PME Empresas

Crimes online aumentam durante o Black Friday

Andre Munhoz Pinto, 26 Novembro 2014

Crimes online aumentam durante o Black Friday

Na próxima sexta-feira, dia 28 de novembro, teremos o Black Friday, que ocorre todos os anos nos Estados Unidos um dia após o feriado de Ações de Graça. Com o fim das compras para celebrar a data, lojas de varejo promovem descontos gigantes em seus produtos para se livrar do que ficou emperrado nas prateleiras, o que leva milhões de pessoas às compras não só nas ruas, mas também online. Com isso, o Black Friday também tem se tornado um ótimo momento para ataques cibernéticos.

BlackFriday-crookPT (2)

No Brasil, a data vem crescendo em popularidade e o número de vendas aumentando ano após ano. Em uma matéria publicada pelo site de tecnologia TechTudo (parte das organizações Globo), o evento em 2013 movimentou R$ 424 milhões, o que significa 95% acima do que foi registrado no ano anterior. Ou seja, o Black Friday é um prato cheio para ataques cibernéticos e não há dúvidas que hackers ao redor do mundo estão fazendo hora extra neste momento.

“O volume de transações de varejo aumentam por volta de 50% durante o feriado e varejistas não querem diminuir o ritmo do negócio, então eles relaxam um pouco com seus controles de fraudes. Assim, criminosos sabem que têm a chance de faturar mais”, explica Avivah Litan, vice-presidente da Gartner Inc. em uma entrevista ao Wall Street Journal.

De acordo com números divulgado pela empresa de segurança Imperva, os ataques cibernéticos durante a última temporada de compras nos Estados Unidos (entre 14 de novembro de 2013 e 9 de janeiro de 2014), aumentaram 264% nas duas semanas antes do período. Qual a razão para isso?

Primeiro, as chances de sucesso ao realizar um ataque são maiores com uma grande quantidade de consumidores comprando produtos aleatoriamente. Segundo, para não perder clientes que possuem várias opções de compra nesta época do ano, muitas lojas de e-commerce passam a utilizar níveis de segurança mais simples. Por exemplo, suspendem passos de autenticação do cliente ou banem o Captcha (sistema que pede ao consumidor para digitar letras e números de difícil visualização). Com isso, falsos websites de compras ganham espaço e se tornam uma ameaça real.

Como se proteger de ataques durante o Black Friday

  • Faça compras somente em páginas https: antes de digitar o número do seu cartão de crédito/débito na tela do computador, certifique-se que o site que você está acessando é seguro. Para isso, procure por https no canto esquerdo do seu navegador.
  • Não faça compras usando internet aberta/pública: tá afim de aproveitar aquele desconto que você viu ao navegar online em seu telefone usando uma internet pública (por exemplo de um restaurante)? Pense duas vezes. Muitos ataques hoje em dia ocorrem diretamente em servidores ou roteadores. Na dúvida, melhor evitar. Aguarde até chegar em casa para utilizar uma internet segura. (Isso é válido também para uso da internet em Lan House)
  • Mude sua senha: essa dica já é famosa, mas ainda muito ignorada. Troque as suas senhas de acesso às lojas virtuais antes de realizar compras no Black Friday e não utilize a mesma senha para vários sites, principalmente se esta senha já é usada para acessar a sua conta bancária online.
  • Monitore a sua conta bancária: não deixe de acompanhar a movimentação do seu dinheiro e informe o banco caso encontre alguma discrepância.

Embora o perigo seja iminente, ao seguir boas práticas de uso da internet você estará seguro durante o Black Friday.

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.