Protecting over 230 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘privacidade’
28, agosto, 2015

Entendendo as políticas de privacidade das empresas de tecnologia e as suas consequências para os usuários

Políticas de privacidade das empresas de tecnologia têm a capacidade de ajudar ou enganar os usuários

Quando foi a última vez que você sentou e leu na íntegra a política de privacidade de uma empresa de tecnologia, mesmo que visite diariamente o seu site?

Em um recente artigo da TIME junto com o Center for Plain Language, um conjunto dos principais sites de tecnologia de todo o mundo foi ranqueado com base em suas políticas de privacidade. Resumidamente, eles classificaram as empresas de acordo com a maneira como informavam o público sobre as suas políticas de privacidade. Neste caso, o que foi analisado não foram os dados que as empresas coletam dos seus atuais ou potenciais usuários. Em vez disso, este estudo analisou a forma como esta informação é transmitida aos usuários.

Quando se pensa na política de uma empresa, é importante levar em conta como os usuários realmente aproveitam o tempo em lê-la. Ainda que isto pareça óbvio, todos nós já tivemos a infelicidade de topar com empresas que colocam um monte de palavras ininteligíveis e indigestas em suas páginas FAQs ou Sobre Nós. De acordo com o nível de clareza da política de uma empresa, a TIME escreveu:

A política, por exemplo, torna fácil que as pessoas limitem as formas pelas quais a empresa coleta as suas informações pessoais? Ou são apenas links e opções obscuras nas entrelinhas de suas políticas?

Além do Google, a lista contém três plataformas de mídia social que muitos de nós utilização de forma regular (ou até diariamente): Facebook, LinkedIn e Twitter. Ao olharmos de perto as quatro políticas destes sites, fica claro que eles gerenciam a privacidade e as informações pessoais de forma muito diferente:

1. Google: não é uma surpresa que o Google faz um grande trabalho de escrever suas políticas com uma linguagem que os usuários podem entender facilmente e, por isso, veio em primeiro lugar neste estudo. O Center for Plain Language concluiu lendo a política de privacidade do Google que a confiança dos usuários na empresa pode crescer. É significativo pois a confiança das pessoas no Google já é consideravelmente alta.

2. Facebook: enquanto algumas políticas simplesmente reconhecem que eles armazenam e analisas as informações dos usuários, a seção “Que tipo de informação” do Facebook dá um passo adiante, mostrado que tipo de informações são coletadas e armazenadas quando o usuário interage com o site.

Foto: TIME

3. LinkedIn: vindo em terceiro lugar na lista do Centro, o LinkedIn é um exemplo de empresa com uma política de privacidade medíocre em clareza e comunicação. Ainda que o LinkedIn diga que “a política está o mais clara e direta possível”, o fato de a empresa ter ficado em terceiro lugar parece ser um julgamento um tanto quanto subjetivo.

Foto: TIME

4. Twitter: caindo do segundo para o último lugar na lista está o Twitter. Em uma série de parágrafos longos e difíceis de ler, os usuários mal podem imaginar o que acabaram de ler na política de privacidade do Twitter. Esta rede social é um bom exemplo do que não deve ser escrito quando se deseja ser transparente com o seu público.

Este estudo mostra que não só as políticas de privacidade são cruciais, mas também é importante prestar atenção na forma como estas políticas são escritas e compartilhadas com os usuários. Os usuários sempre devem sentir que entenderam como e porque as suas informações pessoais são armazenadas, analisadas e/ou compartilhadas nos sites que usam frequentemente. Leia o relatório complete do Center for Plain Language para ver uma análise completa das políticas de privacidade.

Siga o Avast no Facebook, Twitter, YouTube e Google+, onde a gente mantém você atualizado todos os dias com notícias sobre segurança digital.

13, agosto, 2015

5 passos para proteger a sua conta do Facebook

Facebook em smartphone

Proteja a sua conta do Facebook contra visitantes indesejados

As redes sociais se tornaram parte das nossas vidas. O Facebook não é mais somente um canal de comunicação, mas uma importante fonte de notícias, informação sobre marcas, bem como uma plataforma de vendas. Graças aos aplicativos móveis, podemos acessá-lo de qualquer lugar e a qualquer momento. Como consumidores, devemos tomar ainda mais cuidado da nossa segurança ao utilizar o serviço.

