Protecting over 230 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘facebook’
3, fevereiro, 2015

Copo d’água, senha do Wi-Fi ou os dois?

No mês passado, a minha irmã publicou no Facebook o meme abaixo, causando uma enxurrada de comentários hilários, e eu não poderia deixar de escrever sobre isso.

Wi-Fi_Water

Esta imagem foi compartilhada por quase 270 mil pessoas em janeiro, seguida de comentários ainda mais engraçados que a imagem em si. Aqui compartilho alguns deles:
“Nossa, parece que eu vi isso sábado”, disse uma das pessoas envolvidas na conversa. “Abafa o caso!”, foi a resposta recebida.
E como não poderia deixar de ser, apareceu por lá os chamados “cara de pau” que não têm medo de assumir a dependência cibernética:
“Eu peço os dois”. Ou então: “nem digo bom dia”. E ainda tem os amigos do dia a dia: “Agora é bom que chego e ele já conecta automaticamente. Rsrs…”

Outros lembraram de uma tradição brasileira que tem sido ignorada pela nova geração de “visitantes”:
“É verdade kkkkkkk. E o cafézinho? Muito difícil alguém pedir, talvez depois da senha…kkkkkkkk”

Teve um internauta que foi ainda mais direto:
“Se eu desligar meu computador nesse momento cai muita gente comigo”.

Sua internet: a nova porta de entrada de sua casa

Está ficando cada vez mais difícil de diferenciar o real do cibernético, mais ou menos como o que acontece no filme “A Origem” (Inception) em que Leonardo DiCaprio vive o papel de um “ladrão de sonhos” fazendo inserções nos sonhos das pessoas, as quais ficam confusas e tentam entender se estão vivendo uma realidade ou algo fruto de suas imaginações.

A internet das coisas está fazendo isso conosco. Cada vez mais precisamos de computadores para o nosso dia a dia, e a sua internet doméstica é a sua nova casa cibernética onde você trabalha, se diverte, descansa, pede uma pizza, realiza compras, verifica a conta bancária, etc. E quando alguém vem visitar a sua casa, digo a casa real em concreto e aço, o seu lar cibernético também é compartilhado.

Portanto, ao entregar a senha de acesso à sua Wi-Fi você está também abrindo as portas de sua casa virtual no melhor estilo: “entre e fique à vontade”.

Isto dito, seria um tanto quanto ingênuo acreditar que criminosos não estariam de olho neste seu novo “lar nas nuvens”. Tente visualizar a seguinte situação: você faz uma festa em casa, convida por volta de 10 pessoas e dá o acesso de Wi-Fi a todas elas. Por trás disso, um hacker invade a sua rede de acesso à internet e consegue captar as informações enviadas entre o seu roteador e os servidores ao redor do mundo. Além de roubar as suas informações confidenciais em si, os hackers seriam capazes de atacar também os aparelhos de todos os seus amigos sem ninguém perceber. Duvida?

Publicamos recentemente um artigo falando do famoso grupo de hackers Lizard Squad que confessou utilizar redes domésticas de acesso à internet para realizar ataques à Sony e à Microsoft. Eles já teriam infectado em torno de meio milhão de roteadores no mundo. Ou seja, não são pequenas as chances de que a sua Wi-Fi esteja nesta lista.

O que fazer? Dar o copo d’água às visitas e desligar a Wi-Fi?

Vamos e convenhamos, tem muita gente que deixa a Wi-Fi desligada para não ter que compartilhar sua internet com ninguém, mas você não precisa fazer isso. Até porque privar seus amigos de um item tão importante nos dias de hoje pode representar a perda de um amigo(a) e ainda não ajudará a manter o seu “lar cibernético” seguro. Aqui vão as dicas de como garantir que sua internet esteja sempre protegida:

1) Crie um nome de usuário e (principalmente) uma senha forte para a sua Wi-Fi, de preferência usando letras maiúsculas e minúsculas, números e os chamados caracteres especiais (exemplo: AvastS@15).

2) Configure o seu DNS: através de um DNS vulnerável, cibercriminosos podem levar o seu tráfego online para páginas falsas que parecem reais. Ou seja, você pode acessar uma página do seu banco que é falsa mas que parece muito com a verdadeira. Ao digitar os dados de sua conta ali você não acessa sua conta, mas informa hackers como acessá-la. Aprenda aqui e aqui como configurar o seu DNS

3) Faça o escaneamento da sua rede: assim como você escaneia o seu computador em busca por vulnerabilidades, o mesmo precisa ser feito em sua rede de acesso à internet. A Avast foi a primeira empresa de antivírus a implementar este tipo de ferramenta no mercado. O Home Network Security está disponível gratuitamente para todos os usuários do Avast (tanto na versão grátis quanto paga).

