Protecting over 230 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Arquivo da Categoria ‘General’
14, junho, 2015

As empresas de antivírus criam vírus para vender mais softwares?

Pergunta da semana: por que a Avast e as outras empresas de antivírus tentam nos amedrontar com todas estas notícias sobre vírus e aplicativos infectados? Isto me faz pensar que estão na origem destas ameaças.

Avast protege contra hackers

As empresas de antivírus não criam os vírus: já há hackers suficientes fazendo isso!

A Avast e as outras empresas sérias de antivírus não estão ligadas à criação das ameaças: há milhões delas sem que os nossos técnicos tenham de se preocupar em criá-las! Mas, de qualquer forma, obrigado pela pergunta. Queremos ajudar você e os nossos outros usuários a entender a natureza da segurança cibernética nos dias de hoje e garantir que você tenha as ferramentas para proteger o seu ambiente online.

Já temos o suficiente para nos mantermos ocupados

O Laboratório de Vírus da Avast recebe mais de 300.000 amostras de potenciais vírus por dia e tem documentado o crescimento das infecções por malware móvel, brechas de segurança em programas e aparelhos populares, e o surgimento de espionagem através de pontos de internet gratuitos. Não queremos assustar você, mas sabendo que mais de 60% das empresas já foram vítimas de ataques cibernéticos e que o Avast evitou mais de 2 bilhões de ataques por vírus no mês passado, temos muito do que falar em nosso blog.

Um exemplo de um novo tipo de ataque foi a recente descoberta de um aplicativo móvel chamado Dubsmatch 2 que continha um malware do tipo clicador pornográfico escondido dentro dele. O aplicativo foi instalado entre 100.000 e 500.000 vezes na Loja Google Play, que é geralmente uma fonte segura, antes de termos notificado a Google e o aplicativo ter sido removido.

“Suspeitamos que o desenvolvedor do aplicativo utilizou o método de “clicar na pornografia” para obter vantagens financeiras”, escreveu o analista de vírus Jan Piskacek. “Através dos cliques em várias propagandas dos sites pornográficos, o desenvolvedor do aplicativo provavelmente recebeu diariamente uma quantia dos que fizeram as propagandas naqueles sites”.

Quando o assunto são os lucros, os cibercriminosos são muito criativos. Mas o lucro não é a única motivação. Os hackers na Black Hat USA em 2014 disseram que a diversão e a adrenalina são as suas motivações (51% responderam assim). A revelação de ataques promovidos pelos governos também cresce. China, Rússia, Irã e Coreia do Norte surgem como os principais países que promovem hackers por motivos políticos, nacionalistas e por vantagens competitivas.

Muitas pessoas, mesmo as que estão conscientes dos ataques, não fazem nada para se proteger.

As pessoas em geral estão mais conscientes e preocupadas da sua segurança e privacidade online depois da revelação das atividades de vigilância da NSA americana, mas, mesmo assim, a maioria do americanos adultos não fez mudanças significativas no seu comportamento digital e 54% deles dizem que é “muito” difícil encontrar as ferramentas e as estratégias para melhorar a sua privacidade online ou quando utilizam seus celulares de acordo com um relatório do Centro de Pesquisas Pew.

Eu não tenho nada a esconder e Eu não tenho tempo e conhecimentos são as razões mais frequentes para que eles não façam nada.

Não utilize mais a proteção antivírus dos seus pais

Uma vez que a natureza dos ataques mudou, passamos a oferecer um “ecossistema” de serviços de proteção que vai além da nossa proteção antivírus. A necessidade de um tipo de proteção mais completa ficou quase evidente depois do que o New York Times foi hackeado durante 4 meses por cibercriminosos chineses. Jindrich Kubec, diretor de inteligência de ataques da Avast, reconhece que há uma diferença entre os tipos de ataques encontrados todos os dias pelos que navegam na internet e aqueles meticulosamente arquitetados ao New York Times, mas acrescenta:

“Cintos de segurança e airbags são uma proteção maravilhosa e melhoram a segurança de milhões de pessoas, mas eles não vão parar uma bala, diria um assassino. Mas isto significa que você vai deixar de utilizar airbags e cintos de segurança?”

Conheça os vários produtos que a Avast oferece para que você crie o seu próprio ecossistema de segurança: Avast Mobile Security, SecureLine VPN, Browser Cleanup e GrimeFighter não são apenas novas formas de ganhar dinheiro (alguns dos produtos são gratuitos!). São produtos pensados para manter você e os seus pertences tão seguros quanto possível.