Como configurar um login seguro na sua conta do Facebook

1. Configure a verificação em duas etapas, também conhecida como Aprovações de login para obter o nível de segurança desejado durante o processo de login. Cada vez que você entra em sua conta, o Facebook irá enviar a você um novo código via SMS para ser digitado e autenticar o processo de login. A aprovação do login lhe dará um controle melhor sobre quem pode acessar a sua conta. Instruções detalhadas de como configurar a sua conta podem ser encontradas aqui.

2. Selecione as opções de contatos confiáveis. Devem ser três ou quatro pessoas, que podem ser contatadas via Facebook caso a sua conta tenha sido bloqueada. A pessoa escolhida receberá um código de acesso que deverá ser informado a você para restaurar as credenciais da sua conta. Por isso, escolha cuidadosamente os contados confiáveis de forma que você possa entrar facilmente em contato caso seja necessário. Para escolher estes contatos, vá para Configurações > Segurança e escolha os amigos. Se você deseja aprender mais sobre esta opção, leia isto.

3. Configure os alertas de login e seja notificado caso o Facebook perceba alguma tentativa de login suspeito em sua conta, por exemplo, de um computador ou smartphone desconhecidos. Um alerta de login será enviado a você por SMS, email ou notificação do Facebook. Você decide qual formato é mais conveniente para você. Caso você suspeite de que alguém tentou invadir a sua conta, o Facebook irá ajudar você a reconfigurar a sua senha e criar uma nova. Como as demais configurações de segurança, você encontrará a opção de alertas de login na seção Segurança. Instruções detalhadas podem ser encontradas aqui. Alertas de login do Facebook

4. Proteja-se contra o phishing e o spam. Os cibercriminosos tentam obter os seus dados pessoais e de login criando páginas que se parecem ao Facebook. Por favor, tenha em conta que a rede social nunca irá enviar um email a você solicitando as suas credenciais ou qualquer dado pessoal ou financeiro. Caso você receba um email com links que enviem a uma página semelhante ao Facebook, nunca envie os seus dados. Aprenda mais sobre phishing no Facebook aqui. Por outro lado, se os seus amigos enviam spam a você com uma mensagem suspeita ou simplesmente incomodam você com convites para algum jogo, é possível que eles tenham sido vítimas de uma aplicativo malicioso. Esses aplicativos podem postar em nome deles sem o seu consentimento e espalhar ainda mais os malwares. Você pode denunciar isto à rede social clicando no símbolo de uma seta no canto superior direito próximo à mensagem. Leia mais na seção spam no Facebook.

5. Por fim, torne seguro o seu aplicativo móvel do Facebook. Se você, como outros milhões de usuários do Facebook, acessa a rede social em seu smartphone, deveria instalar um aplicativo que bloqueie o acesso à rede social no aparelho. Isto é muito útil caso o seu celular seja perdido ou mesmo para evitar que os seus amigos façam brincadeiras e postem algo em seu nome caso o seu smartphone esteja disponível. O Avast Mobile Security protege o seu Facebook e outras redes sociais, assim como aplicativos financeiros, com um código de segurança. Baixe-o gratuitamente da Google Play Store.

Fique ligado para mais dicas de segurança nas mídias sociais e para proteger a sua privacidade! Siga o Avast no Facebook, Twitter, YouTube e Google+, onde a gente mantém você atualizado todos os dias com notícias sobre segurança digital.

1, junho, 2015

Os dados da Avast mudam para uma nova tecnologia de análise

Você sabia que os americanos da Califórnia são obsessivos com os Selfie Sticks da Amazon.com? Ou que as pessoas do Estado do Maine compram um monte de óleo de coco?

Graças à Jumpshot, uma empresa de marketing analytics, você pode descobrir esta informação – assim como outras informações mais úteis – utilizando as ferramentas disponíveis na Jumpshot.com.

O que deve ser ainda mais interessante para você é que a Jumpshot está utilizando os dados do Avast para descobrir estas informações exclusivas. Nós suprimos a Jumpshot com dados anônimos em grupo que coletamos do escaneamento de 150 bilhões de URLs que os nossos usuários visitam a cada mês. Utilizando um algoritmo da Jumpshot cuja patente está em tramitação, todas as informações pessoais capazes de identificar o usuário (PII) são removidas dos dados antes de deixarem os servidores da Avast. Nada pode ser utilizado para identificar alguém ou torná-lo um alvo do marketing. O COO da Avast, Ondřej Vlček, explica o algoritmo de remoção dos dados pessoais em um tópico do fórum da Avast.

Infográfico da Jumpshot mostrando os valores e os itens mais populares da Amazon.com por Estado. Dados de navegação da Avast foram anonimizados e utilizados para obter esta informação. Clique aqui para ver o infográfico completo.