De resto, aproveite a visita de seus amigos e familiares jogando conversa fora, dando boas risadas e compartilhando vídeos e fotos online. Ah, e não esqueça de oferecer o copo d’água e o cafezinho para manter a tradição em dia!

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no FacebookTwitter e Google+.

15, janeiro, 2015

Privacidade no Facebook: 3 pontos para estar atento

Como fazer...Postar um aviso de privacidade no Facebook não garante absolutamente nenhuma privacidade em suas fotos ou vídeos. Você mesmo(a) é quem precisa alterar as suas configurações.

Você já deve ter se deparado com mensagens que parecem jurídicas nas postagens do Facebook dos últimos tempos. Como explicamos em nosso artigo anterior, É inútil postar um aviso de privacidade no Facebook, esta afirmação não protege a privacidade dos usuários. Contudo, é legal que os usuários do Facebook estejam preocupados com estas coisas: isto representa um passo adiante na conscientização e no desejo de se proteger. Por isso estamos compartilhando com vocês as três principais áreas que vocês precisam estar atentos para proteger a própria privacidade:

1. Suas postagens

2. Seu perfil

3. Seus aplicativos

As suas postagens controlam quem pode ver o que vocês compartilham no seu feed de notícias e no seu perfil. Esta ferramenta lembra com quem você compartilhou algo da última vez e utiliza o mesmo grupo nos seus próximos compartilhamentos, a menos que você altere esta configuração.

Amigos

Se você deseja excluir uma postagem, vá à sua linha do tempo e encontre a atualização, foto ou vídeo que deseja remover. Abra o menu no canto superior direito da postagem e selecione Excluir.

O seu perfil inclui as informações sobre você, como Trabalho e Educação, Lugares que você já viveu, Família e Relacionamentos, etc. Para ver como os outros visualizam o seu perfil, vá ao seu perfil e selecione Ver como… no menu do canto inferior direito da sua foto de capa. Se houver informações que você não deseja que o mundo veja, altere as configurações de compartilhamento.

Os seus aplicativos são aqueles que você fez login com a sua identidade do Facebook. Mais e mais sites e aplicativos, incluindo o Avast, estão permitindo que você faça isto, porque é mais conveniente do que criar um nome de usuário e senha.

Quando você escolhe utilizar as suas credenciais do Facebook para fazer login, você já está compartilhando uma informação pessoal sobre a sua conta do Facebook com outro site. Estes outros sites podem algumas vezes postar atualizações em seu nome em sua linha do tempo. Você pode editar quem vê cada aplicativo que você utiliza e todas as postagens futuras que o aplicativo fizer por você, ou excluir os aplicativos que você não utiliza mais. Edite os seus aplicativos indo às suas Configurações de aplicativos.

Você pode ver outras configurações a qualquer momento através das suas Configurações de Privacidade. Ou clicando no ícone do cadeado localizado no canto superior da página.

Utilize a Social Media Security na sua conta do Avast

Cada usuário do Avast tem acesso à nossa verificação Social Media Security através da sua conta MyAvast. Você pode proteger o seu perfil do Facebook com:

  • Verificação 24/7 de todas as postagens
  • Proteger-se de vírus e links perigosos
  • Monitorar todas as fotos, amigos e atividades

A Social Media Security do Avast verifica as configurações de privacidade do seu perfil do Facebook

Veja o que você tem que fazer:

1. Vá para a sua conta my.avast.com. A sua conta do Avast é criada automaticamente com o email que você forneceu quando comprou o Avast GrimeFighter ou registrou o Avast Free Antivírus. Veja as instruções em nossas FAQ se você ainda não possui uma conta.

2. No canto inferior esquerdo da tela principal, você verá a Social Media Security. Clique no botão azul para iniciar o escaneamento. (Primeiro você precisa conectar a sua conta do Facebook.)

3. Depois que o escaneamento terminar, a Social Media Security irá mostrar todos os problemas que encontrou. Você pode escolher se quer revisar cada um dos problemas e deixá-los como estão ou gerenciar as configurações dentro do Facebook.

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

13, janeiro, 2015

É inútil postar um aviso de privacidade no Facebook

Um velho boato ressuscitou depois que o Facebook fez recentemente um anúncio oficial sobre a atualização em sua política de privacidade. A mensagem de copyright reivindica o direito de privacidade das informações das fotos dos usuários e de suas postagens de acordo com o UCC 1-308- 1 1 308-103 e o Estatuto de Roma. Aqui está um exemplo do que André Munhoz viu recentemente em sua linha do tempo.