12, junho, 2015

Avast e Windows 10

Image via TechRadar

O próximo Windows já está chegando. (Imagem do TechRadar)

Na semana passada, a Microsoft confirmou que o lançamento oficial do Windows 10 será no dia 29 de julho e estará disponível como uma atualização gratuita para os usuários do Windows 7 e Windows 8.1 (durante 12 meses). Você pode reservar a mais nova versão do sistema operacional que será lançada em 190 mercados diferentes em todo o mundo. Antecipando-se ao novo sistema operacional da Microsoft, este artigo da Techradar faz uma retrospectiva do sistema operacional:

Com o Windows 8 e o Windows 8.1, a Microsoft tentou – sem um sucesso completo – entregar um sistema operacional que pudesse gerenciar as necessidades não somente de estações de trabalho e aparelhos de jogos de última geração, mas também sistemas de controle por toque de PC familiares tudo-em-um, ultranotebooks e tablets.

Agora, o Windows 10 surge como um sistema operacional otimizado para PCs, tablets e telefones de uma forma única: um movimento realmente inovador da Microsoft. O seu lançamento se aproxima rapidamente e os entusiastas da tecnologia em todo o mundo estão curiosos para ver como será o desempenho deste sistema operacional.

O Avast será compatível com o Windows 10?

Claro e para mostrar que o Avast é compatível com o Windows 10, a versão V2015 R2 e as seguintes já são compatíveis com o Windows 10. Os usuários que atualmente têm estas versões atualizadas e planejam atualizar o Windows 7 ou 8 para o Windows 10 terão o seu Avast transferido para o Windows 10 ao mesmo tempo.

Para os usuários que atualmente utilizam antigas versões do Avast, sugerimos enfaticamente que atualizem o seu Avast antes de mudar para o Windows 10 para garantir uma transição tranquila.

Comments off
11, junho, 2015

O que há por trás da função de escaneamento HTTPS do Avast

Escaneamento HTTPS do Avast

O Módulo Internet do Avast escaneia sites HTTPS para bloquear malwares e outras ameaças.

Os usuários da internet que têm conhecimentos básicos de segurança sabem que eles devem procurar um ícone de um cadeado na barra de endereços ou o código HTTPS no endereço dos sites para saber se aquele site é seguro. Estamos acostumados a vê-lo nos sites de bancos ou ao fazer compras e digitarmos as informações do nosso cartão de crédito. Cada vez mais os sites estão migrando do HTTP descriptografado para o HTTPS criptografado. No ano passado, a gigante de buscas Google adoçou a fórmula acrescentando o protocolo HTTPS ao seu algoritmo de ranqueamento de sites. A ação encorajou os criadores de sites em todo o mundo para mudar para o HTTPS.

Mas o HTTPS é realmente mais seguro que o HTTP?

A resposta direta é “nem sempre”. À medida que mais e mais serviços online se movem para o HTTPS, os ataques estão crescendo. Uma conexão criptografada garante que a conexão não pode ser modificada por mais ninguém, mas não garante que o conteúdo que está sendo baixado é seguro. Assim como no simples HTTP, se uma site legítimo for hackeado, scripts infectados e malwares podem ser adicionados à pagina HTTPS que exteriormente parece segura.

Por isso, é absolutamente necessário que o seu programa de segurança verifique esta possibilidade de ataque. Para resolver este problema, a tecnologia avançada do Módulo Internet do Avast escaneia os sites HTTPS em busca de malwares e ameaças.

Como funciona a função de escaneamento HTTPS do Avast (versão abreviada)

O Avast é capaz de detectar e descriptografar o tráfego protegido dos protocolos TSL/SSL através do nosso filtro de conteúdo da internet. Para detectar malwares e ameaças nos sites HTTPS, o Avast precisa remover o certificado SSL e acrescentar o seu próprio certificado. O nosso certificado é assinado digitalmente pela autoridade raiz do Avast e acrescentado dentro da loja de certificados do Windows e os principais navegadores para proteger você contra as ameaças vindas através do HTTPS, pois, do contrário, este tráfego da internet não pode ser detectado e verificado.

O Avast coloca na lista branca os sites que sabemos que não aceitam o nosso certificado. Os usuários também podem colocar manualmente outros sites nesta lista, de forma que o escaneamento HTTPS não reduza a velocidade de acesso àquele site.

Este vídeo mostra uma visão geral, mas se você não entende inglês ou se algo não faz sentido para você, continue lendo, pois tentamos dar uma explicação mais detalhada. Você também pode ler as FAQ sobre o escanemanto HTTPS do Módulo Internet.

O que é o protocolo HTTP e por que ele está sendo substituído?

