Protecting over 230 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus


29, maio, 2015

A maior ameaça das pequenas e médias empresas pode estar na mesa ao lado

Este artigo é uma versão do que foi publicado em Silicon India.

Ensine os seus funcionários sobre segurança em seus dados.

Empregados desleixados, não os hackers, são a principal ameaça à segurança dos dados da sua empresa.

As ameaças à segurança empresarial crescem rapidamente, tornando difícil selecionar apenas uma delas como sendo a vilã das pequenas e médias empresas.

Pelas ameaças que vimos no passado e pelas que prevemos para o futuro, aprendemos que os malwares podem causar danos ao seu negócio da mesma forma que as decisões humanas erradas. Por isso, é vital que os pequenos e médios empresários conversem sobre as possíveis ameaças com os seus colaboradores e compartilhem critérios de computação básicos com eles. Mas, ainda mais importante, implementem uma robusta solução de segurança que previna os perigos antes que eles se tornem uma ameaça.

Aproveitando-se da natureza humana: a engenharia social

Os hackers sabem que é próprio da natureza humana cometer erros, por isso é que frequentemente se voltam para a engenharia social. A engenharia social é uma tática que pretende enganar as pessoas e leva-las a revelar informações pessoais como os seus dados de login, ou a executar certas ações como baixar um malware disfarçado em um anexo ou link.

Os emails phishing são uma forma popular de engenharia social e, se você não contar com proteção antiphishing, podem se infiltrar facilmente dentro do email dos seus empregados, disfarçados em uma nova oferta, promoção ou até mesmo de um cliente. As campanhas phishing aparecem de várias formas: podem utilizar a tática de ameaçar as pessoas para que acreditem que estão correndo perigo ou que ganharam um prêmio.

Nos últimos meses, vimos Trojans como o Pony Stealer e o Tinba voltarem a atacar. Tanto o Pony Stealer quanto o Tinba tentavam convencer as pessoas que elas haviam ganhado um prêmio em dinheiro e deviam baixar um comprovante (invoice) que, naturalmente, não era um verdadeiro comprovante, mas um Trojan.

Cair em fraudes phishing pode ter efeitos devastadores aos negócios. Eles podem não só roubar informações pessoais, mas também atacar sistemas de Pontos de Venda (PoS) para roubar informações financeiras dos seus clientes, o que afeta não só o seu negócio (e a sua reputação), mas também os seus clientes.

Falta de consciência de segurança: bom para os hackers, mau para o seu negócio

Não tomar as precauções de segurança, como, por exemplo, utilizar senhas fracas ou ignorar as atualizações de segurança, é outra fraqueza humana da qual os cibercriminosos se aproveitam para invadir contas e redes. Para obter o controle dos sistemas internos, os hackers podem testar senhas comuns ou fracas ou simplesmente entrar com as credenciais de administrador diretamente ao hardware (leia-se aos roteadores).

Evitar atualizar os programas de segurança é outra porta para os hackers, abrindo brechas para que eles entrem. Da mesma forma, conectar-se a redes WiFi públicas e abertas em viagens de negócio é como mandar um convite pessoal aos hackers para bisbilhotarem em seu negócio.

As pequenas e medias empresas (na Índia) estão com a tecnologia pronta. Os hackers também.

De acordo com a empresa de consultoria indiana, Zinnov, 20% das 50 milhões de pequenas e médias empresas da Índia estão prontas tecnologicamente.

Os cibercriminosos já repararam isto e provavelmente já preparam os seus planos. E isto é exatamente o que você também tem que fazer.

Defina as regras de segurança básicas para os seus empregados, ensine-os sobre as possíveis ameaças e tenha certeza de que eles entenderam quão importante é o papel deles na segurança do seu negócio. Por exemplo, seus colaboradores devem ser incentivados a escolher senhas fortes para os seus aparelhos e contas; manter os seus programas atualizados (caso não seja algo que você já gerencia de forma centralizada) e utilizar uma VPN quando se conectarem a redes sem fio inseguras (públicas ou abertas).

