Segurança Cibernética

Google e Apple proíbem o rastreamento de localização em seus aplicativos | Avast

André Luiz Dias Gonçalves, 22 Maio 2020

Qualquer pessoa pode desativar o rastreador do celular, inclusive em versões antigas do Android

O Google e a Apple divulgaram, no início de maio, as regras de privacidade e conduta que deverão ser seguidas pelos desenvolvedores interessados em utilizar o sistema de rastreamento de contatos. Este sistema foi desenvolvido em conjunto pelas duas companhias, com o objetivo de ajudar no combate à Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus.

Uma das normas que mais chamou a atenção foi a proibição do rastreamento de localização dos usuários* nos aplicativos baseados nesse novo sistema, que estarão disponíveis em breve para Android e iOS. As empresas buscam uma forma de preservar a privacidade das pessoas, evitando possíveis abusos.

Com essa proibição, alguns desenvolvedores poderão ter dificuldade para utilizar o sistema de maneira mais ampla. Muitos deles queriam acessar os dados de GPS dos celulares nos aplicativos de rastreamento de contatos para mapear a disseminação do Sars-CoV-2.

Como vai funcionar o rastreamento de contatos

O rastreamento de contatos* desenvolvido pelo Google e pela Apple poderá indicar se o usuário esteve próximo a alguém infectado pelo novo coronavírus. Ele funcionará por meio de aplicativos específicos, utilizando o Bluetooth dos celulares para colocar os aparelhos em contato.

De maneira resumida, o sistema vai funcionar assim: um usuário que tenha testado positivo para a Covid-19 pode utilizar o aplicativo para relatar o diagnóstico. A partir daí, será emitido um alerta para os demais usuários que estiveram próximo a essa pessoa nos últimos 14 dias.

shutterstock_1667344543O sistema de rastreamento de contatos pode avisar ao usuário se ele esteve perto de alguém infectado pelo novo coronavírus. (Fonte: Shutterstock)

Não será revelada a identidade do doente, mas o usuário saberá que esteve próximo a algum infectado e que precisa verificar se também adoeceu, podendo assim tomar os cuidados indicados para não passar o vírus adiante e ficar em quarentena.

A ferramenta está sendo considerada uma grande aliada no combate ao novo coronavírus, podendo facilitar o caminho para a retomada das atividades em meio à pandemia.

Outras regras para usar o sistema

Além da proibição do rastreamento da localização, Apple e Google divulgaram mais regras para os desenvolvedores que utilizarão o recurso. Uma delas é que o sistema só poderá ser usado em soluções criadas por governos e autoridades de Saúde.

Entre outras exigências, os aplicativos deverão obter o consentimento do usuário para compartilhar os resultados positivos dos testes, coletando o mínimo de dados possível, usando as informações apenas para as questões de saúde – elas não podem ser utilizadas para a publicidade ou policiamento direcionado.

Como desativar o rastreador do celular

Os aplicativos de rastreamento de contatos não poderão acessar as informações de localização do celular, mas os demais programas continuam acessando normalmente os dados do GPS, caso o usuário permita.

A boa notícia é que você pode se proteger do rastreamento de localização do seu celular, mesmo em versões mais antigas do Android.

Para tanto, faça o seguinte:

  1. acesse o menu “Configurações”;
  2. toque em “Localização”;
  3. coloque a chave na posição “Desativado”.

É válido lembrar que ao desativar a localização, funções específicas de alguns aplicativos deixam de funcionar. Outro detalhe é que a nomenclatura dos menus pode variar conforme a versão do Android, mas em geral o procedimento é o mesmo.

Além disso, você também pode desativar a localização em cada aplicativo, caso queira ter o recurso funcionando em algum deles. Nesse caso, o bloqueio é realizado dentro das permissões do aplicativo.

Viu como é fácil evitar o rastreamento pelo GPS em seu celular? Você pode deixar o dispositivo ainda mais seguro, baixando o Avast Mobile Security.

*Original em inglês.