O HyperText Transfer Protocol ou HTTP é um protocolo de rede utilizado para enviar virtualmente todos os arquivos e dados na internet. Quando você visita um site, pode ver o prefixo HTTP:// no endereço. Isto significa que o seu navegador está conectado a um servidor que utiliza o HTTP. O problema com o HTTP é que ele não é uma forma segura de conexão, abrindo uma porta aos cibercriminosos que desejam espionar as suas atividades.

Os hackers podem espionar através de um endereço HTTP porque, quando você se conecta a um site utilizando este protocolo, o seu navegador assume que ele está conectado ao servidor correto. O problema é que não há como confirmar se você está realmente conectado ao site correto. Isto é um problema quando você pensa que está conectado ao site do seu banco, mas, na realidade, está conectado a uma rede invadida e foi redirecionado a um site falso. Neste momento é que um hacker pode espionar você e ver qualquer senha, número de cartão de crédito ou outros dados pessoais.

O HTTPS foi pensado para resolver este problema

O HTTPS, que literalmente significa um HTTP Seguro, é o companheiro seguro e criptografado do HTTP. Quando você se conecta via HTTPS, ele fornece verificação da identidade e segurança, por isso, você se beneficia da criptografia que evita que outros espionem as suas comunicações e garante que você está conectado ao servidor que tinha pensado.

O que é um certificado de segurança de um site?

A criptografia e a autenticação HTTPS são fornecidas por protocolos de segurança conhecidos como TLS e SSL. O protocolo SSL verifica se você está conectado ao servidor pretendido com um “aperto de mãos” que prova a identidade do servidor ao cliente. Isto é obtido utilizando-se certificados de segurança SSL, que contêm vários itens informativos como o nome do proprietário, o domínio, a data de validade, a chave pública do certificado e a assinatura digital.

Geralmente o certificado é assinado digitalmente por uma autoridade de certificação confiável (CA) conhecida previamente. Para que a conexão ocorra, o servidor e, em alguns casos, o computador do usuário devem fornecer um certificado que permita ao computador saber se a conexão é confiável ou não. Se a chave privada do certificado vazar na internet, qualquer um pode imitar a identidade do servidor.

Por que o Avast cria uma “autoridade de certificados” e como ela é criada?

Quando o navegador está a ponto de fazer uma conexão a um servidor HTTPS, o Módulo Internet do Avast se adianta ao “aperto de mãos” e se conecta ao servidor. Quando o servidor envia o seu certificado, o Módulo Internet o compara com a Loja de Certificados de Sistema do Windows, a mesma lista dos certificados confiáveis que utilizam o Internet Explorer, Chrome, Opera e outros programas. O Módulo Internet escaneia o tráfego de dados da conexão e, depois de verificar que a conexão é segura, encaminha a conexão ao navegador.

Certificado raiz dos Módulos Email e Internet do Avast O que é um ataque MITM e em que ele se diferencia do que o Avast está fazendo?

O protocolo SSL é imperfeito, por isso, os hacker tiram proveito dele. Um ataque man-in-the-middle (MITM) ocorre quando um hacker intercepta a comunicação entre dois sistemas ao tornar “anônima” uma das partes. Este truque faz com que ambas as partes pensam que estão falando entre si quando, na verdade, estão conversando com o hacker. O intruso pode ler, acrescentar ou modificar os dados da conexão interceptada e ninguém ficará sabendo.

O Módulo Avast deve utilizar este procedimento MITM para escanear o tráfego seguro, mas a diferença importante é que o “homem intermediário” (middle man) que utilizamos está localizado no próprio computador que o navegador e utiliza a mesma conexão. Uma vez que o Avast está sendo executado com privilégios de Administrador no computador, ele pode criar e armazenas certificados que o navegador aceita e confia corretamente apenas para esta máquina específica. Para cada certificado original, o Avast faz uma cópia, assina com o certificado raiz do Avast localizado na loja de Certificados do Windows. Este certificado especial é chamado “Certificado Raiz dos Módulos Email/Internet do Avast” (Avast Web/Mail certificate root) para ser claramente identificado por quem o criou e o seu objetivo.

Queremos enfatizar que ninguém mais possui a mesma chave única que você a partir do certificado gerado na instalação do Avast. Este certificado nunca é retirado do seu computador e nunca é transmitido através da internet. A Loja de Certificados de Sistema do Windows é o único lugar onde o certificado do seu computador é armazenado e acessado.

Como eu mantenho a minha privacidade quando o Avast está escaneando as minhas conexões bancárias?

A privacidade dos nossos usuários era a nossa primeira preocupação quando planejamos a função de escaneamento do HTTPS. Por isso criamos uma lista branca ou para ignorar a conexão quando o usuário se conecta a sites bancários. Nossa lista tem mais de 600 bancos em todo o mundo e constantemente estamos adicionando novos sites bancários confiáveis. Você pode e deve verificar o certificado de segurança do seu banco ao utilizar sites bancários. Uma vez verificados, você pode informar-nos sobre o seu banco para que o coloquemos na lista branca. Utilize o email: banks‑whitelist@avast.com.