Infográfico da Jumpshot mostrando os valores das compras na Amazon.com por Estado. Dados de navegação da Avast foram anonimizados e utilizados para obter esta informação. Clique aqui para ver o infográfico completo.

A segurança dos dados, naturalmente, é muito importante para nós. Nós nos empenhamos muitíssimo para manter os nossos usuários seguros e nunca compartilhamos nenhum dado que possa ser utilizado para identificá-los. Nós nunca fizemos isto e nunca faremos.

Sabemos que alguns usuários não querem que nenhum dado – não importa o quão genérico e despersonalizado ele seja – venha a ser utilizado em análise de marketing. Por isso é que nós informamos abertamente no processo de instalação dos nossos produtos quais informações são coletadas e o que nós fazemos com ela, e oferecemos aos nossos usuários a possibilidade de desativar esta opção e impedir que os dados sejam coletados. Pensamos que somos os únicos neste mercado que oferecem esta opção de bloqueio, mas fazemos isto porque respeitamos que a escolha seja dos nossos usuários e não nossa. Agradecemos que mais de 100 milhões dos nossos usuários a quem foi dada esta opção não tenham impedido a coleta desses dados anônimos.

A base do nosso negócio é a confiança, e acreditamos que ela só exista se houver honestidade.

Nós sempre mantivemos uma relação honesta com os nossos usuários, e continuaremos a trabalhar assim. No momento, nós não ganhamos nada com esta possibilidade, mas é uma experiência para sabermos se podemos sustentar os nossos produtos de segurança de forma indireta em vez de perturbá-los com avisos de atualização para as versões pagas. Como muitos já sabem, a maioria dos produtos que utilizamos diariamente como, por exemplo, o Chrome, o Facebook, o Firefox, o WhatsApp, o Gmail, etc., são sustentados indiretamente por propagandas. No entanto, na maioria dos casos, os produtos analisam diretamente o que os usuários estão fazendo e lhes apresentam propagandas direcionadas. Ainda que nós suspeitamos que algumas empresas de segurança também fazem isto, acreditamos que esta abordagem não é apropriada. Em vez disso, pensamos que a abordagem através dos dados que foram tornados anônimos e agrupados é muito melhor para manter uma relação de confiança que pensamos ser muito importante entre vocês e nós, nossos usuários leais.

Como sempre, agradecemos pelo seu suporte e apoio financeiro. Juntos continuaremos a tornar a internet um lugar seguro para todos nós.

Comments off
14, abril, 2015

WiFi públicas e abertas: risco de privacidade e roubo de identidade

A conveniência de utilizar uma rede WiFi pública e aberta vale o risco do roubo de identidade? A maioria das pessoas pensam que sim

Em uma pesquisa recente, descobrimos que 6% dos norte-americanos protegem seus dados utilizando uma rede virtual privada (VPN) quando estão conectados a uma rede WiFi pública com seus smartphones e tablets. Isto mostra que 94% estão desprotegidos. Não há dados da utilização de VPN no Brasil, mas estima-se que a porcentagem seja mínima, muito menor do que nos Estados Unidos. Por que isto ocorre?

As pessoas não sabem dos riscos de utilizar redes WiFi públicas inseguras?

Evitar a cobrança de taxas de utilização de dados móveis ou a conveniência de não utilizar uma senha são coisas mais importantes do que os dados dos seus aparelhos?

As pessoas não sabem que existe uma proteção disponível?

Está todo mundo assustado que não vai entender como utilizar uma VPN porque o nome soa algo técnico e muito avançado?

A verdade sobre as redes WiFi públicas e abertas

A verdade é que utilizar redes WiFi desprotegidas pode custar ainda mais caro à sua privacidade e ter a sua identidade digital roubada se você não estiver protegido(a) com um aplicativo de Rede Privada Virtual (VPN). Isto acontece porque as redes inseguras, aquelas que não exigem o registro ou uma senha, dão aos cibercriminosos um fácil acesso às informações pessoais.

“Na medida em que o armazenamento de dados na nuvem se torna cada vez mais popular e a procura por dedes WiFi gratuitas continua a crescer, as redes abertas – que não requerem senhas – passam a ser um grande risco aos consumidores desprotegidos, comprometendo seus dados pessoais privados”, disse Jude McColgan, presidente da Divisão Móvel da Avast.