Naturalmente, você não pode se apoiar somente nos seus funcionários para proteger o seu negócio: as pessoas humanas sempre comentem erros. Para proteger o seu negócio e fornecer uma rede segura aos seus funcionários, você deve contar com uma solução de segurança corporativa adequada. As pequenas e médias empresas devem procuram soluções de segurança que incluam funções antiphishing, um firewall para controlar o tráfego da rede, além de proteção específica para o servidor. Se os seus colaboradores têm de viajar com frequência, também faz sentido implementar uma solução de rede virtual privada (VPN) nos seus computadores, smartphones e tabletes. Caso se conectem a redes WiFi abertas em aeroportos, hotéis ou cafeterias, uma VPN pode ser utilizada para criptografar os dados corporativos e protege-los dos hackers.

Como todo o ser humano comete erros, você não pode confiar nos seus empregados para que adotem e gerenciem as soluções de segurança por si mesmos. Recomenda-se escolher a solução que dê poderes para que você gerencie remotamente a segurança dos computadores dos seus empregados.

Se o seu negócio for um dueto ou um exército de 2.000 pessoas, é essencial a conscientização lado a lado com a tecnologia de segurança.


27, maio, 2015

Por que algumas pessoas pensam que elas estão certas quando vêem um alerta de vírus

usb_hub_robot

Este inocente pendrive pode infectar você. Mas somente se você ignorar os alertas do Avast!

Você deve confiar nos especialistas em vírus ou em seu instinto?

140.000 pessoas conectaram seus pendrives ou telefones móveis aos seus computadores e recebem um alerta do Avast sobre uma infecção chamada LNK:Jenxcus.

Que tipo de pessoa você é?

Muitas pessoas confiaram na informação do seu programa antivírus Avast e escanearam os seus pendrives para limpá-lo. O problema terminou.

Mas outro grupo de pessoas mantiveram esta infecção ativa porque se recusaram a acreditar que a ameaça era real e perigosa. Em outras palavras, porque sempre foi assim e não acontece nada, o Avast deve estar errado.

Por isso, eles decidiram desligar os módulos do seu antivírus e, fazendo isso, abriram a porta para o malware escravizar o computador deles, roubar dados e reduzir o desempenho consumindo recursos.

Um motivo perfeito. Ou não?

Um dos motivos mais frequentes pelos quais as pessoas desativam o seu antivírus e permitem que um malware se espalhe no seu computador é:

“Eu utilizo este arquivo/programa o tempo todo e ele é seguro.”

Outra razão semelhante é:

“Eu criei este arquivo, e é somente uma foto.”

Já passou isto com você? Você já se sentiu culpado por instalar um programa de segurança que exagera as coisas?

Se a sua resposta é sim, então teste o seu conhecimento em detecção de vírus com a imagem abaixo. Há duas imagens de uma pasta de um pendrive. Uma está infectada e a outra está limpa. Você consegue nos dizer a diferença?

usb_folder_compare

É difícil de dizer, não é?

A da esquerda está infectada. A diferença mais visível são os ícones, mas há outra pista nos tipos dos arquivos. Alguns arquivos e pastas na esquerda tiveram seus tipos alterados em “atalhos”. Isto aconteceu porque um script malicioso se instalou no pendrive e substituiu os arquivos normais por “atalhos”. Se o dono do pendrive abrir a pasta Firm Accounting, por exemplo, executará o malware que, logo em seguida, abrirá a pasta Firm Accounting para parecer tudo normal. Mas não está, porque por baixo dos panos, todos os drives do computador estão sendo infectados cada vez mais.

O Avast detecta o LNK:Jenxcus e alerta você.

O ponto importante é: você recebeu o alerta!

Fonte da infecção

Com exceção da infecção dos outros discos, este malware é baixado no seu computador por sites que foram hackeados. A figura abaixo mostra um exemplo de site hackeado esperando serem visitados por usuários aleatórios com um navegador vulnerável. Você consegue nos dizer a diferença desta vez?

www_page_compare

Se você respondeu que não, está absolutamente certo, porque para o usuário normal não há mudança visível. Esta é a razão mais provável para outra desculpa muito comum para desativar o antivírus:

“Eu entro neste site todos os dias. Ele não está infectado.”

O fato de um site estar limpo a maior parte do tempo não é motivo suficiente, pois não significa que ele é invulnerável ao ataque dos hackers. Pelo contrário, o site de um grande número de pequenas e médias empresas (SMB) tem alguma falha que pode ser utilizada pelos autores de vírus. A melhor solução para a sua segurança é ter aplicativos atualizados e um antivírus ligado o tempo todo. Com todos os módulos ATIVOS!

