inglês.