FB_mensagem

A intenção pode ter sido boa, mas mensagens como esta não funcionam

Algumas variações desses avisos apareceram nos últimos dias com frases que parecem jurídicas, como esta:

“De acordo com as novas normas do Facebook, eu declaro como de meu direito autoral (copyright) todos os meus detalhes pessoais, ilustrações, desenhos, gravuras, fotos profissionais, vídeos, etc. (de acordo com a Convenção de Berner)…”

A boa notícia é que os usuários do Facebook estão ficando mais conscientes das questões de privacidade e procuram uma forma de controlar o que eles mesmos compartilham. A má notícia é que este aviso não tem nenhuma base legal, já que você está vinculado(a) aos termos e condições que concordou quando registrou sua conta no Facebook e, na prática, está somente perdendo tempo com textos que não ajudarão em nada.

A verdade é que VOCÊ é o(a) dono(a) de todo o conteúdo e todas as informações que posta no Facebook, e VOCÊ pode controlar como isto será compartilhado através das suas configurações de privacidade e de aplicativos. Se você não estudar com atenção estas configurações, você garante ao Facebook o direito de usar de forma não exclusiva, transferível, sub-licenciável, sem garantia de exclusividade e no mundo inteiro de qualquer conteúdo que você postar no Facebook ou se conectar através do dele.

No nosso próximo artigo, mostraremos as 3 principais áreas do Facebook que devem estar configuradas de acordo com as suas preferências de privacidade.

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

Categories: Social Media Tags: , , ,
17, dezembro, 2014

Nova política de privacidade do Facebook e a segurança dos seus dados

2015 está chegando e, como de costume, empresas de tecnologia começam a lançar suas atualizações para o novo ano, entretanto, parece que alguém volta a polemizar com suas novas normas que estão a ponto de serem implementadas a menos de 1 mês: Facebook. Depois de toda a controvérsia com o lançamento do aplicativo Messenger em setembro passado, a maior rede social do mundo começa a ser novamente contestada.

Facebook spam blocks relevant News Feed posts

Preocupação com privacidade online não deveria se limitar aos dados no Facebook

Não foram poucas as mensagens publicadas em perfis no próprio Facebook em repúdio aos novos termos e políticas de dados e cookies da rede que entrarão em vigor em 1º de janeiro próximo. Basicamente, as novas normas dizem que todo o usuário dos serviços do Facebook concorda, entre outras mudanças, na utilização de dispositivos por parte da empresa para que dados sejam coletados agregadamente (ou seja, eles podem identificar suas condutas online, mas não podem identificar a sua pessoa), com o intuito de customizar anúncios de publicidade.

E, sinceramente, tenho realmente sentido uma diferença grande na maneira como venho recebendo anúncios no meu perfil. Basta eu navegar em um site com um tema específico, por exemplo, futebol ou softwares, que imediatamente meu mural ganha anúncios ou publicações editoriais sobre aquele tópico e empresas e produtos que pesquisei. Fico imaginando como isso será em 2015 depois que a nova política for oficialmente lançada…

Estaria a maior rede social do mundo nos espionando? Seria esta uma maneira de roubar nossos dados e até mesmo nossas propriedades intelectuais?

Não sou eu quem vai responder estas perguntas, mas parece que muita gente está se sentindo desconfortável ao descobrir que o Facebook pode facilmente monitorar suas atividades online. Entretanto, se você se preocupa somente com seus dados em redes sociais, então é melhor começar a rever os seus conceitos!

Você já parou para pensar quantos cadastros e perfis de usuários existem com seu nome online? E mais, você sabe como esses dados estão sendo utilizados pelas empresas que têm a posse deles? Por exemplo, você lembra quantos cadastros você fez durante as compras de Natal do ano passado? Ou na BlackFriday? Ou o que dizer dos cadastros em farmácias, lojas de roupas, supermercados, hospitais, etc que fazemos pessoalmente e nunca utilizamos? Quem está tomando conta desses dados? Onde eles estão sendo armazenados? O que acontece com eles?

Em outras palavras, preocupe-se sim com os conteúdos e dados que você disponibiliza no Facebook, pois além de importantes podem fazê-lo passar vergonha em público, entretanto, a segurança dos seus dados começa com um bom gerenciamento dos mesmos, como: a utilização de senhas seguras para acesso de perfis e contas, o não compartilhamento de informações privadas em redes sociais, o não preenchimento de formulários oriundos de fontes desconhecidas, cuidado redobrado com sites falsos, a realização de pagamentos somente em páginas https e a publicação de suas propriedades intelectuais em redes sociais somente após as mesmas serem registradas.

E, claro, utilize um antivírus que possa auxilia-lo nos processos acima! Independente das ferramentas que empresas estejam utilizando para conhecer melhor o seu comportamento online, você ainda pode manter o controle dos seus dados. Faça a sua parte e viva uma vida virtual saudável!

Mais de 200 milhões de pessoas e negócios confiam nos aplicativos de segurança da Avast Software para Windows, Mac e Android. Por favor, siga-nos no Facebook, Twitter e Google+.