Limpeza completa

Se você não tem dificuldade com computadores, você vai querer limpar esta infecção manualmente. Comece por encontrar todos os atalhos (.lnk) e scripts do visual basic (.vbs .vba .vbe) ou arquivos em lote (.bat). Os atalhos geralmente são direcionados para scripts ocultos e, por isso, não é difícil encontra-los. Se você imagina onde os arquivos originais estão, você pode encontrar esta informação nos próprios atalhos. Eles geralmente não são movidos, são somente ocultos, para que não estejam visíveis nos computadores com as configurações padrão. Quando você tiver certeza de que todos os discos rígidos estejam limpos, chegou a hora de limpar os pendrives seguindo o mesmo procedimento.

Uma maneira mais fácil de limpar esta infecção é utilizar uma boa ferramenta de limpeza. Se você precisa de ajuda para encontrar esta ferramenta, visite o fórum do Avast, faça uma pesquisa e leia o que outros fizeram em circunstâncias semelhantes, ou peça ajuda aos Evangelistas, que dedicam o seu tempo livre para ajudar os outros usuários e descobrir soluções de segurança.

Você suspeita de que se trata de um falso positivo?

Se você acha que a detecção do antivírus é um falso positivo, pesquise um pouco antes. O fórum do Avast é um bom lugar para começar. Você pode ler sobre o LNK:Jenxcus, ou abrir um novo item com a sua própria pergunta. Se você estiver convencido de que se trata de um falso positivo, por favor, informe ao Laboratório de Vírus do Avast para que ele possa descobrir como/porque ele foi marcado como infectado. Este vídeo mostra como fazer isto:

Categories: Lab, Virus Lab Tags: , , , , ,

26, maio, 2015

Fique esperto com seus dados

A maioria de nós concorda que não queremos que nossos dados pessoais caiam nas mãos de outras pessoas. Isto parece ser uma ideia óbvia, mas com a quantidade de dados que compartilhamos online, é muito comum que, infelizmente, as nossas informações sejam passadas a outras pessoas. Neste vídeo publicado pela Facebook Security, aprendemos alguns truques para evitar compartilhar informações pessoais.

Enquanto você navegava, alguém já se aproximou de você dizendo ser um príncipe do estrangeiro e pedindo suas informações pessoais? Assista…

Postado por Facebook Security em 18 de maio de 2015

Para manter os seus dados pessoais seguros, faça o seguinte:

  • Triture todos os seus documentos pessoais antes de jogá-los fora. Isto é especialmente importante quando se trata de documentos bancários ou contas.
  • Seja consciente do que você posta nas redes sociais e outros fóruns online.
  • Escolha cuidadosamente as suas senhas. Utilize senhas diferentes para cada uma das suas contas online. Utilize um programa de segurança em todos os seus aparelhos e o mantenha sempre atualizado.

Como identificar um hacker antes que seja tarde demais? Como o vídeo alerta, “Tome cuidado com qualquer pessoa que peça os seus dados pessoais ou dinheiro, seja através do telefone, via email ou online. Eles fingem ter um interesse romântico, ou dizem que um membro da sua família está em perigo, ou são um príncipe. Mas não são.”

Comments off

25, maio, 2015

Como encontrar a melhor proteção para o seu Android: testes independentes.

Recentemente, falamos sobre malware dentro da Google Play e também alertamos você sobre a ressurreição do Simplocker, um perigoso ransomware que retorna em outra onda de ataques. Felizmente, você está convencido(a) de que precisa procurar um aplicativo de segurança confiável para o seu aparelho Android. Não estamos seguros sem ele!

AV-Test do Avast Mobile SecurityNo entanto, como ter certeza de que o meu aplicativo de Segurança está fazendo o trabalho correto e completo?

Algumas pessoas duvidam das conversas dos marqueteiros e sites de vendas, mas sabemos que você não pode sair testando todo aplicativo ou entrando nas profundezas da internet para saber se o aplicativo realmente funciona. É por isso que o Avast prefere submeter os seus produtos a empresas de auditoria terceirizada que são os laboratórios de testes independentes.