“A maioria das pessoas não sabe que todas as informações pessoais dos seus aparelhos móveis estão indefesas em redes WiFi públicas se forem utilizadas sem proteção. Estas redes se tornam um fácil ponto de entrada para que hackers ataquem milhões de pessoas todos os dias”.

Pesquisa sobre uso de WiFi

O Avast pode proteger você e não é difícil de usar nem caro

“Infelizmente, ser um hacker não é algo complicado: há ferramentas disponíveis na internet que qualquer um pode utilizar para roubar dados pessoais”, disse Ondrej Vlček, COO da Avast. “O Avast SecureLine VPN permite que os usuários naveguem anonimamente e com segurança, especialmente ao utilizarem redes WiFi abertas”.

O Avast SecureLine VPN protege as suas conexões na internet com uma criptografia de nível militar e esconde o seu endereço IP. Se isto parece blá-blá-blá para você, vamos dizer em outras palavras: a nossa proteção torna o seu aparelho invisível aos cibercriminosos. Além disso, utilizar uma VPN oculta o seu histórico de navegação e, portanto, ninguém pode monitorar o seu comportamento online. Nós garantimos isto e o aplicativo é muito fácil de utilizar.

O Avast SecureLine VPN está disponível para telefones e tablets Android na loja Google Play e para aparelhos iOS na Apple App Store. Nossa VPN também está disponível para computadores Windows.

16, janeiro, 2015

Android: fazer backup dos seus dados é a mesma coisa do que torná-los públicos? Neste caso, sim!

Você perdeu alguns contatos do seu celular? Você pode encontrá-los na nuvem. Em um lugar de acesso público! 1playstore photo

Sério.

Se você se preocupa com a sua privacidade, deve sempre suspeitar de soluções de “backup na nuvem” que você encontra na loja Google Play Store. O aplicativo Cloud Backup Contacts faz backups online dos seus contatos pessoais e eles se tornam públicos.

Depois de abrir o aplicativo, você verá uma tela onde pode informar o seu número de telefone e escolher uma senha. Depois você pode enviar os seus contatos para a nuvem.

2app

Uma rápida análise do aplicativo mostra-nos como ele exatamente faz o backup dos seus contatos na nuvem. Os contatos são associados com o número do telefone que você forneceu na etapa anterior e enviados através de pedidos HTTP POST em uma página PHP.

3savedatacloud

Uma análise mais profunda do tráfego capturado pelo Fiddler ajuda-nos a desvendar os resultados das figuras acima: uma página online, onde qualquer um pode ver, contém centenas de números de telefones e senhas não criptografados. Utilizando a informação do aplicativo, você pode obter dados pessoais privados (contatos) de qualquer outro usuário.

4fiddlerinfo 5datafromserver

Encontramos informações de países como o Brasil, Grécia e outros

A página deste aplicativo na Google Play Store diz que este aplicativo foi instalado 50.000-100.000 vezes. É um número muito grande de instalações para um aplicativo que não segue as práticas básicas de segurança do Android. O desenvolvedor deveria utilizar tecnologias como o HTTPS, o SSL e criptografia dos dados a serem transmitidos através da internet e também no armazenamento no servidor. O Nogotofail é uma ferramenta de teste de segurança de rede muito útil que foi criada pelo Google “para ajudar os desenvolvedores e pesquisadores de segurança a descobrir e corrigir conexões TLS/SSL frágeis e tráfego de dados privados em formato de texto aberto em aparelhos e aplicativos, tudo isto de uma forma flexível, escalonável e poderosa”

6appinfoplaystoreReportamos ao Google a situação deste aplicativo.

O Avast detecta este aplicativo como Android:DataExposed-B [PUP].

SHA-256 das amostras:
F51803FD98C727F93E502C13C9A5FD759031CD2A5B5EF8FE71211A0AE7DEC78C 199DD6F3B452247FBCC7B467CB88C6B0486194BD3BA01586355BC32EFFE37FAB

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

Comments off
15, janeiro, 2015

Privacidade no Facebook: 3 pontos para estar atento

Como fazer...Postar um aviso de privacidade no Facebook não garante absolutamente nenhuma privacidade em suas fotos ou vídeos. Você mesmo(a) é quem precisa alterar as suas configurações.