23, outubro, 2014

Como identificar os sinais de alerta das fraudes “trabalhe em casa”

Trabalhar em casa é atrativo para as pessoas que estão procurando um complemento de renda mensal ou da sua aposentadoria, ou para aqueles que desejam trabalhar meio-período, ou para os que desejaComo fazer...m poupar o dinheiro com babás e gasolina. Muitas pessoas sonham em ser empreendedores e trabalhar com independência em seus negócios. Os cibercriminosos tiram vantagem disto para criar falsas ofertas do tipo “trabalhe em casa”.

O olhar aguçado de Timothy B., um fã do Avast no Facebook, compartilhou uma postagem que ele recebeu de uma oferta para trabalhar em casa.

Facebook work from home scam 1

Típica postagem de golpistas tentando furtar seus dados online

 

A postagem diz (removendo os erros):

Bom dia Facebook. Pronto para começar o meu dia e procurar 9 pessoas que desejam seriamente mudar suas vidas financeiramente. Quem deseja ser o seu próprio chefe? Quem deseja trabalhar dessa forma? Quem deseja ganhar 500-2000 dólares extras todas as semanas em casa? Quem é responsável o suficiente para arriscar 40 dólares para mudar suas vidas? Sim, com 40 dólares. Você sabe como? Entre em contato comigo para ter mais informações.

Esquemas de trabalho em casa para ficar rico são propostos há muito tempo, apareciam antes nas caixas de correio das suas casas, na TV, nas propagandas das revistas. Os cibercriminosos criaram variações destas fraudes para obter os endereços de email e listas dos contatos do Facebook.

As redes sociais tornaram mais fácil e rápida a criação de perfis e identidades falsos.

O cibercriminoso dos erros gramaticais que enviou a proposta ao feed de notícias de Timothy B. atrai suas potenciais vítimas com a facilidade e a flexibilidade de trabalhar em casa sempre que quiserem. A mensagem promete grandes ganhos e tudo o que você precisa fazer é um investimento de 40 dólares para descobrir como. Este fraudador provavelmente tentará ficar com o seu dinheiro e obter suas informações pessoais.

Sinais de alerta de fraude em propostas “trabalhe em casa”

  • Ausência de nome ou endereço de contato: nenhuma companhia legítima irá oferecer trabalho sem informar seu nome, a identidade de sua marca ou um endereço físico para contato.
  • Solicitam a você que pague uma taxa para informações adicionais. Empregadores legítimos não cobram uma taxa para contratar você ou quando você inicia o seu trabalho. Não envie dinheiro para obter mais informações ou obter kits para iniciar o trabalho.
  • Promessas de ganhos excepcionais.
  • Ofertas dizendo que não é necessário ter experiência nem enviar um currículo.
  • Pedido de informações pessoais como números de cartão de crédito ou dados bancários.

Como denunciar uma fraude

Você deve preencher um questionário no Internet Crime Complaint Center. Para preencher o relatório, você precisa informar o seguinte:

  • Seu nome, email e número de telefone.
  • O nome, email, número de telefone e endereço da internet (URL), se estiverem disponíveis, da pessoa ou organização que você pensa ter cometido uma fraude com você.
  • Detalhes específicos de como, por que e quando você acredita que sofreu a fraude.

Denuncie a empresa ao Better Business Bureau (BBB) – Se você sabe o nome da empresa ou o endereço na internet, utilize a ferramenta de busca do BBB para encontrar se já houve reclamações anteriores. Você pode enviar a sua própria reclamação online.

Denuncie spam no Facebook – A melhor maneira de denunciar conteúdo abusivo ou spam no Facebook é utilizar o link que aparece próximo deste mesmo conteúdo. Para denunciar algo que alguém postou em sua linha do tempo:

  1. Clique na seta para baixo no canto superior direito da postagem
  2. Selecione Eu não gosto desta postagem
  3. Selecione Eu penso que isto não deveria estar no Facebook e siga as instruções da tela

Obrigado por utilizar o Avast Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

3, outubro, 2014

Como parecer um idiota no Facebook e no Twitter

Parecer um idiota nas redes sociais como o Facebook e o Twitter não é tão difícil. Muitas pessoas alcançaram esta posição sem ter de pensar muito. Por isso, mude! Com um pouco de esforço e dedicação você pode perder o seu emprego, ser preso ou afugentar os seus amigos!

Facebook idiot

Aqui estão as 3 principais maneiras de parecer um completo idiota nas redes sociais.

1. Poste mensagens divertidas e sem sentido. A raiva é completamente natural, uma emoção saudável. Algumas pessoas pensam que é uma boa ideia tentar controla-la em vez de socar a parede ou quebrar aquela vaso importado colocado no meio da sala e que custou milhões. Em vez disso, agora você pode soltar todas as suas emoções reprimidas publicando os seus sentimentos nas redes sociais!