AV-TEST testa o Avast Mobile Security ao máximo

O AV-TEST é um conhecido laboratório de testes de segurança móvel. Recentemente, eles testaram 31 aplicativos de segurança móvel para Android com o foco em “detecção de malware e facilidade de uso, além de desempenho e geração de poucos falsos positivos”.

Eles utilizaram 2.950 malwares diferentes e o Avast Mobile Security bloqueou 100% deles. O conjunto de malwares escolhidos era muito recente: o malware disseminado nas últimas 4 semanas.

Quer mais?

O Avast Mobile Security não cometeu nenhum erro ao testar os 1.932 aplicativos limpos e legítimos da Loja Google Play e 981 outros aplicativos de outras lojas de aplicativos.

O melhor dos dois mundos: proteção e facilidade de uso

Além disso, toda esta proteção, de acordo com o AV-TEST, não tem “impacto sobre o tempo de vida da bateria” nem “torna lento o aparelho durante o seu uso normal”, mais ainda: “não gera muito consumo de tráfego da internet”.

O Avast Mobile Security recebe a certificação do AV-TEST.

O Avast Mobile Security recebe a certificação do AV-TEST.

O laboratório de testes independentes deu o seu ok para todas as outras funções de segurança que você encontra no Avast Mobile Security:

  • Anti-Theft (antifurto) para bloquear remotamente, apagar e localizar o seu aparelho perdido ou roubado. Obs.: para aqueles de vocês que não deixam as atualizações automáticas da Google Play ligadas, por favor, atualizem assim que possível para manter o seu Anti-Theft funcionando com todo o seu poder.
  • Bloqueador de chamadas de um número específico ou de números desconhecidos e um filtro SMS para bloquear conteúdo indesejado.
  • Navegação Segura que protege contra sites maliciosos e/ou falsos (phishing).
  • Backup dos seus dados pessoais na nuvem.
  • Firewall que controla as suas conexões em 3G/4G/WiFi/Roaming.
  • Medidor de Rede que lhe permite entender o consumo do seu plano de dados.

Não quer experimentar? Você pode baixar o Avast Mobile Security gratuitamente na Google Play.

Comments off

23, maio, 2015

O novo tablet ASUS ZenPad virá com o Avast Mobile Security

ASUS partners with Avast

ASUS faz parceria com a Avast

A ASUS, a terceira maior vendedora de notebooks domésticos em todo o mundo, escolheu o Avast Mobile Security para proteger a sua nova linha de poderosos tablets.

Esses tablets, chamados ZenPad, serão lançados em junho na Computex em Taiwan. O já esperado ZenPad de 7 polegadas dará aos seus compradores 12 meses do Avast Mobile Security e permitirá o livre acesso às versões premium do Avast Backup e do Avast Anti-Theft.

“A Avast tem a honra de colaborar com a ASUS para fornecer a segurança aos seus clientes e que possam permanecer tranquilos no mundo sempre ligado e conectado de hoje”, disse Vince Steckler, CEO da Avast. “Os consumidores confiam em seus tablets para o seu dia a dia, além de armazenar grande quantidade de dados e informações nesses aparelhos. Com o Avast Mobile Security já dentro dos aparelhos ASUS, os usuários móveis podem ter a tranquilidade de navegar na internet sabendo que os seus aparelhos e os seus dados pessoais estão protegidos contra um amplo espectro de ameaças, desde malwares a ataques de hackers via WiFi”.

As especificações técnicas do ASUS ZenPad 7 já vazaram:

  • Tela IPS de 7 polegadas
  • resolução de 1024 x 600 pixels
  • Intel Atom x3
  • 1 Gb RAM
  • 8 Gb/16 Gb de armazenamento interno
  • Slot para cartão MicroSD
  • Câmeras frontal e traseira
  • WiFi e Bluetooth

Outros modelos com o Avast Mobile Security pré-instalados serão o Z300C, o Z380/CX, o Z370C e o Z370CG.

O Avast Mobile Security é um aplicativo no topo do ranking dos usuários da loja Google Play e por organizações independentes de testes, incluindo a AV-Test e a AV-Comparatives. Além de estar disponível pré-instalado nos tablets ASUS, as soluções Avast estão disponíveis na Google Play e na Apple Store.