Como desativar a função de escaneamento HTTPS

Se você não quer que o Avast escaneie o tráfego HTTPS, você pode desativar esta função nas configurações do Avast:

1. Abra a interface de usuário do Avast → selecione Configurações.

2. Selecione Proteção Ativa → clique em Personalizar próximo ao Módulo Internet.

3. Selecione as Configurações principais → marque/desmarque Habilitar o escaneamento do tráfego HTTPS.

Comments off
10, junho, 2015

5 perguntas a Tomáš Heřmanský, o gestor do nosso Avast Mobile Security

Tomáš Heřmanský

Tomáš entrou na Avast em março de 2014 como Gerente de Produto do Avast Mobile Security. Nascido em Čáslav, uma pequena cidade no centro da Boêmia, mudou-se para Praga para fazer o ensino médio e tinha planos para estudar na Academia de Polícia da República Checa. Depois de algum tempo, Tom decidiu que queria estudar e trabalhar com tecnologia. Depois de ganhar experiência trabalhando em uma startup Checa, em trabalhos como freelancer e lançando-se a abrir a sua própria empresa focada no gerenciamento de documentos na nuvem, Tom juntou-se à equipe móvel do Avast. Nos seus tempos livres, Tom gosta de fazer escaladas, fazer ciclismo, escrever e consertar o seu Škoda 1000 MB.

1. Qual é a meta da equipe móvel do Avast?

Queremos nos tornar o desenvolvedor de aplicativos móveis mais confiado do mundo, permitindo que os nossos usuários vivam tranquilamente e com mais facilidade a sua vida digital.

2. Quem ou o que ajuda você com novas e criativas ideias?

Meus colegas são uma grande inspiração para mim. Aí está uma coisa da qual eu realmente gosto de trabalhar na Avast: qualquer um e todo mundo têm novas ideias para se juntar a um brainstorm. Nós somos um grande think tank. :)

3. O que todo usuário deveria saber sobre o seu aparelho móvel?

Os usuários devem tomar consciência dos riscos que o malware móvel traz para os seus dados e informações pessoais. Ainda que seja menos provável que o malware móvel bloqueie o uso do aparelho como pode acontecer com um PC, os aplicativos maliciosos podem descobrir e roubar muitas informações pessoais. Mesmo aplicativos que não são maliciosos (geralmente aplicativos gratuitos) podem ter acesso a muitas informações pessoais. Quanto mais informações pessoais forem compartilhadas, maior a chance de que a privacidade do usuário seja comprometida.

4. Qual é a sua dica de segurança favorita?

Seja muito cuidadoso ao se conectar a redes WiFi públicas e gratuitas. Sniffing (ou monitoramento dos dados do tráfego em uma rede) pode ser utilizado para roubar informações e é muito fácil que os hackers consigam isto. Você deveria ter o maior interesse em utilizar uma rede privada virtual (VPN) quando se conectar a redes inseguras.

5. Qual é a sua meta pessoal dentro da Avast?

Eu quero ver o Avast Mobile Security (AMS) se tornar o aplicativo mais popular que forneça aos usuários uma visão global direta e fácil das permissões de cada aplicativo. O AMS é um aplicativo extremamente versátil e de grande potencial. Eu sonho que ele se torne um verdadeiro “anjo da guarda” para os usuários, protegendo-os contra os malwares móveis e permitindo que se familiarizem com os aplicativos que utilizam todos os dias.

A equipe móvel do Avast organizou em Praga o segundo ciclo de debates sobre tecnologia móvel, onde toda a equipe se reuniu para rever os aplicativos e produtos da empresa, as atividades da equipe e as metas do departamento. Uma série de palestras e atividades interativas potencializaram a colaboração e a sinergia entre todos. Além disso, a equipe móvel ainda encontrou tempo para se divertir. Parabéns pelo seu produtivo evento!

10, junho, 2015

Invasão do sistema de computador do governo norte americano: é tão fácil assim?

