Como orientar seus filhos sobre o mundo digital

Emma McGowan, 8 de Janeiro de 2021 10h0min0s CET
Emma McGowan, 8 de Janeiro de 2021 10h0min0s CET

Como se manter atualizado e conectado com o conhecimento tecnológico sempre crescente dos seus filhos

As pessoas mais jovens da geração X e os mais velhos da geração Y são considerados os primeiros “nativos digitais”, porque cresceram em um mundo já conectado. Mas vamos falar sério: Ninguém é mais “nativo digital” do que a geração Z ou os mais novos da geração Alpha*. Se você é pai ou mãe e seu pequeno filho(a) faz parte de uma dessas gerações, é provável que a desenvoltura tecnológica da criança deixe você de boca aberta. 

Talvez seja pela velocidade como eles se adaptaram a dispositivos como o iPad quando ainda eram bebês. Ou pela habilidade incrível com que editam vídeos no TikTok. Ou ainda por saberem transmitir streamings do smartphone para a smartTV, coisa que você, talvez, ainda não faça ideia, mesmo depois das inúmeras aulas lecionadas por seu filho de 12 anos.

Se essa é a realidade da sua vida, saiba que você não está sozinho. De acordo com a pesquisa “Crianças Online: Geração Lockdown” da Avast, 36% dos pais com crianças abaixo dos 12 anos dizem que seus filhos sabem mais sobre a internet do que eles. Para pais com filhos acima dos 12, esse número aumenta para 65%.

Mesmo que a ideia de jogar nossas mãos para o alto e dizer “as crianças de hoje em dia...” seja de grande apelo, como faziam todas as gerações de pais do passado, há uma grande desvantagem na crença de que os pequenos sabem mais do que seus responsáveis sobre a internet. Em muitos casos, isso impede que os pais tenham conversas importantes sobre segurança online. Afinal, como alguém pode orientar os próprios filhos sobre um assunto no qual eles têm muito mais conhecimento?

A psicoterapeuta e escritora Catherine Knibbs diz à Avast que não dá para culpar os pais por se sentirem assim, mesmo que isso não seja o cenário real.

“Há muitos livros dizendo como a internet é assustadora”, explica ela. “Isso faz com que os pais se sintam completamente inúteis nessa tarefa”, completa.

Para contra-atacar essa narrativa, Knibbs gosta de lembrar os pais que a internet é o retrato ampliado do mundo. E mesmo que as crianças possam saber mais sobre uma ferramenta específica da internet, os pais sabem mais sobre o mundo.

“Estão nos dizendo que as crianças sabem mais sobre o espaço cibernético do que nós”, explica a psicoterapeuta. “Isso não é verdade, porque nós sabemos mais sobre pessoas e o tipo de conversa que elas desenvolvem. Então nós sabemos mais sobre a internet do que elas”, complementa. Basicamente, você é o adulto e eles são as crianças. Além do mais, eles são seus filhos. Existe algum assunto que você conheça melhor do que eles?

“Costumava dizer que se você não é um especialista em tecnologia, torne-se um”, diz Knibbs. “Mas isso depende de um tipo específico de personalidade. Na verdade, você tem que se tornar um especialista no seu filho”, enfatiza.

Segundo ela, a maioria dos pais são os especialistas em seus filhos. Então, mesmo que você não saiba como jogar um game, em quais mídias sociais eles estejam engajados ou como fazer a impressora funcionar – coisas super fáceis para seus filhos – você definitivamente sabe como seus filhos processam as informações. Você também sabe coisas do tipo: como as conversas funcionam, os perigos do mundo e como identificar pessoas perigosas. 

Em outras palavras, você sabe mais sobre a internet do que pensa. Então não tenha medo de ter uma conversa importante sobre segurança com seus pequenos! Eles vão odiar, mas eu garanto que ficarão muito agradecidos quando forem maiores.


A Avast é líder global em segurança cibernética, protegendo centenas de milhões de usuários em todo o mundo. Saiba mais sobre os produtos que protegem sua vida digital em nosso site e receba todas as últimas notícias sobre como vencer as ameaças virtuais através do nosso Blog, no Facebook ou no Twitter.

* Original em inglês.

Artigos relacionados