Comments off

22, maio, 2015

Recurso de segurança garante as suas conexões de rede tanto em locais públicos como em casa

Função de segurança WiFi protege as suas conexões de rede tanto em locais públicos como em casa

Proteja as suas conexões WiFi com a função de segurança do Avast.

A função de Segurança WiFi está disponível aos usuários Android dentro do aplicativo Avast Mobile Security bem como no Avast SecureMe para iOS. O trabalho desta função é escanear as conexões WiFi e alertar você caso encontre algum problema de segurança: roteadores com senhas fracas, redes sem fio inseguras e roteadores com falhas que podem ser aproveitadas por hackers.

Descobrimos que 22% dos nossos usuários utilizam a função de Segurança WiFi, o que faz dela a segunda função mais utilizada no Avast Mobile Security.

“O Avast SecureMe e o Avast Mobile Security oferecem uma solução simples, com um único toque, para descobrir redes seguras onde estamos protegidos de ter os nossos dados pessoais roubados”, disse Jude McColgan.

O escaneamento da Segurança WiFi informa você se algum problema for detectado

De todos os nossos usuários que testaram a função Segurança WiFi, mais de 10% descobriram algum tipo de problema, como o uso de senhas não criptografadas ou um roteador fraco que pode sofrer ataques. A função de Segurança WiFi verifica no momento 4 elementos chave:

  • Redes sem fio não criptografadas e, portanto, inseguras
  • Redes com criptografia fraca
  • Senhas fracas nos roteadores
  • Roteadores com problemas de segurança conhecidos

Qual o risco dos meus dados pessoais serem roubados?

Se você utiliza uma rede WiFi insegura (leia-se pública, aberta ou gratuita) quando entra no seu banco, por exemplo, os ladrões podem capturas as suas credenciais de login e utilizá-la para fraudes. Em redes WiFi desprotegidas, os ladrões também podem ver os seus emails, o seu histórico de navegação e os seus dados pessoais, a menos que você utilize uma conexão segura e criptografada como uma rede privada virtual (as famosas VPN). Veja o nosso experimento mundial de hacking WiFi para descobrir quão disseminado é o problema.

A Segurança WiFi oferece duas soluções para proteger contra o ataque de malwares

Depois que a função Segurança WiFi Security escaneou o seu aparelho e descobriu algum problema, você verá duas opções:

1) Abrir o Avast SecureLine VPN

2) Clicar no botão ‘Como resolver’

A primeira das duas opções está pensada para ser utilizada ao se conectar com redes públicas. É o ideal para cafeterias, aeroportos e hotéis. Da mesma forma, os usuários podem escolher esta opção para solucionar ameaças que foram detectadas em sua própria rede em casa. Neste último caso, você será redirecionado ao site do Avast para configurar o seu roteador de forma segura.

A Segurança WiFi informa você caso algum problema de Segurança for detectado A função oferece duas soluções para os problemas detectados Guiaremos você por um processo de segurança do seu roteador no site do Avast

Como obter a função de Segurança WiFi no meu aparelho?

O Avast SecureMe estará disponível em breve na Loja iTunes. Antes de ser lançado, o aplicativo estará em fase de testes beta através de convites. Por favor, registre-se aqui e a equipe do SecureMe irá entrar em contato com você.
Se você já baixou o Avast Mobile Security para Android então já pode começar a utilizar a função de Segurança WiFi (você encontrará o botão “Segurança WiFi” no painel do aplicativo). Para aqueles que ainda não baixaram o Avast Mobile Security, ele está disponível na Loja Google Play.

Comments off

21, maio, 2015

A maioria dos brasileiros está sob risco de ataques online

Uma recente pesquisa feita com mais de 23 mil usuários de internet no Brasil, aponta que a grande maioria deles está sob alta exposição online e corre sérios riscos de sofrer ataques de vírus a qualquer momento. Isto porque, 73% dos entrevistados confessaram que acessam constantemente redes de Wi-Fi públicas sem nenhuma proteção.

smartphone e tablet

Ao tomar seu café você acessa Wi-Fi aberta sem VPN? Então, cuidado!