Você já deve ter se deparado com mensagens que parecem jurídicas nas postagens do Facebook dos últimos tempos. Como explicamos em nosso artigo anterior, É inútil postar um aviso de privacidade no Facebook, esta afirmação não protege a privacidade dos usuários. Contudo, é legal que os usuários do Facebook estejam preocupados com estas coisas: isto representa um passo adiante na conscientização e no desejo de se proteger. Por isso estamos compartilhando com vocês as três principais áreas que vocês precisam estar atentos para proteger a própria privacidade:

1. Suas postagens

2. Seu perfil

3. Seus aplicativos

As suas postagens controlam quem pode ver o que vocês compartilham no seu feed de notícias e no seu perfil. Esta ferramenta lembra com quem você compartilhou algo da última vez e utiliza o mesmo grupo nos seus próximos compartilhamentos, a menos que você altere esta configuração.

Amigos

Se você deseja excluir uma postagem, vá à sua linha do tempo e encontre a atualização, foto ou vídeo que deseja remover. Abra o menu no canto superior direito da postagem e selecione Excluir.

O seu perfil inclui as informações sobre você, como Trabalho e Educação, Lugares que você já viveu, Família e Relacionamentos, etc. Para ver como os outros visualizam o seu perfil, vá ao seu perfil e selecione Ver como… no menu do canto inferior direito da sua foto de capa. Se houver informações que você não deseja que o mundo veja, altere as configurações de compartilhamento.

Os seus aplicativos são aqueles que você fez login com a sua identidade do Facebook. Mais e mais sites e aplicativos, incluindo o Avast, estão permitindo que você faça isto, porque é mais conveniente do que criar um nome de usuário e senha.

Quando você escolhe utilizar as suas credenciais do Facebook para fazer login, você já está compartilhando uma informação pessoal sobre a sua conta do Facebook com outro site. Estes outros sites podem algumas vezes postar atualizações em seu nome em sua linha do tempo. Você pode editar quem vê cada aplicativo que você utiliza e todas as postagens futuras que o aplicativo fizer por você, ou excluir os aplicativos que você não utiliza mais. Edite os seus aplicativos indo às suas Configurações de aplicativos.

Você pode ver outras configurações a qualquer momento através das suas Configurações de Privacidade. Ou clicando no ícone do cadeado localizado no canto superior da página.

Utilize a Social Media Security na sua conta do Avast

Cada usuário do Avast tem acesso à nossa verificação Social Media Security através da sua conta MyAvast. Você pode proteger o seu perfil do Facebook com:

  • Verificação 24/7 de todas as postagens
  • Proteger-se de vírus e links perigosos
  • Monitorar todas as fotos, amigos e atividades

A Social Media Security do Avast verifica as configurações de privacidade do seu perfil do Facebook

Veja o que você tem que fazer:

1. Vá para a sua conta my.avast.com. A sua conta do Avast é criada automaticamente com o email que você forneceu quando comprou o Avast GrimeFighter ou registrou o Avast Free Antivírus. Veja as instruções em nossas FAQ se você ainda não possui uma conta.

2. No canto inferior esquerdo da tela principal, você verá a Social Media Security. Clique no botão azul para iniciar o escaneamento. (Primeiro você precisa conectar a sua conta do Facebook.)

3. Depois que o escaneamento terminar, a Social Media Security irá mostrar todos os problemas que encontrou. Você pode escolher se quer revisar cada um dos problemas e deixá-los como estão ou gerenciar as configurações dentro do Facebook.

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

Comments off
13, janeiro, 2015

É inútil postar um aviso de privacidade no Facebook

Um velho boato ressuscitou depois que o Facebook fez recentemente um anúncio oficial sobre a atualização em sua política de privacidade. A mensagem de copyright reivindica o direito de privacidade das informações das fotos dos usuários e de suas postagens de acordo com o UCC 1-308- 1 1 308-103 e o Estatuto de Roma. Aqui está um exemplo do que André Munhoz viu recentemente em sua linha do tempo.

FB_mensagem

A intenção pode ter sido boa, mas mensagens como esta não funcionam

Algumas variações desses avisos apareceram nos últimos dias com frases que parecem jurídicas, como esta:

“De acordo com as novas normas do Facebook, eu declaro como de meu direito autoral (copyright) todos os meus detalhes pessoais, ilustrações, desenhos, gravuras, fotos profissionais, vídeos, etc. (de acordo com a Convenção de Berner)…”

A boa notícia é que os usuários do Facebook estão ficando mais conscientes das questões de privacidade e procuram uma forma de controlar o que eles mesmos compartilham. A má notícia é que este aviso não tem nenhuma base legal, já que você está vinculado(a) aos termos e condições que concordou quando registrou sua conta no Facebook e, na prática, está somente perdendo tempo com textos que não ajudarão em nada.