Irreal, inacreditável, impossível, por que, como… Essas foram algumas palavras usadas por mais de 4 milhões de norte-americanos que trabalham para o governo federal após descobrirem que seus dados foram roubados em um ataque de hacker divulgado há cerca de 1 semana. O ataque, de acordo com o jornal The New York Times, tinha como objetivo adquirir dados pessoais de funcionários do governo em todo os Estados Unidos. Embora o ato ainda esteja em investigação, a grande suspeita é de que um hacker chinês esteja por trás desse roubo.

hacker

Ataques de hacker podem soar como fáceis, mas não são tão simples assim: saiba como se cuidar

Se isso tivesse ocorrido em um país de menor poder cibernético, talvez a notícia não seria tão alarmante. Mas ver que milhões de dados do governo norte-americano podem ser facilmente acessados em um piscar de olhos, realmente soa irreal. Mas espere um pouco! Eu usei a palavra “facilmente”? Opa, acho que me enganei…

Ninguém consegue invadir uma plataforma de dados como dos Estados Unidos do dia para à noite, a não ser que o criminoso tenha acesso a informações confidenciais e senhas que lhe permitam isso. Ou devido a algum descuidado de um funcionário por alguns segundos e a sorte de um hacker de estar lá no lugar certo, na hora certa. Pois na grande maioria dos casos é preciso muito trabalho para se chegar a este ponto.

Qual o motivo para este ato? Durante uma entrevista (em inglês) dada pelo CEO da Avast, Vince Steckler, à agência de notícias Bloomberg, em Singapura, “existe um mercado negro underground comercializando essas informações”. Segundo ele, com esses dados criminosos podem criar novas identidades ou adquirir informações detalhadas para quebrar senhas e ter acesso exclusivo a informações valiosas.

Tá, se o Obama não consegue se proteger, como eu (um simples mortal) poderei fazer isso?

Como dito por Vince, os seus dados podem ser comercializados no mercado negro, mas o controle deles depende única e exclusivamente de você.

De acordo com uma recente pesquisa da Avast, a grande maioria dos brasileiros possui roteadores domésticos configurados com senhas de acesso extremamente fáceis de serem quebradas, como data de aniversário, endereço da casa, etc. Portanto, se você quer se proteger, comece configurando a senha do seu roteador de maneira eficaz e, de preferência, troque-a regularmente, de cada 3 a 6 meses.

Se for usar a internet de amigos ou em wi-fi aberta, utilize uma VPN (Virtual Private Network), que criptografa todos os dados do seu aparelho. Assim, se a internet que você estiver conectado for atacada, seu dispositivo e dados estarão seguros.

Por fim, utilize um software de segurança em seu computador e suspeite de qualquer programa que lhe for oferecido para ser baixado online. Antivírus como da Avast, por exemplo, possui o Sandbox, uma área virtual onde você pode baixar programas suspeitos sem perigo ao seu disco rígido.

Enfim, o ataque ao governo norte-americano pode ter sido assustador, mas não foi fácil. Portanto, dificulte a vida de cibercriminosos tendo uma postura online mais ativa e segura.

 

Comments off
1, junho, 2015

Não morda a isca: cuidado com as técnicas de ataque via internet

Ratoeira com queijo

Quando o assunto é crime cibernético, é melhor decidir sempre pelo seguro. Vamos abordar aqui algumas formas de ataques via internet que podem atingir o seu aparelho. Não seja enganado: a maioria dos ataques cibernéticos é concebida para atacar onde você menos espera.

1. A engenharia social se apoia na fraqueza humana

“Vários ataques ainda utilizam técnicas de engenharia sócia: emails phishing e outras formas de convencer o usuário a fornecer informações valiosas”, disse o CEO da Avast, Vince Steckler.

Em ataques phishing ou spearphishing, os hackers utilizam mensagens via email para enganar as pessoas e leva-las a fornecer informações pessoais, clicar em links, ou baixarem malware. Os emails são parecidos aos de outras empresas ou pessoais que, normalmente, as vítimas potenciais já recebem, tornando tudo mais verossímil”. Há alguns meses, o Avast analisou o Trojan bancário Tinba, um malware utilizado em ataques spearphishing.

usbank
Um exemplo de Trojan Tinba atingindo os clientes bancários nos Estados Unidos.

Os ataques via internet também acontecem através de SMS falsos, também conhecidos por SMSishing. Este método se tornou uma das formas mais populares de disseminação de ameaças maliciosas em aparelhos Android. Estas mensagens de texto contêm links para malwares e, clicando nestes links, programas maliciosos são baixados para o aparelho dos usuários. Estes programas geralmente funcionam como SMS worms, isto é, são capazes de enviar mensagens, remover aplicativos e arquivos, além de roubar informações confidenciais do usuário.

2. Aplicativos maliciosos tentam enganar você

Aplicativos maliciosos podem se disfarçar como se fossem legítimos aplicativos populares ou jogos. Há algumas semanas, analisamos aplicativos maliciosos se passam por jogos na Google Play que infectaram milhões de usuários com adware. No caso dos aplicativos maliciosos, os cibercriminosos modificam o código do aplicativo acrescentando funções adicionais e maliciosas que infectam os aparelhos. O resultando é que o malware pode utilizar o SMSishing para coletar dados pessoais adicionais.