Assim como uma americana do Arizona que depois de não ter recebido uma promoção em seu trabalho, postou uma mensagem furiosa no Facebook. Ela deve ter se sentido bem de comunicar a sua frustração. Como ela era amiga de todos os seus colegas de trabalho na rede social, todos viram a postagem que dizia:

“Este lugar é uma piada!!! Eu imagino ter perdido uma grande oportunidade por estar aqui. Eu odeio estas pessoas falsas e preguiçosas!!! Ugh, os que realmente trabalham são os que são xingados??? WTF? #TwistedMinds.”

Os seus colegas, não os falsos e preguiçosos, com certeza lhe deram o suporte e o encorajamento depois de ler e ver o seu estresse.

Oh. Oops. Eles não a encorajaram. Ela foi despedida pouco tempo depois da postagem.

Em um outro exemplo de uma filha orgulhosa do seu pai (doce, não?), publicou o que não deveria ter ficado entre quatro paredes. A maioria dos adolescentes reclama dos próprios pais, mas esta garota da Flórida postou imediatamente no Facebook para mostrar a sua alegria por seu pai ter ganho uma ação de 80 mil dólares de um antigo empregador, uma elegante escola particular. Ela tinha muitos colegas de classe e todos viram sua postagem:

“Mamãe e papai ganharam a ação contra Gulliver. Gulliver está agora pagando oficialmente por minhas férias na Europa neste verão. CHUPA!”

Não é ilegal que uma garota deseje viajar para a Europa no verão… toda aquela história e cultura… e a comida…

Oh. Oops. A direção da escola e os advogados também viram sua mensagem. Os advogados não riram, pelo contrário, invocaram a cláusula de confidencialidade e reverteram o acordo com o pai da garota.

DICAS

  • Antes de postar, pense duas vezes sobre o que você está digitando na sua linha do tempo. Leia novamente o que escreveu antes de apertar o botão de publicar.
  • Aproveite os Grupos do Facebook ou Círculos do Google+ para ter certeza de que suas mensagens chegam às pessoas corretas.

2. Deixe para lá todas as suas configurações de privacidade. Na excitação do dia a dia, é fácil de esquecer quantas pessoas podem ler as suas postagens. Desde colegas de trabalho até sua mãe ou estranhos; teoricamente qualquer um pode ler o seu desabafo, o seu Tweet quando você estava bêbado, ou ver os seus selfies fazendo compras quando todo mundo imaginava que você estava doente na cama. Quando lemos sobre o rapaz abaixo, temos certeza de que isto não é muito inteligente.

Facebook idiot1

Foto de rapaz publicada no Facebook dizendo que traficava drogas ao lado da polícia. Perfil público ajudou a identificá-lo

Um traficante de drogas compartilhou um selfie em seu carro com um maço de dinheiro e drogas ilegais em seu colo. Pela janela do carro, você pode ver claramente o veículo da polícia que parou ao lado. Ele postou no Facebook com um comentário sobre como era fácil de lidar drogas sob os narizes dos policiais. Seus amigos provavelmente riram muito e eu aposto que ele teve muitas curtições e compartilhamentos.

Oh. Oops. Este cara nunca deve ter ouvido que o Facebook tem configurações de privacidade e aparentemente não sabia que poderia alterar as configurações para que somente seus amigos vejam suas postagens. Como a linha do tempo estava configurada como pública, a polícia também viu as fotos. Eles também devem ter rido muito.

DICA:

Aprenda sobre as configurações de privacidade das redes sociais que você utiliza.

3. Acredite em tudo o que você lê e depois compartilhe!

Quem não adora passar uma tarde chuvosa vendo vídeos de suas celebridades favoritas? O vídeo da Rihanna e aquele do Justin Bieber com… bem, deixa para lá! E ao fazer isso, quando perguntado para preencher um pequeno formulário, você não se importa. E caso você se importe, ainda há aquele famoso botão para baixar gratuitamente… Não tem problema que ele venha com barras de ferramentas indesejadas, certo?

É animador saber que as pessoas estão preocupadas com a privacidade e muitas compartilham estes sentimentos. Pena que é algo sem sentido. Como por exemplo:

“Em resposta às novas regras do Facebook, estou aqui para declarar que o meu copyright está valendo para todos os meus detalhes pessoais, fotos, gráficos, desenhos, gravuras, fotos e vídeos, etc. Para o uso comercial deste material é preciso o meu consentimento por escrito todas as vezes…!”

Infelizmente, coisas tristes também são compartilhadas. Há alguns dias, 24 milhões de pessoas compartilharam um vídeo que parecia ser o último adeus de Robin Williams. Era falso e tentava roubar os dados das pessoas.

Postado por avast! antivírus.