A verdade é que VOCÊ é o(a) dono(a) de todo o conteúdo e todas as informações que posta no Facebook, e VOCÊ pode controlar como isto será compartilhado através das suas configurações de privacidade e de aplicativos. Se você não estudar com atenção estas configurações, você garante ao Facebook o direito de usar de forma não exclusiva, transferível, sub-licenciável, sem garantia de exclusividade e no mundo inteiro de qualquer conteúdo que você postar no Facebook ou se conectar através do dele.

No nosso próximo artigo, mostraremos as 3 principais áreas do Facebook que devem estar configuradas de acordo com as suas preferências de privacidade.

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

Categories: Social Media Tags: , , ,
Comments off
17, dezembro, 2014

Nova política de privacidade do Facebook e a segurança dos seus dados

2015 está chegando e, como de costume, empresas de tecnologia começam a lançar suas atualizações para o novo ano, entretanto, parece que alguém volta a polemizar com suas novas normas que estão a ponto de serem implementadas a menos de 1 mês: Facebook. Depois de toda a controvérsia com o lançamento do aplicativo Messenger em setembro passado, a maior rede social do mundo começa a ser novamente contestada.

Facebook spam blocks relevant News Feed posts

Preocupação com privacidade online não deveria se limitar aos dados no Facebook

Não foram poucas as mensagens publicadas em perfis no próprio Facebook em repúdio aos novos termos e políticas de dados e cookies da rede que entrarão em vigor em 1º de janeiro próximo. Basicamente, as novas normas dizem que todo o usuário dos serviços do Facebook concorda, entre outras mudanças, na utilização de dispositivos por parte da empresa para que dados sejam coletados agregadamente (ou seja, eles podem identificar suas condutas online, mas não podem identificar a sua pessoa), com o intuito de customizar anúncios de publicidade.

E, sinceramente, tenho realmente sentido uma diferença grande na maneira como venho recebendo anúncios no meu perfil. Basta eu navegar em um site com um tema específico, por exemplo, futebol ou softwares, que imediatamente meu mural ganha anúncios ou publicações editoriais sobre aquele tópico e empresas e produtos que pesquisei. Fico imaginando como isso será em 2015 depois que a nova política for oficialmente lançada…

Estaria a maior rede social do mundo nos espionando? Seria esta uma maneira de roubar nossos dados e até mesmo nossas propriedades intelectuais?

Não sou eu quem vai responder estas perguntas, mas parece que muita gente está se sentindo desconfortável ao descobrir que o Facebook pode facilmente monitorar suas atividades online. Entretanto, se você se preocupa somente com seus dados em redes sociais, então é melhor começar a rever os seus conceitos!

Você já parou para pensar quantos cadastros e perfis de usuários existem com seu nome online? E mais, você sabe como esses dados estão sendo utilizados pelas empresas que têm a posse deles? Por exemplo, você lembra quantos cadastros você fez durante as compras de Natal do ano passado? Ou na BlackFriday? Ou o que dizer dos cadastros em farmácias, lojas de roupas, supermercados, hospitais, etc que fazemos pessoalmente e nunca utilizamos? Quem está tomando conta desses dados? Onde eles estão sendo armazenados? O que acontece com eles?

Em outras palavras, preocupe-se sim com os conteúdos e dados que você disponibiliza no Facebook, pois além de importantes podem fazê-lo passar vergonha em público, entretanto, a segurança dos seus dados começa com um bom gerenciamento dos mesmos, como: a utilização de senhas seguras para acesso de perfis e contas, o não compartilhamento de informações privadas em redes sociais, o não preenchimento de formulários oriundos de fontes desconhecidas, cuidado redobrado com sites falsos, a realização de pagamentos somente em páginas https e a publicação de suas propriedades intelectuais em redes sociais somente após as mesmas serem registradas.

E, claro, utilize um antivírus que possa auxilia-lo nos processos acima! Independente das ferramentas que empresas estejam utilizando para conhecer melhor o seu comportamento online, você ainda pode manter o controle dos seus dados. Faça a sua parte e viva uma vida virtual saudável!