Durak-game-GPO aplicativo do jogo Durak foi o aplicativo malicioso mais disseminado na Google Play, obtendo entre 5 e 10 milhões de instalações.
3. Os ransomwares utilizam táticas que realmente funcionam

Outro nome que sempre é manchete é um grupo de malwares chamado ransomware, como o CryptoLocker e suas variantes, o Cryptowall, o Prison Locker, o PowerLocker e o Zerolocker. O mais disseminado é o CryptoLocker, que criptografa os dados em um computador e exige dinheiro da vítima para fornecer a senha para descriptografá-los. O Avast detecta e protege os seus usuários contra o CryptoLocker e o GameoverZeus.

É importante fazer regularmente backup dos seus arquivos importantes para evitar a sua perda para os ransomwares. Eles migraram dos desktops para o Android ao longo do ano passado e o Avast criou o aplicativo Ransomware Removal para eliminar os ransomwares do Android e desbloquear gratuitamente os arquivos criptografados.

Confie nos aplicativos Avast para manter-se livre dos malwares móveis

Para manter os seus aparelhos protegidos de outros ransomwares, instale o Avast Free Mobile Security e Antivírus na loja Google Play. Ele detecta e remove os malwares antes de eles contaminarem o seu aparelho.

Instale o Avast Ransomware Removal para saber se os seus aparelhos Android estão infectados e para livrar-se dos ransomwares. O Avast Ransomware Removal irá informar se o seu telefone tem algum ransomware. Se você estiver infectado, ele irá eliminar o malware. Os usuários Android que estiverem limpos podem utilizar este aplicativo gratuito para evitar futuras infecções. Uma vez instalado, você pode facilmente escanear o aparelho, remover o vírus e descriptografar seus arquivos.

Comments off
26, maio, 2015

Fique esperto com seus dados

A maioria de nós concorda que não queremos que nossos dados pessoais caiam nas mãos de outras pessoas. Isto parece ser uma ideia óbvia, mas com a quantidade de dados que compartilhamos online, é muito comum que, infelizmente, as nossas informações sejam passadas a outras pessoas. Neste vídeo publicado pela Facebook Security, aprendemos alguns truques para evitar compartilhar informações pessoais.

Enquanto você navegava, alguém já se aproximou de você dizendo ser um príncipe do estrangeiro e pedindo suas informações pessoais? Assista…

Postado por Facebook Security em 18 de maio de 2015

Para manter os seus dados pessoais seguros, faça o seguinte:

  • Triture todos os seus documentos pessoais antes de jogá-los fora. Isto é especialmente importante quando se trata de documentos bancários ou contas.
  • Seja consciente do que você posta nas redes sociais e outros fóruns online.
  • Escolha cuidadosamente as suas senhas. Utilize senhas diferentes para cada uma das suas contas online. Utilize um programa de segurança em todos os seus aparelhos e o mantenha sempre atualizado.

Como identificar um hacker antes que seja tarde demais? Como o vídeo alerta, “Tome cuidado com qualquer pessoa que peça os seus dados pessoais ou dinheiro, seja através do telefone, via email ou online. Eles fingem ter um interesse romântico, ou dizem que um membro da sua família está em perigo, ou são um príncipe. Mas não são.”

Comments off
22, maio, 2015

Recurso de segurança garante as suas conexões de rede tanto em locais públicos como em casa

Função de segurança WiFi protege as suas conexões de rede tanto em locais públicos como em casa

Proteja as suas conexões WiFi com a função de segurança do Avast.

A função de Segurança WiFi está disponível aos usuários Android dentro do aplicativo Avast Mobile Security bem como no Avast SecureMe para iOS. O trabalho desta função é escanear as conexões WiFi e alertar você caso encontre algum problema de segurança: roteadores com senhas fracas, redes sem fio inseguras e roteadores com falhas que podem ser aproveitadas por hackers.

Descobrimos que 22% dos nossos usuários utilizam a função de Segurança WiFi, o que faz dela a segunda função mais utilizada no Avast Mobile Security.

“O Avast SecureMe e o Avast Mobile Security oferecem uma solução simples, com um único toque, para descobrir redes seguras onde estamos protegidos de ter os nossos dados pessoais roubados”, disse Jude McColgan.

O escaneamento da Segurança WiFi informa você se algum problema for detectado

De todos os nossos usuários que testaram a função Segurança WiFi, mais de 10% descobriram algum tipo de problema, como o uso de senhas não criptografadas ou um roteador fraco que pode sofrer ataques. A função de Segurança WiFi verifica no momento 4 elementos chave:

  • Redes sem fio não criptografadas e, portanto, inseguras
  • Redes com criptografia fraca
  • Senhas fracas nos roteadores
  • Roteadores com problemas de segurança conhecidos

Qual o risco dos meus dados pessoais serem roubados?

