Dicas

A segurança online da sua família

Charlotte Empey, 12 Junho 2018

Criar uma família na era da internet requer novas camadas de conscientização e comunicação.

Atenção, colegas pais. Um tópico importante tem estado em nossas mentes faz um tempo, e chegou a hora de discutirmos isso entre nós. Não é exagero dizer que as ramificações dessas decisões são tão importantes como a segurança e a sanidade das gerações futuras.

Educando crianças em uma era digital

Claro, podemos ser poéticos sobre as infâncias que tivemos ...andar de bicicleta... ficar fora de casa até as luzes da rua acenderem... puxando o guia de TV local do jornal de domingo para folhear os shows da semana... e, ainda que isso nos traria muita saudade, não mudaria o fato de que as crianças de hoje estão crescendo em uma sociedade diferente da nossa. Um mundo totalmente diferente. Um mundo que é muito mais tecnológico e interconectado em escala global.

Além disso, o mundo hoje é mais complicado: as pessoas vivem suas vidas reais, mas também vivem vidas digitais em um mundo digital online. A existência da realidade virtual do Ready Player One não parece muito distante. E se os seus filhos tiverem idade suficiente para andar e falar, então, sem dúvida, você já os viu usando tecnologia de ponta, e aprendendo tudo sem grande dificuldade.

Avast-family-safety-online-1

Poderíamos agora fazer uma lista aparentemente interminável dos benefícios e conveniências oferecidas pela era digital, mas o que faremos se nossos filhos se tornem viciados em seu tablet ou smartphone? Como incutimos hábitos digitais saudáveis e quais devem ser esses hábitos? Qual é a quantidade adequada de tempo diante da tela? Como ensiná-los a dominar um relacionamento saudável com um dispositivo que serve como o seu conector de redes sociais, sua fonte de entretenimento e sua abrangente enciclopédia, tudo em um lugar só? E o que fazer se perdermos o tempo da família e o quisermos de volta?

Estas são as conversas que deveríamos ter. O mundo digital veio para ficar e marca uma nova era. Temos a tarefa inovadora de desenvolver melhores práticas para criar crianças na era da internet. Precisamos descobrir isso juntos e criar um conjunto sensato de regras e mecanismos que mantenham nossos filhos seguros, saudáveis, inteligentes e bem-sucedidos.

Conhecer a tecnologia e saber se orientar

Aqui está uma das técnicas de sobrevivência dos meus pais: quando uma situação caótica surge e o curso de ação apropriado não é evidente, eu vou ao sábio conselho dos comissários de bordo em todos os lugares: coloque a máscara de oxigênio em você antes de colocá-la no seu filho.

Isso vai contra a atitude desinteressada que desenvolvemos como pais amorosos. Colocar nosso próprio bem-estar diante do deles pode ser intuitivo, e só depois de muitos anos como adulta cheguei a entender a sabedoria dele. Somos a porta de entrada para o mundo e temos que estar ancorados e equilibrados corretamente antes de podermos guiá-los.

Avast-family-safety-online-2

Isso não significa que nós, pais, tenhamos que estar totalmente por dentro de todos os aplicativos mais recentes, do SnapChatting, de enviar mensagens e vídeos via Kik. Não, significa apenas que devemos ter conhecimento das funções e capacidades de qualquer aplicativo que nossos filhos estejam utilizando. O aplicativo tem um bate-papo dinâmico? Ela oferece compras no aplicativo? Existe o risco de que um conteúdo inapropriado apareça?

Se fizermos nosso dever de casa e alcançarmos uma compreensão razoável das tendências tecnológicas, poderemos discuti-las racionalmente com nossos filhos. Conquistaremos o respeito deles e eles se sentirão mais seguros do que se percebessem que não temos a menor ideia dos seus hábitos. Além disso, nos ajuda a tomar decisões fundamentadas sobre o que é aceitável e adequado para a sua idade.