Muitos usuários do avast! estavam incrédulos de que este tipo de fraude ainda pudesse acontecer, mas realmente este vídeo e outros parecidos são falsos. Os cibercriminosos utilizam a nossa curiosidade mórbida para tentar fazer com que a gente clique nas postagens, vídeos e links.

DICAS

  • Se você vê algo duvidoso, não clique no link. O melhor é marcar a postagem como spam ou clicar no X para removê-la. Se você estiver interessado no assunto, procure utilizando os sites de busca conhecidos e tente encontrar a informação em uma fonte confiável.
  • Livre-se dos jogos indesejados nas Configurações da conta > Gerenciar aplicativos.
  • Se você cair em uma fraude, não se torture: simplesmente troque a sua senha e, talvez, informe seus amigos porque há chances de você ter enviado spams para eles.
  • Assegure-se de manter o seu avast! Antivírus atualizado ou, se você ainda não tem proteção antivírus, baixe o avast! Free Antivírus para o seu PC ou Mac e o avast! Mobile Security para os seus aparelhos Android.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
16, setembro, 2014

O aplicativo Facebook Messenger agita a privacidade

Nos últimos dias, você deve ter notado que quando você tenta enviar mensagens do aplicativo móvel do Facebook no seu telefone ou tablet, ele pede que você baixe o aplicativo independente Facebook Messenger. É um aplicativo legal que permite que você envie mensagens a seus amigos do Facebook. Além de fotos e vídeos, você pode chamar seus amigos gratuitamente utilizando a sua conexão WiFi. Foi por isso que ele trouxe à baila uma controvérsia sobre as permissões que necessita para isto.

avast! Mobile Security protects your Android device

O Messenger precisa permissões para tirar fotos e fazer vídeos utilizando a sua câmera, gravar áudio, chamar números de telefone, receber/enviar/ler/editar suas mensagens, acessar a internet e os seus contatos, manter um registro da sua localização. Quando olhamos as permissões listadas na loja Google Play, há outras coisas assustadoras, mas não verdadeiras ameaças, coisas como impedir que seu telefone hiberne e controle sobre a vibração.

A controvérsia sobre a privacidade foi gerada pela pergunta sobre o que o Facebook pode fazer com todos estes dados. Por exemplo, eles realmente precisam ter acesso aos seus contatos? Eles já não sabem quem são seus amigos no Facebook?

O ponto é que nada mudou nas permissões do Facebook Messenger. A primeira versão solicitava os mesmos acessos que a versão independente do aplicativo. Você pode ler as explicações do Facebook sobre as permissões solicitadas aqui.

Já escrevemos sobre as mudanças no gerenciamento de permissões do Google Play há alguns meses, mostrando como a maioria das pessoas aceita cegamente tudo que os desenvolvedores querem, sem se questionarem de nada. Cada um de nós precisa decidir quanto estamos dispostos a dar para receber em troca. Mas, por favor, fiquem espertos usuários do avast!, pois o seu smartphone combinado com as mídias sociais é a Meca dos hackers. Nossas vidas estão nos dados armazenados em nossos dispositivos móveis e sem uma segurança consistente e algum bom senso, cibercriminosos podem juntar os pontos e utilizar o resultado como quiseram.

Garanta que seus aparelhos estão protegidos corretamente. O avast! Mobile Security roda em telefones e tablets Android e é completamente gratuito. O Módulo Aplicativos mantém você seguro de aplicativos maliciosos escaneando-os em dois níveis: ao serem instalados e ao serem executados. Com o Gerenciador de Aplicativos você pode ver os aplicativos em execução e verificar as suas permissões e também se eles mostram ou não propagandas. Baixe o avast! Mobile Security e Anti-theft da loja Google Play.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
20, agosto, 2014

Aplicativo Facebook Messenger não é o maior perigo para a sua privacidade

Na semana passada, o anúncio de que o Facebook iria obrigar todos os seus usuários de Android a baixar o aplicativo Messenger para ler e enviar mensagens via telefone ou tablet na rede social mais popular do mundo causou um certo desconforto em muitas pessoas e levantou algumas dúvidas: quais são as reais intenções do Facebook com isso? A minha privacidade está em jogo?

Pessoalmente, esta comoção mundial (não foi só no Brasil que o assunto ganhou manchetes) é um tanto quanto estranha. Lembro que em 2011 quando comprei um smartphone Android para a minha esposa ela ficou muito receosa com o fato de que para baixar aplicativos ela teria de autorizar o Google (e outros donos de programas) a ter acesso ao aparelho, incluíndo seus contatos. Isso ocorre também ao baixar, por exemplo, What’s App, Viber, etc… Então, por que essa preocupação toda agora?

Novo aplicativo Facebook Messenger tem assustado muita gente. Mas ele é realmente o único perigo que corremos online?