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

24, outubro, 2014

O Avast protege smartphones de adolescentes também

Muitos adolescentes são responsáveis pelos seus próprios smartphones. Ajude-os a mantê-los seguros com alguns passos bem simples. Teenage_br Sete a cada dez alunos do ensino médio levam o seu smartphone para o colégio nos Estados Unidos. Estes celulares são utilizados não só para surfar na internet ou nas redes sociais, mas ajudam os adolescentes a conhecer o colégio, entrar em contato com professores e outros estudantes, seguir as notícias. Muitos pais veem no fato de dar um celular a seus filhos como uma ferramenta de segurança e uma forma de mantê-los em contato, especialmente se surgir alguma emergência. A primeira coisa a fazer depois de comprar um smartphone para seus filhos A maioria dos adolescentes estão utilizando um aparelho com o sistema operacional Android sem nenhuma proteção de segurança adicional. A primeira coisa que você deve fazer é baixar um aplicativo de segurança para proteger o telefone e os dados que ele contém. A última versão do Avast Mobile Security e Antivírus já está disponível, com uma interface complemente redesenhada, tornando-o mais simples e ainda mais amigável do que era antes. O Avast Mobile Security é gratuito e começará a proteger imediatamente seu filho de baixar aplicativos infectados e spywares, a bloquear malware e a fazer backup dos contatos, logs de chamadas e SMS, além das fotos. Instale o Avast Mobile Security e Antivírus da loja Google Play.

A segunda coisa a fazer depois de comprar um smartphone para seus filhos Estudantes do ensino médio são pessoas ocupadas, com muitas atividades, por isso o seu smartphone pode ser perdido. O Avast Anti-Theft é um aplicativo independente que pode ser instalado separadamente do Avast Mobile Security. Você pode utilizar as funções de localização para encontrar um telefone perdido ou roubado, controla-lo remotamente e bloqueá-lo. Depois que você instalar o Avast Mobile Security, ele perguntará se deseja configurar o módulo antifurto. Você pode ler mais a respeito e aprender sobre as funções de controle remoto para acessá-lo de sua conta no portal my.avast.com em nossas FAQs. Instale o Avast Anti-Theft da loja Google Play. Outras coisas a serem feitas

  • Configure uma senha no smartphone. Isto é fácil de fazer e serve como uma primeira linha de defesa contra bisbilhoteiros e ladrões.
  • Adicione números importantes à lista de contatos. Acrescente o seu número de telefone e também o do seu trabalho, o dos avós, o da escola e outros contatos de emergência.
  • Saiba as regras do colégio. É importante saber se é proibido utilizar o telefone durante todo o período ou se é permitido durante os intervalos.
  • Fale com seus filhos sobre privacidade. Converse constantemente sobre postagem de fotos e vídeos e fique atento a materiais com conteúdo sexual e compartilhamentos nas redes sociais.

Obrigado por utilizar o Avast Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
3, outubro, 2014

Como parecer um idiota no Facebook e no Twitter

Parecer um idiota nas redes sociais como o Facebook e o Twitter não é tão difícil. Muitas pessoas alcançaram esta posição sem ter de pensar muito. Por isso, mude! Com um pouco de esforço e dedicação você pode perder o seu emprego, ser preso ou afugentar os seus amigos!

Facebook idiot

Aqui estão as 3 principais maneiras de parecer um completo idiota nas redes sociais.

1. Poste mensagens divertidas e sem sentido. A raiva é completamente natural, uma emoção saudável. Algumas pessoas pensam que é uma boa ideia tentar controla-la em vez de socar a parede ou quebrar aquela vaso importado colocado no meio da sala e que custou milhões. Em vez disso, agora você pode soltar todas as suas emoções reprimidas publicando os seus sentimentos nas redes sociais!

Assim como uma americana do Arizona que depois de não ter recebido uma promoção em seu trabalho, postou uma mensagem furiosa no Facebook. Ela deve ter se sentido bem de comunicar a sua frustração. Como ela era amiga de todos os seus colegas de trabalho na rede social, todos viram a postagem que dizia:

“Este lugar é uma piada!!! Eu imagino ter perdido uma grande oportunidade por estar aqui. Eu odeio estas pessoas falsas e preguiçosas!!! Ugh, os que realmente trabalham são os que são xingados??? WTF? #TwistedMinds.”

Os seus colegas, não os falsos e preguiçosos, com certeza lhe deram o suporte e o encorajamento depois de ler e ver o seu estresse.

Oh. Oops. Eles não a encorajaram. Ela foi despedida pouco tempo depois da postagem.

Em um outro exemplo de uma filha orgulhosa do seu pai (doce, não?), publicou o que não deveria ter ficado entre quatro paredes. A maioria dos adolescentes reclama dos próprios pais, mas esta garota da Flórida postou imediatamente no Facebook para mostrar a sua alegria por seu pai ter ganho uma ação de 80 mil dólares de um antigo empregador, uma elegante escola particular. Ela tinha muitos colegas de classe e todos viram sua postagem:

“Mamãe e papai ganharam a ação contra Gulliver. Gulliver está agora pagando oficialmente por minhas férias na Europa neste verão. CHUPA!”