Seja modelo

Você pode chamar isso de exagero, mas eu me esforço para agir como um modelo, mesmo quando meus filhos não estão comigo. Eu estou dirigindo e meu telefone apita. Não há mais ninguém no carro. Eu olho meu telefone? Como sou mãe, penso primeiro, gostaria que meus filhos verificassem seus telefones se estivessem no meu lugar? A resposta nessa situação é não, então eu também não atendo o telefone.

As crianças são sensíveis à hipocrisia. Se dissermos a eles que não façam algo e eles nos veem fazendo isso, perdemos a confiança deles e as nossas "leis" começam a se desintegrar aos olhos deles. É bom dizer-lhes quais são as regras e explicar como devem agir, mas é exponencialmente mais eficaz mostrá-las na prática através do nosso próprio comportamento.

Deixe-os perceber que nunca usamos o telefone na mesa de jantar e que nunca o verificamos quando dirigimos. Vamos estar atentos ao nível de urgência que damos às nossas chamadas, textos e emails quando estamos com eles. Precisamos decretar a etiqueta que queremos que eles adotem.

Comunicação

Conselhos previsíveis? Sim. Essencialmente tudo igual? Certo.

Se você se preocupa com o dever de casa deles ou se você quer saber quais aplicativos eles usam e quais sites visitam, o caminho mais saudável para essas respostas é simplesmente falar sobre isso. Com a tecnologia informando tanto nossas vidas, a comunicação verbal precisa aumentar em vez de diminuir. As crianças podem preferir mensagens de texto, mas desenvolver habilidades verbais é mais importante do que nunca.

Tal como acontece com todos os tópicos quando se trata de se comunicar com as crianças, tudo é uma questão de abordagem. Eles estão abertos e desarmados se sentirem que não estão em apuros. Dê um reforço positivo sempre que eles oferecerem uma verdade que inicialmente estavam relutantes em compartilhar. Isso pode ser complicado, porque se seu filho está admitindo que quebrou uma regra, você será tentado a mostrar-lhe disciplina. Mas, olhando para o longo prazo, considere os benefícios de ter filhos cujo objetivo é sempre dizer a verdade. O seu relacionamento se afasta de arrancar-lhes uma confissão e baixar um martelo para que tenha de ouvir a verdade deles e discutir racionalmente por que e como eles saíram da linha.

Avast-family-safety-online-3

E, apesar de nunca admitirem isso, as crianças e os adolescentes apreciam as regras. Mesmo que eles se queixem delas, as regras dão ordem e segurança ao mundo. Não seja vago sobre o que é aceitável para você: quanto mais diretas e claras forem as suas regras, melhor. Além disso, deixe que seus filhos saber que as regras vão mudar com a passagem do tempo, porque isso é uma contínua conversa entre vocês.

Definir limites inteligentes

Aqui é onde cada um dos nossos lares terá diferenças sutis. Eu acho que doze anos é a idade apropriada para meus filhos conseguirem smartphones, mas você pode pensar que dez é a idade correta, ou dezesseis. Eu poderia explicar porque doze faz sentido para mim, mas não há uma resposta única.

Essas decisões são tão pessoais e únicas quanto a hora de dormir, a dieta e o partido político. Você sabe o que é melhor para seus filhos em termos desses detalhes e do que funciona melhor em sua casa. A principal mensagem a ser transmitida é que smartphones e computadores são itens de luxo que podem ser facilmente utilizados, portanto, os limites devem ser definidos com antecedência.

Sente com seus filhos e explique que os limites que você está impondo estão em nome da saúde, equilíbrio e ser uma boa pessoa. Em seguida, estabeleça regras claras sobre o seguinte:

  • Quando é apropriado usar dispositivos eletrônicos e quando não é
  • A quantidade máxima de tempo diante da tela que podem ficar cada dia (lembre-se de que alguma lição de casa requer pesquisa online)
  • Quais são os sites aceitáveis para visitar e quais os impróprios

Eles também precisam entender que tudo o que fazem online fica vivo para sempre. Uma regra de segurança aqui é se você não diria isso à sua avó, não publique online.