 

Nos últimos 5 anos houve uma proliferação dos chamados “hotspots”, os pontos de conexão à internet que são abertos à qualquer pessoa com um aparelho que possua acesso Wi-Fi. Na maioria dos casos, esses ambientes não exigem nenhum tipo de registro ou senha para o acesso online, o que dá à qualquer pessoa a possibilidade de realizar ataques em massa atingindo todos os usuários conectados àquela rede. De acordo com a pesquisa, 55% dos usuários disseram que não desligam seus transmissores de Wi-Fi, fazendo com que seus dispositivos fiquem abertos a ataques mesmo quando não estão sendo utilizados. No geral, 8 em cada 10 pessoas pesquisadas admitiram usar mensalmente Wi-Fi pública, sendo que 48% delas afirmaram fazer isso diariamente ou semanalmente. Entretanto, somente 7% utilizam algum tipo de proteção de criptografia, como um VPN (Virtual Private Network).

O VPN é um aplicativo que faz com que a sua navegação na internet ocorra em um ambiente privado, ou seja, se um cibercriminoso utilizar uma Wi-Fi aberta para infectar ou “crackear” dispositivos, ele não conseguirá ter acesso ao equipamento conectado via VPN simplesmente porque todos os dados ali estarão criptografados.

“A maioria dos brasileiros não percebe que todas as informações pessoais em seus dispositivos móveis ficam indefesas em redes Wi-Fi públicas, se usadas sem proteção. Estas redes facilitam o acesso para ataques de hackers a milhões de consumidores brasileiros diariamente”, explica Vince Steckler, CEO da Avast Software e que esteve no Brasil recentemente analisando os resultados desta pesquisa.

Preocupação com perda de logins e dinheiro 

Ainda de acordo com esta pesquisa, 28% dos respondentes disseram que ao acessar uma rede de Wi-Fi aberta têm medo de ter seus dados de login (como nome de usuário e senha) roubados, enquanto que outros 26% se preocupam em ter suas contas bancárias acessadas. Outros 17% demonstraram preocupação com seus conteúdos publicados em salas de bate-papo, e-mails e fotos privadas. Uma minoria de 16% diz não ter nada a esconder.

A Avast foi ainda mais longe e fez um experimento único no Brasil que prova a fragilidade das redes de Wi-Fi públicas em São Paulo. Seguindo o mesmo teste feito há alguns meses em 9 cidades ao redor do mundo, incluindo San Francisco, Nova York, Londres e Seul, onde através de um aparelho de monitoramento de tráfego online foi possível observar as atividades da maioria dos usuários de Wi-Fi aberta, a Avast visitou os principais pontos de Wi-Fi pública/aberta na capital paulista e descobriu que a maioria devastadora dos aparelhos conectados a essas redes podem ser facilmente hackeados.

Mais detalhes deste experimento em São Paulo serão publicados neste blog muito em breve. Portanto, mantenha-se conectado conosco – via Wi-Fi segura!

Enquanto isso vale a pergunta: como você acessa uma Wi-Fi aberta?

 

Categories: Sem categoria Tags: , , , , ,
Comments off

20, maio, 2015

Ataque de gás em Buenos Aires: a vida imita a internet

Não se fala em outra coisa no mundo do futebol a não ser o ataque com gás de pimenta feito por um torcedor do Boca Juniors na semana passada aos atletas do River Plate no intervalo da partida entre as duas equipes, válida pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Como resultado, o segundo tempo foi cancelado e, algumas horas depois, a partida também. Dessa forma, o Boca Juniors foi eliminado da competição em 2015 e ainda recebeu algumas outras punições, como a obrigação de jogar 4 partidas em casa com portões fechados e outras 4 como visitante sem sua torcida.

O caso foi tão sério que um vídeo se espalhou rapidamente nas redes sociais mostrando o torcedor do Boca Juniors atirando o gás dentro do túnel usado como segurança para os atletas.

Em partidas de futebol tensas como este clássico argentino, já se viu muita coisa: invasão de campo, agressão verbal e física a jogadores, arremesso de objetos e urina sobre atletas adversários, rojões e até mortes. Mas nunca se imaginou que alguém seria capaz de abrir um buraco naquele túnel de proteção para realizar um ataque dessa natureza. É a vida real imitando o mundo virtual.