Se você utiliza uma rede WiFi insegura (leia-se pública, aberta ou gratuita) quando entra no seu banco, por exemplo, os ladrões podem capturas as suas credenciais de login e utilizá-la para fraudes. Em redes WiFi desprotegidas, os ladrões também podem ver os seus emails, o seu histórico de navegação e os seus dados pessoais, a menos que você utilize uma conexão segura e criptografada como uma rede privada virtual (as famosas VPN). Veja o nosso experimento mundial de hacking WiFi para descobrir quão disseminado é o problema.

A Segurança WiFi oferece duas soluções para proteger contra o ataque de malwares

Depois que a função Segurança WiFi Security escaneou o seu aparelho e descobriu algum problema, você verá duas opções:

1) Abrir o Avast SecureLine VPN

2) Clicar no botão ‘Como resolver’

A primeira das duas opções está pensada para ser utilizada ao se conectar com redes públicas. É o ideal para cafeterias, aeroportos e hotéis. Da mesma forma, os usuários podem escolher esta opção para solucionar ameaças que foram detectadas em sua própria rede em casa. Neste último caso, você será redirecionado ao site do Avast para configurar o seu roteador de forma segura.

A Segurança WiFi informa você caso algum problema de Segurança for detectado A função oferece duas soluções para os problemas detectados Guiaremos você por um processo de segurança do seu roteador no site do Avast

Como obter a função de Segurança WiFi no meu aparelho?

O Avast SecureMe estará disponível em breve na Loja iTunes. Antes de ser lançado, o aplicativo estará em fase de testes beta através de convites. Por favor, registre-se aqui e a equipe do SecureMe irá entrar em contato com você.
Se você já baixou o Avast Mobile Security para Android então já pode começar a utilizar a função de Segurança WiFi (você encontrará o botão “Segurança WiFi” no painel do aplicativo). Para aqueles que ainda não baixaram o Avast Mobile Security, ele está disponível na Loja Google Play.

Comments off
20, maio, 2015

Ataque de gás em Buenos Aires: a vida imita a internet

Não se fala em outra coisa no mundo do futebol a não ser o ataque com gás de pimenta feito por um torcedor do Boca Juniors na semana passada aos atletas do River Plate no intervalo da partida entre as duas equipes, válida pelas oitavas de final da Copa Libertadores da América. Como resultado, o segundo tempo foi cancelado e, algumas horas depois, a partida também. Dessa forma, o Boca Juniors foi eliminado da competição em 2015 e ainda recebeu algumas outras punições, como a obrigação de jogar 4 partidas em casa com portões fechados e outras 4 como visitante sem sua torcida.

O caso foi tão sério que um vídeo se espalhou rapidamente nas redes sociais mostrando o torcedor do Boca Juniors atirando o gás dentro do túnel usado como segurança para os atletas.

Em partidas de futebol tensas como este clássico argentino, já se viu muita coisa: invasão de campo, agressão verbal e física a jogadores, arremesso de objetos e urina sobre atletas adversários, rojões e até mortes. Mas nunca se imaginou que alguém seria capaz de abrir um buraco naquele túnel de proteção para realizar um ataque dessa natureza. É a vida real imitando o mundo virtual.

Pois é mais ou menos assim que um ataque ao seu computador ocorre. O agressor pode ser comparado a um hacker. Assim como o cibercriminoso cria uma série de programas e sites ao seu redor para se disfarçar e criar vulnerabilidades em seu PC, o rapaz que realizou o ataque estava no meio de milhares de torcedores e, embora em ambos os casos é possível se suspeitar de algum tipo de perigo, eles são dificilmente identificados antes de um ataque.

Hacker Há anos o mundo virtual é vítima de ataques inacreditáveis: a vida real agora imita a internet

 

E é por isso que existe na internet o “firewall”, que serve como uma barreira ou um túnel de proteção para seus arquivos e programas. O problema é que, assim como lá nas arquibancadas existem algumas pessoas que estão sempre tramando uma maneira de burlar as proteções aos atletas, há também milhões de hackers no mundo todo trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana para descobrir uma nova forma de acessar a sua máquina, roubar seus dados ou simplesmente fazer a sua vida online se tornar um verdadeiro martírio.

Por outro lado, empresas de segurança como a Avast Software tentam criar soluções de segurança para esses ataques. Entretanto, ter um equipamento lá montado e funcionando de maneira correta não significa que pode-se ignorar outros fatores importantes de segurança.