No caso provável de que eles não reajam bem ao limite de tempo diante da tela, tenha algumas sugestões disponíveis sobre como eles podem gastar seu tempo. Novamente, enquanto nós, pais, podemos não concordar com os detalhes desta etiqueta, todos nós devemos concordar que as regras precisam existir e que nossos filhos devem crescer com uma consciência de hábitos digitais saudáveis.

Mantenha contato com a escola

Dos cinco aos dezoito anos, no mínimo, a vida de nossos filhos é dominada pela escola. Somos pais responsáveis se formos parceiros da escola e conhecermos os professores e administradores. Queremos que o pessoal da escola se conecte conosco caso percebam qualquer mudança no comportamento dos nossos filhos ou se suas notas caírem. Se equiparmos nossos filhos com telefones celulares, queremos saber que esses dispositivos não estão causando distrações na escola. Abra os canais de comunicação com os professores dos seus filhos.

Pais: assumam o controle

Muitas operadoras têm soluções de segurança familiar e, apesar de custarem um pouco mais, a tranquilidade é inestimável. Além disso, existem ferramentas para o computador como a Disney, a Net Nanny, uKnowKids e outras. Uma rápida pesquisa na internet mostrará todos esses produtos para você. Alguns softwares de controle parental nos permitem ver as chamadas e o histórico das mensagens de texto, o que pode ser útil se precisarmos de mais visibilidade do que está acontecendo.

Encontre o software que faz mais sentido para você e use os controles para configurar as limitações apropriadas, como:

  • A quantidade de tempo que seus filhos podem usar seus telefones
  • As horas do dia em que seus filhos podem usar seus telefones
  • Números de telefone bloqueados
  • A permissão máxima de uso de dados móveis
  • Restrições de sites e aplicativos que você não deseja que sejam utilizados
  • Limites de mensagens de texto

A Avast fornece aplicativos de localização e segurança para a família para algumas operadoras de telefonia americanas, como a AT&T e T-Mobile entre outras, porque acreditamos que é essencial capacitar os pais para proteger as suas famílias.

Desligue de vez em quando

Em última análise, todos os nossos conselhos devem levar à pratica o que pregamos. É isso que ensina nossos filhos (para não mencionar nossos colegas) que tipo de vida está mais de acordo com o nosso senso de equilíbrio. Todos nós precisamos viver no mundo real MAIS do que vivemos no mundo digital e, infelizmente, isso pode ser um desafio para muitos de nós.

A marcha progressiva da tecnologia continua acelerada, muito mais rapidamente do que o nosso próprio desenvolvimento comportamental. Por isso, como estamos nos acostumando às tendências modernas, já existe um novo momento ganhando impulso. Algumas pessoas gastam toda sua energia em manter-se. Pode ser exaustivo e perturbador viver no mundo da tecnologia de ponta. Caramba, pode ser exaustivo e perturbador simplesmente falar sobre tecnologia de ponta.

Avast-family-safety-online-4

A chave é, como em tudo, equilíbrio. Sim, mergulhe na tecnologia mais recente e aprenda o máximo que puder sobre isso. Mas não deixe isso dominar você ou sua família.

Nós, pais, podemos ficar tão ocupados acompanhando nossa vida adulta que, na verdade, não podemos nos dar ao luxo de nos desconectarmos. Mas concordamos, aqui e agora, que isso é apenas uma ilusão. Desconectar-se é algo profundamente importante para entender a vida, o universo e tudo mais. Domine a arte de se desconectar e estar totalmente presente no momento atual com sua família. Então, ensine-os a fazer o mesmo.

Se pudermos permanecer sensatos durante todo esse salto tecnológico que estamos experimentando, as crianças aprenderão com o nosso exemplo e continuarão cultivando o equilíbrio saudável que lhes ensinamos. Vamos continuar esta conversa mais tarde...