Não é ilegal que uma garota deseje viajar para a Europa no verão… toda aquela história e cultura… e a comida…

Oh. Oops. A direção da escola e os advogados também viram sua mensagem. Os advogados não riram, pelo contrário, invocaram a cláusula de confidencialidade e reverteram o acordo com o pai da garota.

DICAS

  • Antes de postar, pense duas vezes sobre o que você está digitando na sua linha do tempo. Leia novamente o que escreveu antes de apertar o botão de publicar.
  • Aproveite os Grupos do Facebook ou Círculos do Google+ para ter certeza de que suas mensagens chegam às pessoas corretas.

2. Deixe para lá todas as suas configurações de privacidade. Na excitação do dia a dia, é fácil de esquecer quantas pessoas podem ler as suas postagens. Desde colegas de trabalho até sua mãe ou estranhos; teoricamente qualquer um pode ler o seu desabafo, o seu Tweet quando você estava bêbado, ou ver os seus selfies fazendo compras quando todo mundo imaginava que você estava doente na cama. Quando lemos sobre o rapaz abaixo, temos certeza de que isto não é muito inteligente.

Facebook idiot1

Foto de rapaz publicada no Facebook dizendo que traficava drogas ao lado da polícia. Perfil público ajudou a identificá-lo

Um traficante de drogas compartilhou um selfie em seu carro com um maço de dinheiro e drogas ilegais em seu colo. Pela janela do carro, você pode ver claramente o veículo da polícia que parou ao lado. Ele postou no Facebook com um comentário sobre como era fácil de lidar drogas sob os narizes dos policiais. Seus amigos provavelmente riram muito e eu aposto que ele teve muitas curtições e compartilhamentos.

Oh. Oops. Este cara nunca deve ter ouvido que o Facebook tem configurações de privacidade e aparentemente não sabia que poderia alterar as configurações para que somente seus amigos vejam suas postagens. Como a linha do tempo estava configurada como pública, a polícia também viu as fotos. Eles também devem ter rido muito.

DICA:

Aprenda sobre as configurações de privacidade das redes sociais que você utiliza.

3. Acredite em tudo o que você lê e depois compartilhe!

Quem não adora passar uma tarde chuvosa vendo vídeos de suas celebridades favoritas? O vídeo da Rihanna e aquele do Justin Bieber com… bem, deixa para lá! E ao fazer isso, quando perguntado para preencher um pequeno formulário, você não se importa. E caso você se importe, ainda há aquele famoso botão para baixar gratuitamente… Não tem problema que ele venha com barras de ferramentas indesejadas, certo?

É animador saber que as pessoas estão preocupadas com a privacidade e muitas compartilham estes sentimentos. Pena que é algo sem sentido. Como por exemplo:

“Em resposta às novas regras do Facebook, estou aqui para declarar que o meu copyright está valendo para todos os meus detalhes pessoais, fotos, gráficos, desenhos, gravuras, fotos e vídeos, etc. Para o uso comercial deste material é preciso o meu consentimento por escrito todas as vezes…!”

Infelizmente, coisas tristes também são compartilhadas. Há alguns dias, 24 milhões de pessoas compartilharam um vídeo que parecia ser o último adeus de Robin Williams. Era falso e tentava roubar os dados das pessoas.

Postado por avast! antivírus.

Muitos usuários do avast! estavam incrédulos de que este tipo de fraude ainda pudesse acontecer, mas realmente este vídeo e outros parecidos são falsos. Os cibercriminosos utilizam a nossa curiosidade mórbida para tentar fazer com que a gente clique nas postagens, vídeos e links.

DICAS

  • Se você vê algo duvidoso, não clique no link. O melhor é marcar a postagem como spam ou clicar no X para removê-la. Se você estiver interessado no assunto, procure utilizando os sites de busca conhecidos e tente encontrar a informação em uma fonte confiável.
  • Livre-se dos jogos indesejados nas Configurações da conta > Gerenciar aplicativos.
  • Se você cair em uma fraude, não se torture: simplesmente troque a sua senha e, talvez, informe seus amigos porque há chances de você ter enviado spams para eles.
  • Assegure-se de manter o seu avast! Antivírus atualizado ou, se você ainda não tem proteção antivírus, baixe o avast! Free Antivírus para o seu PC ou Mac e o avast! Mobile Security para os seus aparelhos Android.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off