Dicas

Pokémon Go chega ao Brasil: jogue com segurança

Andre Munhoz Pinto, 4 Agosto 2016

Fenômeno mundial, o Pokémon Go chegou e trouxe com ele também vários acidentes.

E finalmente o dia tão esperado por muitos geeks brasileiros acaba de chegar e o Pokémon Go desembarcou no Brasil ontem fazendo milhões de pessoas correr para baixar o aplicativo nas primeiras horas do dia. Mas cuidado, não se esqueça que você ainda está online e sua segurança pode estar em risco ao sair por aí caçando criaturas virtuais.

Quais os riscos de segurança para quem joga o Pokémon Go?

Além dos sérios casos de acidentes já registrados, é preciso ter em mente de que para jogar o Pokémon Go você precisa ter acesso à internet e o aplicativo pede permissão para saber seus dados de localização, endereço de email e ter acesso à câmera. Quem acompanha este blog sabe o que isso significa: é só ter uma falha de segurança no seu telefone para que um hacker possa facilmente acessá-lo e roubar seus dados.

Isso não significa que o aplicativo em si tenha alguma brecha para hackers ou que a Niantic, fabricante do jogo, esteja espionando você. Muito pelo contrário. Com certeza a Niantic será a primeira a trabalhar para manter a sua segurança e privacidade. O problema mora no fato de que milhões de pessoas estão jogando o Pokémon Go e os hackers sabem muito bem que muitos desses milhões não atualizam seus softwares, incluindo o sistema operacional. Pronto, ali está uma mina de ouro para cibercriminosos.

Além disso, o fato de que o jogo pode ser jogado em múltiplas plataformas, torna o cenário ainda mais tentador. Imagina poder atacar milhões de telefones Android, iPhone e Windows em um único dia? Mas como fazer isso?

Como muita gente gosta de economizar na tarifa da internet, a solução acaba sendo pelo uso de internet aberta, aquelas que encontramos em shopping centers, aeroportos, estádios de futebol... enfim, redes de WiFi que qualquer pessoa pode acessar. Ao utilizar essas redes sem uma proteção, como um aplicativo VPN, você está correndo o risco de ter o seu aplicativo invadido e dados roubados.

E não pense que os hackers farão isso para roubar sua coleção de Pokémon Go, a invasão do seu dispositivo ocorrerá única e simplesmente para acessar suas fotos, seus perfis em redes sociais, aplicativos de banco e contatos. Há quem diga não se importar com isso, pois “não tem nada de importante lá”. Mas eu, particularmente, não me sentiria bem em saber que alguém tem acesso às minhas fotos de família, aos vídeos que gravei com amigos no fim de semana e minhas conversas privadas em redes sociais. E você, se importa com isso?

Divirta-se com o Pokémon Go, mas não vacile com seus dados online. Eles são mais importantes do que você possa imaginar.