Novo aplicativo Facebook Messenger tem assustado muita gente. Mas ele é realmente o único perigo que corremos online?

É preciso lembrar que a quantidade de dados que o Facebook possui de seus usuários na plataforma para computadores já é o bastante para deixar algumas milhões de pessoas de “calças curtas” por aí, sem contar o que pode ser adquirido via Instagram e o próprio What’s App, recentemente adquirido pela a empresa de Mark Zuckerberg. Entretanto, divulgamos diariamente a nossa rotina na web sem se preocupar com nada e achamos até legal quando recebemos 3 dígitos de joinha de gente que a gente nem sabe quem é.

Bem, a moral da história aqui é o seguinte: diante de tudo que já publicamos online e offline, o aplicativo Facebook Messanger não é o maior perigo para a nossa privacidade. Você já pensou onde vai parar aqueles formulários que você preenche para ganhar descontos em farmácias, supermercados, restaurantes, lojas online, etc? Pois é, provavelmente não!

Mas não é só isso!

Recentemente a avast! fez um teste comprando via eBay 20 telefones Android de segunda mão cujos donos teriam deletado todos dados alí contidos. Mas não demorou muito para que engenheiros da empresa conseguissem resgatar mais de 40 mil arquivos de fotos, vídeos, textos e até documentos, como um formulário de empréstimo bancário preenchido. E para este teste foi utilizado um software de recuperação de dados que qualquer pessoa pode adquirir online. Diante disso, podemos dizer que hackers não precisam de um aplicativo no Facebook para transformar sua vida em um inferno!

Mas como se proteger?

No dia a dia tome muito cuidado com formulários que você preenche. Procure manter uma lista dos locais onde você criou cartões de descontos ou fez algum pedido de reserva de produto. E caso você não queira mais os serviços daquela empresa, tente entrar em contato exigindo que seus dados sejam destruídos.

Na sua vida online, evite baixar aplicativos fora de lojas oficiais. Se possui Android, use a Google Play, para iOS faça tudo na AppleStore. É verdade que essas empresas vão coletar seus dados, mas ao menos você sabe quem são, diminuíndo os riscos de, por exemplo, um ataque de hacker ao seu aparelho.

Outro detalhe importante, muito cuidado com conexões de wi-fi abertas/públicas. Instale no seu Android ou iPhone um VPN (Virtual Private Network) para evitar que seu aparelho seja acessado mesmo que hackers ou crackers consigam invadir o wi-fi que você está conectado.

Para manter seus dados protegidos após a venda do seu Android, instale um antivírus que lhe dê controle total mesmo em caso de roubo, furto e perda do aparelho. Com esta proteção você garante que seu celular ou tablet seja monitorado online. Você pode até mesmo acionar uma sirene de alerta informando que o dispositivo foi roubado ou perdido. E, o mais importante, você pode deletar todos os seus dados para evitar que sejam usados por outras pessoas.

A realidade é uma só: privacidade online já não existe mais! É preciso agora manter-se seguro! Você já fez a sua parte?

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

23, julho, 2014

Como lidar com vírus em redes sociais – Facebook fãs: essa é pra vocês

De acordo com uma recente pesquisa publicada pela empresa comScore, brasileiros surfam no Facebook mais do que argentinos e mexicanos juntos. Enquanto acessamos uma das redes sociais mais famosas do mundo por mais de 46 milhões de minutos por ano, nossos “hermanos” ficam por lá míseros 22 milhões de minutos, enquanto que os coterrâneos do Chaves e seu Madrugada também estão na casa dos 22 milhões. O que isso significa?

shutterstock_59224768

Isso significa que o Brasil pode passar a ser o principal foco de ataques maliciosos via mídias sociais, colocando o país na rota principal de crimes onlines. No começo deste mês, publicamos aqui um artigo falando sobre o “Golpe do Boleto” e ontem discutimos o mais novo formato de ataque conhecido como “caça submarina”. Entretanto, o número de malwares espalhados via redes sociais parece crescer tão rápido quanto o uso do Facebook (também conhecido como FB ou Face) no Brasil.

Aqui na AVAST, uma empresa focada em segurança online, recebemos diariamente um número grande de perguntas e “pedidos de socorro” por parte de nossos usuários que não sabem mais o que fazer com os víruses que carregam em suas contas no Facebook. O mais recente caso foi de uma usuária de nossos produtos que clicou sobre uma imagem falsa do acidente com o avião malaio e em questões de segundos estava enviando e-mails contaminados para todas as pessoas de sua lista de contato.

Como evitar esse tipo de transtorno

Muita gente acha que só porque possui um antivírus em seu computador pode fazer o que quiser com o mesmo que nada de errado acontecerá. Não é bem assim!

