Segurança Cibernética

Adolescentes presos por crimes cibernéticos

Lisandro Carmona de Souza, 17 Junho 2015

Adolescentes presos por crimes cibernéticos

Esqueça os pequenos furtos ou a grafitagem à meia-noite. Adolescentes oportunistas estão se voltando para a cibercriminalidade para obter os seus trocados nos dias de hoje.


Aos 14 anos de idade, um menino na Flórida foi recentemente preso e acusado de um crime doloso pelo acesso não autorizado a um sistema de computadores. O garoto disse que estava fazendo uma brincadeira com o seu professor quando usou a senha administrativa dele para entrar em um computador da escola e mudar o seu fundo de tela para uma imagem de dois homens se beijando. A senha era o último nome do professor, o garoto disse que descobriu ao observar o professor digitando.


Do outro lado dos Estados Unidos, na Califórnia, dois estudantes do ensino médio foram presos por supostamente terem invadido o site da escola e alterado as notas de cerca de 120 alunos. Foi mais um caso de "acesso não autorizado" e a escola está trabalhando com a polícia de Los Angeles na investigação.


Esses dois "crimes cibernéticos" não se comparam ao da Nova Zelândia. A polícia deteve um jovem de 18 anos que atuava como chefe de uma rede internacional de cibercrimes. Juntamente com outros adultos na Nova Zelândia, nos EUA e em outros lugares, ele é acusado de dirigir uma rede zumbi (botnet) composta de 1,3 milhões de computadores hackeados e desvio de milhões de dólares das contas bancárias das vítimas. O adolescente provavelmente vai ser acusado de acesso não autorizado a computadores e possuir ferramentas para hackear computadores, acusações cuja pena máxima é de 10 anos de prisão.

Por que os adolescentes estão sendo atraídos para o cibercrime?


Uma razão pode ser a de que o cibercrime é divertido. Uma pesquisa sobre as motivações dos hackers mostrou que mais da metade faz pela emoção. Eles também pensam que não serão apanhados. Oitenta e seis por cento deles não estão preocupados em serem descobertos ou terem de enfrentar as consequências de suas ações.


Outros só querem provar as suas habilidades. Você se lembra daquele australiano que hackeou o Twitter porque estava entediado? Isso foi em 2009. Quando o The Independent lhe perguntou porque ele fez isso, a sua resposta foi: "Para ver se isso poderia ser feito."


As grandes recompensas e o status de celebridade do rock também pode ser tentador. Rolling Stone fez uma reportagem em uma praia de Miami sobre um hacker de 20 anos de idade que tinha um estilo de vida regado a drogas enquanto presidia uma quadrilha internacional de cibercrime que roubou mais de 170 milhões de números de cartão de débito e de crédito, estimados em 200 milhões de dólares.

Mantenha a sua segurança online

Realmente não importa se é um adolescente entediado ou uma quadrilha de cibercriminosos que operam em bunkers em algum distante país estrangeiro, você precisa tomar precauções básicas para manter-se seguro.

1. Certifique-se de que você tem proteção antivírus atualizada e com um firewall.

2. Mantenha o seu software e sistema operacional sempre atualizados.

3. Seja cauteloso de clicar em links de e-mails desconhecidos. Não forneça informações pessoais online, tais como a sua senha, informações financeiras, ou números de cartões de crédito, a menos que você esteja absolutamente certo de onde você está e com quem você está lidando.

4. Use senhas fortes, e não use a mesma para tudo. O blog do Avast tem muitas dicas sobre como criar senhas exclusivas e lembrar-se delas.

5. Saiba o que fazer se algo der errado. Descubra quem são as autoridades competentes em sua cidade.