Acordo de licença do Windows 10 provocando a ira dos defensores da privacidade

Lisandro Carmona de Souza, 22 Agosto 2015

Acordo de licença do Windows 10 provocando a ira dos defensores da privacidade

Envio de propaganda por alvo definido no seu histórico de buscas, rastreamento de localização, compartilhamento de WiFi, atualização do estilo de torrents: suas funções compartilham informações demais e confundem as proteções à privacidade.




Windows 10Imagem via Microsoft



Técnicos e consumidores estão felizes com o novo Windows 10, mas depois que alguns tiveram tempo de ler as 45 páginas do Acordo de Serviço (que também inclui o uso do Bing, Outlook e Xbox Live), alguns protetores da nossa privacidade estão reclamando de certas funções. A organização European Digital Rights (EDRi) resumiu que a "Microsoft basicamente garante para si mesma amplos direitos de coletar tudo o que você faz, diz e escreve nos seus aparelhos para vender mais propagandas direcionadas especificamente a você ou para vender seus dados para terceiros".

Compartilhando o seu negócio para manter você mesmo organizado




Alguém se lembra deste assistente?Alguém se lembra deste assistente?



Uma das funções úteis - mas muito controversa - do Windows 10 é o assistente digital pessoal chamado Cortana, similar ao Siri da Apple (e anos luz do antigo Clippit, assistente do Windows 95!). O Cortana pode configurar lembretes, reconhecer a sua voz, utilizar informações do Bing para responder questões e, como é lógico, salvar todas as informações para lhe fornecer resultados personalizados de busca. Isto basicamente significa que o seu perfil está sendo traçado para poder receber propaganda direcionada especialmente a você (o Facebook e o Google também fazem isto). O Cortana pode ser desativado e você pode remover o recebimento de propagandas personalizadas.

Compartilhando a sua WiFi como amigos




O WiFi Sense é uma função do Windows 10 que permite que você conceda acesso à sua rede WiFi a amigos, sem compartilhar a sua senha. Está pensado em tornar mais simples o uso da rede sem fio em sua casa ou em pequenas empresas. Você e seu amigo podem habilitar o WiFi Sense (contatos do Outlook e do Skype são autenticados por padrão, mas você precisa permitir expressamente o acesso dos seus amigos do Facebook) e você pode escolher qual rede deseja compartilhar.


E mais seguro do que parece, porque seus amigos podem utilizar a sua internet sem acessar seus arquivos e pastas pessoais. O WiFi Sense mantém a criptografia da sua rede, por isso hackers e o seu "vizinho" não podem utilizá-la, ou, pelo menos, esta seria a forma que deveria funcionar. Se a história se repetir, e sabemos que ela se repete, os hackers irão encontrar uma forma de penetrar neste sistema. Você pode desativar e bloquear o WiFi Sense.

Compartilhar (ou seria roubar?!) a sua banda




Para evitar hackers e vírus, o Windows 10 baixa e instala automaticamente atualizações de segurança utilizando um sistema peer-to-peer (P2P) semelhante ao torrent, chamado Windows Update Delivery Optimization (WUDO). Em vez de gerenciar grandes arquivos de atualização, cada pessoa distribui uma pequena parte dos arquivos através de vários computadores, acelerando o processo de baixar o arquivo. A função está habilitada por padrão nas versões Home e Pro do Windows 10.


Todo este compartilhamento soa como algo positivo, mas a forma como ele funciona pode não ser conveniente para aqueles que possuem banda limitada ou para aqueles que pensam que não passa de um "roubo" de banda em vez de compartilhamento. Você pode desativar o Windows Update Delivery Optimization.

Compartilhando seus dados com a Justiça




Um parágrafo da política de privacidade diz que a Microsoft pode "acessar, revelar e manter dados pessoais, incluindo o seu conteúdo (como o conteúdo dos seus emails, outras comunicações privadas ou arquivos em pastas privativas), quando tivermos um convencimento de boa fé de que proceder desta forma é algo necessário para proteger os nossos clientes ou garantir os termos pelos quais se regem estes serviços".


Isto significa que a Microsoft pode compartilhar informações se for requerido pela Justiça ou em resposta a um mandado ou pedido de agências governamentais. Não parece algo muito diferente da forma com que o Google ou outras empresas gerenciam os pedidos de acesso da dados dos usuários pelas autoridades civis e legais.


Leia o Acordo de Serviço da Microsoft e a Declaração de Privacidade.


Siga o Avast no Facebook, Twitter, YouTube e Google+, onde a gente mantém você atualizado todos os dias com notícias sobre segurança digital.

Artigos relacionados