Uma das perguntas que muito se fez nesses últimos dias é: “como este torcedor do Boca Juniors entrou no estádio com gás de pimenta?”. É exatamente o que ocorre com hackers que conseguem invadir computadores após os donos das máquinas autorizarem seus acessos, geralmente ao clicar em links maliciosos ou ao baixar programas suspeitos. Assim como no futebol, onde há regras de segurança pré-estabelecidas pela polícia e pela a organização da competição, mas mesmo assim os responsáveis pelas partidas falham ao permitir agressores de entrarem no estádio, no mundo virtual o antivírus atua como um meio de informação sobre potenciais riscos, mas cabe ao usuário a decisão final de seguir à diante com um download e/ou a instalação de algum arquivo maligno. Neste caso, nem o melhor antivírus de todos os tempos é capaz de impedir a infecção.

Portanto, se você acha que só porque você instalou um antivírus a sua vida na internet está segura e nada mais precisa ser feito, pense duas vezes. Reflita e procure se informar sobre os casos de ataques mais recentes. Não permita que um suspeito tente invadir o seu PC e destruir toda a proteção que você ali criou.

Já estou infectado. E agora?

Se você já está infectado ou se o seu computador está parecendo um vídeo clip da Corrida Maluca com ícones indo de um lado para o outro fora de controle, então você precisa de uma assistência técnica profissional.

O bom da internet é que hoje em dia você pode ter seu computador consertado sem sair de casa através de serviços remotos e/ou por telefone. Aqui está um deles fornecido pela Avast Software.

E lembre-se: nunca instale um antivírus em um computador infectado. Isso não resolverá o problema, pois seria o mesmo que implementar novos sistemas de proteção ao estádio, mas não retirar de dentro deles agressores que voltarão a atacar a qual

Comments off
19, maio, 2015

Erros tecnológicos: pare de cometê-los hoje!

Adoramos quando nossos fãs e seguidores no Twitter nos alertam sobre fatos interessantes. Recebemos recentemente um tweet de @LoveNerds4Ever nos informando que o Avast Antivírus foi mencionado em um programa da News10 de Sacramento, Califórnia). Obrigado, Shawna!

O convidado deste vídeo era Ryan Eldridge, cofundador da Nerds on Call, uma empresa de reparos de computador em Sacramento. Ele falou à repórter Keba Arnold sobre os erros tecnológicos que as pessoas mais cometem. Estes pontos simples, mas super importantes, que tentamos resumir e que Ryan faz de forma brilhante neste vídeo.

Assista agora.

As recomendações de segurança que Ryan fez:

  • Atualizar o seu computador e smartphone. As atualizações dos programas e correções de segurança são muito importantes para manter o seu aparelho em dia e otimizado.
  • Baixe aplicativos e programas de sites que você conhece e confia. Em nosso smartphone, você preferirá a loja Google Play ou a Amazon App. Para o seu computador, ele diz que é um pouco mais difícil, mas sugere que você dê uma olhada em download.com, o conhecido portal de downloads da CNET onde você pode ler as revisões dos usuários e ver a reputação do aplicativo antes de baixá-lo.
  • Ryan lembra aos usuários de computadores que quando eles compram ou ganham um novo aparelho, em geral, um programa antivírus vem pré-instalado, mas é apenas uma versão de testes válida por um período limitado. Depois que ela expira, você precisa estar protegido com um produto antivírus de qualidade. Ryan recomenda o Avast Free Antivírus para o seu computador Windows, seu seu Mac e seu smartphone.
  • A apresentadora confessa que tem apenas um email onde ela recebe tudo. Ryan diz que isto é um erro porque se um hacker invadir o email dela, terá acesso a tudo. Ryan sugere que você tenha emails separados para seus amigos e familiares, seu trabalho, e outros para compras.
  • Senhas, ele admite, são um pé… Ryan sugere utilizar um algoritmo, um tipo de código pessoal para a construção das próprias senhas. Por exemplo, você pode utilizar uma linha da sua música favorita, por exemplo, Somewhere Over the Rainbow e pegar a primeira letra de cada palavra, utilizar letras do nome do site e vários números. Cada senha deve ser única e conhecida apenas por você.

Ryan, agora somos nós que temos uma dica para você! Pequenas empresas como a sua também precisam de proteção, e produtos individuais como o Avast Free Antivírus não são a melhor solução quando você precisa gerenciar vários aparelhos, sistemas operacionais diferentes e pessoas trabalhando remotamente. Acrescentamos à nossa coleção de produtos gratuitos o novo Avast para Empresas. O Avast para Empresas é gratuito para sempre e para um número ilimitado de administradores e aparelhos.

Comments off