Segurança Cibernética

O que seus filhos fazem online quando você não está vendo?

Marijana Šutová, 26 Março 2018

Crianças em idade escolar com menos de 13 anos estão, em média, em três redes sociais, embora isso não seja permitido, mostrou uma equipe de pesquisa recente do Buď safe online.

Talvez você saiba exatamente como os seus filhos passam o seu tempo livre. Mas você sabe o que acontece quando eles se sentam em um computador ou pegam um smartphone ou tablet? As crianças estão se movem melhor no mundo digital do que na vida real. Geralmente aprendem a controlar o teclado e as telas antes do que o papel e o lápis. Mas isso não significa que eles estejam sempre seguros na internet.

Uma pesquisa recente do projeto Buď safe online – onde Avast está trabalhando 
com o YouTuber Jirkou Králem – revelou que as crianças de 9-12 anos de idade não obedecem o limite de idade de 13 anos para abrir uma conta nas redes sociais. Segundo a pesquisa, as crianças nessa faixa etária estão ativas em média em três redes sociais. As mais populares são o YouTube (93%), o Instagram (78%) e o Facebook (60%). Até 42% dos entrevistados nessa idade afirmaram no questionário também que escrevem pela internet para pessoas completamente desconhecidas.

Proibições e regulamentação parecem que não vão mudar essa situação. Mais eficaz seria a prevenção. O Youtuber Jirkou Králem e especialistas da Avast lançaram este mês um projeto conjunto – chamado Buď safe online – para ensinar as crianças a utilizarem com segurança a Internet.

"Nas escolas, quando perguntamos às crianças que ainda não têm 13 anos, mais da metade delas admitiram ter uma conta pelo menos em uma rede social, mesmo sabendo que isso é contra as regras", disse Jirkou Králem.

"Muitas vezes encontro garotas ou garotos convencidos de que estavam se comunicando e organizando uma reunião, mas, infelizmente, na prática, estavam em contato com um perfil falso que obtém muitas informações privadas ou até organizam encontros pessoais. Estou feliz por ter trabalhado com especialistas da Avast que têm os mesmos objetivos: educar as crianças sobre segurança na Internet, transmitir suas experiências e prevenir situações de risco no ambiente online”, explicou Jirkou.

Uma vez que as crianças em idade escolar dominam as técnicas, o limite de idade para o uso de redes sociais pode parecer muito alto, mas a pesquisa do Buď safe online prova que o limite de idade de 13 anos é bem fundamentado. Crianças com idades entre 9 e 12 anos podem se tornar facilmente alvos na internet, por agir com pouco cuidado. Até 56% deles se conectam normalmente a redes Wi-Fi gratuitas (e, portanto, inseguras) e 42% se comunicam com pessoas que nunca viram. Dentre as crianças entrevistadas, 40% também usam nos jogos os chamados cheats e, inadvertidamente, baixam outros arquivos maliciosos para o dispositivo durante esses downloads.

Algumas crianças nessa idade também não se importam em proteger seus próprios dados. Até 15% dos entrevistados admitem que revelaram as credenciais das suas contas online para os seus amigos.

Você também pode ajudar seu filho a se orientar melhor no mundo online e ensinar a eles as regras básicas de segurança.

* A pesquisa "Segurança da criança e dos jovens na internet" foi realizada através de um questionário online de 31 de janeiro de 2018 a 8 de fevereiro de 2018, numa amostra de 17.148 pessoas na República Tcheca, das quais 15.164 tinham entre 9 e 17 anos.