Pois é mais ou menos assim que um ataque ao seu computador ocorre. O agressor pode ser comparado a um hacker. Assim como o cibercriminoso cria uma série de programas e sites ao seu redor para se disfarçar e criar vulnerabilidades em seu PC, o rapaz que realizou o ataque estava no meio de milhares de torcedores e, embora em ambos os casos é possível se suspeitar de algum tipo de perigo, eles são dificilmente identificados antes de um ataque.

Hacker Há anos o mundo virtual é vítima de ataques inacreditáveis: a vida real agora imita a internet

 

E é por isso que existe na internet o “firewall”, que serve como uma barreira ou um túnel de proteção para seus arquivos e programas. O problema é que, assim como lá nas arquibancadas existem algumas pessoas que estão sempre tramando uma maneira de burlar as proteções aos atletas, há também milhões de hackers no mundo todo trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana para descobrir uma nova forma de acessar a sua máquina, roubar seus dados ou simplesmente fazer a sua vida online se tornar um verdadeiro martírio.

Por outro lado, empresas de segurança como a Avast Software tentam criar soluções de segurança para esses ataques. Entretanto, ter um equipamento lá montado e funcionando de maneira correta não significa que pode-se ignorar outros fatores importantes de segurança.

Uma das perguntas que muito se fez nesses últimos dias é: “como este torcedor do Boca Juniors entrou no estádio com gás de pimenta?”. É exatamente o que ocorre com hackers que conseguem invadir computadores após os donos das máquinas autorizarem seus acessos, geralmente ao clicar em links maliciosos ou ao baixar programas suspeitos. Assim como no futebol, onde há regras de segurança pré-estabelecidas pela polícia e pela a organização da competição, mas mesmo assim os responsáveis pelas partidas falham ao permitir agressores de entrarem no estádio, no mundo virtual o antivírus atua como um meio de informação sobre potenciais riscos, mas cabe ao usuário a decisão final de seguir à diante com um download e/ou a instalação de algum arquivo maligno. Neste caso, nem o melhor antivírus de todos os tempos é capaz de impedir a infecção.

Portanto, se você acha que só porque você instalou um antivírus a sua vida na internet está segura e nada mais precisa ser feito, pense duas vezes. Reflita e procure se informar sobre os casos de ataques mais recentes. Não permita que um suspeito tente invadir o seu PC e destruir toda a proteção que você ali criou.

Já estou infectado. E agora?

Se você já está infectado ou se o seu computador está parecendo um vídeo clip da Corrida Maluca com ícones indo de um lado para o outro fora de controle, então você precisa de uma assistência técnica profissional.

O bom da internet é que hoje em dia você pode ter seu computador consertado sem sair de casa através de serviços remotos e/ou por telefone. Aqui está um deles fornecido pela Avast Software.

E lembre-se: nunca instale um antivírus em um computador infectado. Isso não resolverá o problema, pois seria o mesmo que implementar novos sistemas de proteção ao estádio, mas não retirar de dentro deles agressores que voltarão a atacar a qual

Comments off

20, maio, 2015

O Avast Mobile Security é a escolha número 1 dos usuários de Android

O aplicativo de segurança mais popular em todo o mundo é o Avast Mobile Security.

Na sua pesquisa anual, a IT Security Survey, a AV – Comparatives perguntou qual a solução de segurança antimalware móvel que você usa em primeiro lugar no seu smartphone?

O Avast ficou em 1º ou 2º lugares em quatro continentes: Europa, América do Norte, Ásia e Américas Central/Sul.

O Avast Mobile Security é a proteção Android número 1.

Não pise na bola! Proteja o seu Android com o Avast Mobile Security.

É grande o risco de infecção de um smartphone Android?

O risco de um smartphone Android ser infectado depende de uma série de fatores. Nos Estados Unidos e na Europa, a maioria das pessoas utiliza as lojas oficiais (como a Google Play) para instalar os seus aplicativos. O risco é muito menor do que em países asiáticos, especialmente a China, onde as lojas de aplicativos não estão sobre um controle tão rigoroso. Por causa destas lojas não oficiais e, simultaneamente, devido à presença de vários telefones roteados, a chance de instalar um aplicativo perigoso aumenta significativamente.