O antivírus envia alerta de ataques constantemente ao usuário e, em muitos casos, evita a contaminação silenciosamente, ou seja, sem a necessidade de alguma ação manual. Entretanto, se o usuário ignorar as mensagens de alerta, não atualizar seus programas e software e não tomar cuidado com os links que acessa, o antivírus dificilmente poderá ajudar.

Esse é o caso que frequentemente ocorre em redes sociais. O antivírus protege a sua máquina, o hardware, não a sua conta no Facebook. Portanto, mesmo que o seu perfil tenha sido atacado em uma rede social, dificilmente a sua máquina será atingida se esta possui um antivírus, mas o seu perfil na rede social é uma outra história.

O que fazer em caso de infecção

Se a sua página no Facebook ficou totalmente fora de controle e está enviando vírus para todos os seus contatos, esqueça seu antivírus por alguns minutos! Agora o negócio é com você, meu caro! O antivírus só pode responder pelo o que acontece na sua máquina e não tem acesso ao vírus que está corroendo sua página lá no Facebook, que é um abiente totalmente diferente.

Malaysian-airlines-scamsPT

Criminosos não respeitam nem mesmo tragédias

Portanto, a sugestão aqui é bem simples. Primeiro, troque a sua senha de acesso ao seu perfil no Facebook (e faça o mesmo com seu e-mail cadastrado no FB). Isso deverá impedir que o vírus continue se alastrando. Depois, envie um e-mail a todos os seus contatos dizendo que você clicou em um link malígno no Facebook e que ninguém deveria abrir as mensagens que você está mandando, mesmo se estas garantam mostrar você pelado após o banho.

Agora, se este vírus contaminou o seu PC, daí você terá de tomar 3 iniciativas:

1)      Verifique que tipo de antivírus você possui e se este cobre todas as ações que você faz na internet. Por exemplo, se você gosta de baixar Torrent ou jogar online, um antivírus gratuíto não será suficiente para garantir a sua segurança. Procure por um antivírus com sistema de firewall e atualizador automático de progamas. Um filtro antispam também ajudaria bastante aqui. O AVAST Premier é um bom exemplo desse tipo de produto.

2)      Instale um sistema de varredura de PCs que indicará rapidamente quais são os vírus que contamiram seu computador. Geralmente, esse tipo de produto é muito fácil de ser instalado e é gratuíto. Caso você identifique um vírus em seu PC, daí terá de removê-lo, o que você pode fazer manualmente ou automaticamente através do mesmo sistema de varredura. Entretanto, é bom lembrar que embora a varredura do seu computador seja gratuíta, geralmente é preciso pagar pelo produto para que a limpeza seja feita. O GrimeFighter pode ajudar neste processo.

3)      Passe a ser muito mais criterioso com relação aos links que você acessa e os sites que você frequenta. Na vida real evitamos de passar por locais de alta incidência de assaltos e sempre descofiamos de atitudes suspeitas, faça isso na sua via virtual também!

E um último detalhe, se seu antivírus está enviando mensagens do tipo: “uma ameaça foi detectada no seu PC”, não entre em parafusos! Mantenha a calma pois isso signifca que o seu antivírus fez um grande trabalho em salvar o seu computador de uma catástrofe e está lhe informando sobre isso. Em outras palavras, o antivírus está apenas mostrando orgulho por salvar sua vida virtual!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

18, julho, 2014

Vídeo mostra como melhorar a segurança de celulares Android

Este mês, a AVAST publicou um teste com telefones Androids que tem dado o que falar. A empresa conseguiu resgatar mais de 40.000 arquivos de fotos, vídeos e textos de 20 celulares Androids comprados via eBay. Mas a pergunta que fica dessa história é: como proteger meu celular?

Primeiramente, vale lembrar que a Android vem investindo pesado para driblar esse problema da recuperação de dados instalando, por exemplo, um sistema de criptografia para dar mais proteção aos arquivos salvos e deletados nos aparelhos que rodam o sistema operacional criado pela Google. O problema é que os dados só são criptografados se o usuário acionar esta função através da interface do telefone, caso contrário, imagens, fotos e vídeos podem continuar sob risco.

Entretanto, uma outra maneira de manter seu Android protegido é através da instalação de um sistema antifurto, que dá ao usuário a possibilidade de “sobrescrever” os dados de seu aparelho, impedindo assim que qualquer informação seja acessada, remotamente.

Para mostrar como isso funciona na prática, decidimos publicar aqui um vídeo criado por um site independente, ou seja, feito por pessoas que não são funcionários da AVAST e que fizeram uma análize detalhada do nosso antivírus para Android há 1 ano. Além do avast! Anti-Theft, que é gratuito, também é discutido no vídeo outros aplicativos do avast! Mobile Security. Com a palavra, a equipe do site Adrenaline:

 

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off