Segurança Cibernética

Três coisas para você fazer agora mesmo e ficar longe dos stalkerwares

Grace Roberts, 9 Julho 2020

O uso desses softwares antiéticos de rastreamento e espionagem aumentou durante os lockdowns, mas saiba como você pode se proteger

Entre março a junho deste ano, houve um aumento no uso de stalkerwares comparado ao período de janeiro e fevereiro, antes das medidas contra a pandemia do coronavírus entrassem em vigor. Os stalkerwares são um tipo insidioso de software que permitem acompanhar os movimentos físicos e digitais de outras pessoas, algumas vezes acessando suas fotos, vídeos e e-mails, outras vezes invadindo suas contas do WhatsApp e Facebook.

É uma triste verdade que os incidentes de violência doméstica aumentaram neste período, mas esse comportamento abusivo parece ter transitado para o mundo digital também. O Laboratório de Ameaças da Avast observou um aumento de 51% em spywares e stalkerwares entre março e junho, em comparação com os dois primeiros meses do ano.

"Os stalkerwares são uma categoria crescente de malware doméstico com implicações perturbadoras e perigosas", disse Jaya Baloo, CISO da Avast. “Eles roubam a liberdade física e online das vítimas. Geralmente são instalados ocultamente nos celulares pelos assim chamados amigos, cônjuges ciumentos, ex-parceiros e até pais preocupados, os stalkerwares rastreiam a localização física da vítima, monitoram os sites que ela visita, suas mensagens de texto e telefonemas”.

Chart%20for%20Marina

O aumento do número de dispositivos conectados e da disponibilidade de aplicativos de ocultos de perseguição e spywares são outra maneira de os agressores exercerem controle sobre suas vítimas, que não conseguem sair de suas casas devido às medidas preventivas contra o coronavírus, de acordo com Erica Olsen, diretora de projetos de segurança digital para a rede nacional contra a violência doméstica (NNEDV), uma organização de mudança social dedicada a criar um ambiente social, político e econômico onde não há lugar para a violência contra as mulheres.

“Os stalkerwares – projetados para operar ocultamente, sem notificações persistentes que os denunciassem ao proprietário do dispositivo – oferecem aos agressores e perseguidores uma ferramenta robusta e invasiva para perpetuar o assédio, o monitoramento, a perseguição e o abuso”, disse Olsen. “Isso pode ser aterrorizante e traumatizante para uma pessoa. Durante essa crise de saúde pública, houve vários relatos documentando o aumento da detecção de stalkerwares, o que pode ser indicativo de um maior acesso aos dispositivos pessoais durante o lockdown ou a obrigatoriedade de permanência em casa. Também pode ser um reflexo do aumento na agressividade ou mudança de tática para quando as vítimas estão fora de casa com mais frequência, caso trabalhe em áreas essenciais da saúde, por exemplo”.

Desde março de 2020, a Avast protegeu mais de 40.000 usuários de tais malwares em todo o mundo. Para mitigar a ameaça dos stalkerwares, acompanhe as seguintes dicas:

Regra 1: proteja seu telefone contra todos os acessos físicos não autorizados

Use a tela de bloqueio do seu dispositivo. Demora menos de um minuto para instalar um aplicativo stalkerware e, de acordo com a Pew Research*, mais de 25% dos usuários não usam uma proteção de tela de bloqueio em seus smartphones. Esse tipo de acesso fácil é tudo que parceiros suspeitos querem para instalar stalkerwares sem serem notados. Não empreste o seu telefone desbloqueado a ninguém, a menos que confie totalmente nas intenções deles.

Regra 2: instale um antivírus confiável no seu celular

Um bom antivírus móvel tratará os stalkerwares como um PUP – programa potencialmente indesejado – e lhe oferecerá a opção de removê-lo. O Avast Mobile Security mantém seu dispositivo móvel protegido contra stalkerwares, além de outros malwares e aplicativos potencialmente maliciosos. A Avast trabalhou com o Google para remover oito dos maiores aplicativos de perseguição da Play Store no ano passado, e continuamos esse trabalho à medida que surgem novos stalkerwares.

Regra 3: procure serviços de proteção às vítimas de violência

No entanto, se você já está em um relacionamento abusivo - ou teme que isso aconteça em breve -, você deve entender que corre um risco maior dos stalkerwares. Uma visita inocente a um amigo ou um parente pode ser detectada e ser o gatilho para um abuso físico. Até a remoção do próprio aplicativo stalkerware pode alertar o parceiro. Se estiver nesse estágio, você precisa obter apoio rapidamente e não deve hesitar em procurá-lo. Entre em contato com uma organização de defesa contra a violência doméstica na primeira oportunidade segura.

Organizações de defesa contra a violência doméstica apoiam as vítimas, podendo ajudar com questões de segurança pessoal, física e digital. Caso seja possível que o seu dispositivo já tenha sido comprometido por stalkerware, evite usá-lo para fazer a denúncia. Se você puder, use um dispositivo anônimo, como um computador ou um telefone de um amigo, para evitar que o abusador descubra suas intenções.

“Em todo o mundo, houve relatos do aumento no número de casos de violência doméstica durante os lockdowns”, acrescentou Baloo, “e isso corresponde ao que estamos vendo no mundo digital. Estamos comprometidos em fazer tudo o que pudermos para proteger nossos usuários contra essa ameaça crescente”.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.