Na Ásia, o smartphone é frequentemente utilizado substituindo o desktop. As pessoas utilizam-no muitas vezes para entrar no seu banco (o que os torna vulneráveis ao Trojan ZeuS. O Zeus é geralmente disseminado através de um link ou de um anexo em um email phishing ou através de mensagens de texto via WhatsApp, SMS ou Twitter. Esta ameaça cresce da mesma forma na Europa e nos Estados Unidos, pois os aplicativos bancários se tornam cada vez mais populares.

Uma grama de prevenção vale mais do que um quilo de cura

O Laboratório de Vírus do Avast tem mais de um milhão de malwares móveis diferentes em seu banco de dados e detecta 2.850 novas ameaças móveis a cada dia. A situação pode piorar rápida e dramaticamente. Por isso, o melhor é utilizar uma proteção preventiva e instalar um software de segurança no seu smartphone. No momento, proteger seus dados caso o seu telefone seja perdido ou roubado é ainda mais crítico do que a proteção contra malwares.

A pesquisa da AV-Comparatives revelou que os usuários Android na América do Norte protegem os seus telefones mais que todo o resto do mundo. Mesmo assim, são apenas 31% dos que participaram na pesquisa. Na América do Sul, Ásia e Europa, estes números são ainda mais baixos: 17%.

Proteja o seu smartphone e tablete Android com o Avast Mobile Security e o Avast Anti-Theft: ambos são gratuitos na loja Google Play.

Comments off

19, maio, 2015

Erros tecnológicos: pare de cometê-los hoje!

Adoramos quando nossos fãs e seguidores no Twitter nos alertam sobre fatos interessantes. Recebemos recentemente um tweet de @LoveNerds4Ever nos informando que o Avast Antivírus foi mencionado em um programa da News10 de Sacramento, Califórnia). Obrigado, Shawna!

O convidado deste vídeo era Ryan Eldridge, cofundador da Nerds on Call, uma empresa de reparos de computador em Sacramento. Ele falou à repórter Keba Arnold sobre os erros tecnológicos que as pessoas mais cometem. Estes pontos simples, mas super importantes, que tentamos resumir e que Ryan faz de forma brilhante neste vídeo.

Assista agora.

As recomendações de segurança que Ryan fez:

  • Atualizar o seu computador e smartphone. As atualizações dos programas e correções de segurança são muito importantes para manter o seu aparelho em dia e otimizado.
  • Baixe aplicativos e programas de sites que você conhece e confia. Em nosso smartphone, você preferirá a loja Google Play ou a Amazon App. Para o seu computador, ele diz que é um pouco mais difícil, mas sugere que você dê uma olhada em download.com, o conhecido portal de downloads da CNET onde você pode ler as revisões dos usuários e ver a reputação do aplicativo antes de baixá-lo.
  • Ryan lembra aos usuários de computadores que quando eles compram ou ganham um novo aparelho, em geral, um programa antivírus vem pré-instalado, mas é apenas uma versão de testes válida por um período limitado. Depois que ela expira, você precisa estar protegido com um produto antivírus de qualidade. Ryan recomenda o Avast Free Antivírus para o seu computador Windows, seu seu Mac e seu smartphone.
  • A apresentadora confessa que tem apenas um email onde ela recebe tudo. Ryan diz que isto é um erro porque se um hacker invadir o email dela, terá acesso a tudo. Ryan sugere que você tenha emails separados para seus amigos e familiares, seu trabalho, e outros para compras.
  • Senhas, ele admite, são um pé… Ryan sugere utilizar um algoritmo, um tipo de código pessoal para a construção das próprias senhas. Por exemplo, você pode utilizar uma linha da sua música favorita, por exemplo, Somewhere Over the Rainbow e pegar a primeira letra de cada palavra, utilizar letras do nome do site e vários números. Cada senha deve ser única e conhecida apenas por você.

Ryan, agora somos nós que temos uma dica para você! Pequenas empresas como a sua também precisam de proteção, e produtos individuais como o Avast Free Antivírus não são a melhor solução quando você precisa gerenciar vários aparelhos, sistemas operacionais diferentes e pessoas trabalhando remotamente. Acrescentamos à nossa coleção de produtos gratuitos o novo Avast para Empresas. O Avast para Empresas é gratuito para sempre e para um número ilimitado de administradores e aparelhos.

Comments off