Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘TI’
22, setembro, 2014

Contratando profissionais de TI: a experiência certa para micro e pequenas empresas

De acordo com dados publicados recentemente pelo Comitê Gestor da Internet (CGI) no Brasil, 56% de empresas de pequeno porte (com número de funcionários entre 10 e 49 pessoas) em um total de 6.225 instituições pesquisadas terceirizaram seu departamento de TI (Tecnologia da Informação) nos últimos 12 meses, enquanto que 42% optaram por uma estrutura interna e 3% não souberam ou não quiseram responder à pergunta.

Change your passwords every six months or after news of a breach

Seu profissional de TI não é apenas um instalador de software, ele também gerencia os principais dados da sua empresa

Os dados acima refletem bem como o gerenciamento dos sistemas de tecnologia de micro e pequenas empresas pode ser complicado e cheio de armadilhas. A terceirização, geralmente, acaba sendo escolhida como uma opção mais barata e que não dá muita dor de cabeça, principalmente em empresas novas e com capital limitado. Em vez de contratar um profissional para atuar internamente, liga-se para uma empresa que envia seu consultor técnico para colocar o sistema da organização funcionando em questões de horas. A conta é paga no fim do mês, mas “caso precise de mais alguma coisa é só ligar”.

Já quem opta por contratar um profissional especificamente para isso acaba enfrentando problemas logo no início do processo de seleção do candidato. Com isso, perguntas espinhosas surgem constantemente, como por exemplo: por quem exatamente estou procurando? O que este profissional deve trazer à empresa? Qual tipo de experiência ele deve carregar? Quais funções exatamente ele vai exercer? Qual o seu papel para a empresa como um todo?

E aqui vai uma informação que pode confortá-lo: você não é o único a passar por este tipo de estresse! Há dois grandes problemas em termos de gerenciamento de TI hoje em dia: 1) algumas empresas não dão o devido valor a TI e seus donos acham que o profissional desta área está lá apenas para instalar Windows em suas máquinas e consertá-la quando a mesma nega-se a imprimir um documento; 2) aquelas empresas que dão o devido valor à equipe de TI e sabe que esses profissionais são responsáveis por gerenciar os principais dados comercias da instituição, acabam contratando profissionais sem experiência para isso.

Visite o departamento de suporte técnico de uma empresa desenvolvedora de soluções para TI e verás exatamente o que estou falando. É claro que não podemos generalizar, mas a verdade é que quem gerencia o sistema de TI de micro e pequenas empresas ou são os próprios donos das empresas e seus terceirizados ou pessoas que ainda estão engatinhando no ramo.

Como resolver esta falta de conhecimento técnico?

Aqui vão algumas dicas de como melhorar o departamento de TI da sua micro ou pequena empresa:

1)      Faça um inventário da tecnologia que você usa na empresa: comece revendo o que você possui dentro da empresa e o que você realmente precisa. Por exemplo, se a ideia é ter alguém só para instalar o Windows em rede, terceirize o trabalho, mas não se esqueça da manutenção dessa rede, que deverá ser feita por alguém internamente. Delegue então um profissional da sua equipe para fazer isso. Agora, se a sua empresa lida diariamente com vários dados de centenas de clientes (por exemplo, firmas de varejo online que coletam endereços, números de telefones, nomes completos, etc.), então procure por um profissional com experiência em administração de dados para ser acrescido ao seu time.

2)      Crie uma descrição exata da função: antes de sair postando a vaga nos principais sites de emprego do país, pare e pense exatamente o que você quer que esse profissional faça na sua empresa. Lembre-se: TI é uma área muito vasta e que está em constante mudança, portanto, é muito difícil (para não dizer impossível), contratar uma só pessoa que cobrirá todas as suas necessidades.

3)      Defina um orçamento anual para o seu departamento de TI: acredite ou não, mas em pleno século XXI muitas empresas ainda não possuem um orçamento para suas atividades com TI. Recentemente, publicamos uma pesquisa feita nos Estados Unidos indicando que a grande maioria das universidades norte-americanas não planejaram nenhum investimento na área de TI para este ano. Isso é o primeiro passo para um desastre! Não são apenas computadores novos que precisam ser adquiridos, mas também dados precisam ser gerenciados nas nuvens, aplicativos possuem mensalidades ou anuidades e, em muitos casos, a terceirização de alguns trabalhos precisam ocorrer em paralelo com o que está sendo feito internamente.

Por fim, pense sobre a tecnologia que você usará. A na AVAST, por exemplo, desenvolvemos produtos para micro, pequenas e médias empresas com funções, características e preços diferentes. Avalie a sua necessidade e informe-se para evitar que seus dados fiquem à mercê de cibercriminosos.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
25, agosto, 2014

Funcionários de pequenas empresas que viajam a negócios estão sob risco de perda de dados comerciais

Ainda me lembro da época em que participava de eventos pelo Brasil e que dependia de internet a cabo para acessar meus emails e me conectar com minha empresa. Uma das melhores organizações neste sentido era a do Salão do Automóvel, em São Paulo, onde até mesmo computadores modernos ficavam à nossa disposição. Entretanto, hoje em dia podemos acessar a internet usando nossos próprios computadores de qualquer lugar via wi-fi públicas: nos aeroportos, em restaurantes, shopping centers, etc. Porém, o que deveria ser uma “mão na roda” para empresários e executivos, pode se tornar um verdadeiro pesadelo.

travel tipsPT1

Isso porque, atualmente hackers podem facilmente realizar ataques a essas wi-fi abertas e invadir não só as redes especificamente, mas os computadores, tablets e telefones de milhões de pessoas conectadas a elas. O cenário é bem simples: você possui uma microempresa com mais ou menos 10 funcionários. Dois deles realizam viagens constantes pelo país ou dentro do seu estado, ou mesmo fazem visitas diárias a clientes da sua própria cidade; ou seja, na linguagem popular: “trabalham na rua” e seus computadores e telefones são ferramentas de trabalho essenciais. Ao chegarem a um aeroporto, hotel ou restaurante, seus funcionários decidem enviar “aquele” relatório importantíssimo sobre as vendas do mês ou uma informação sigilosa de seus clientes via email e se conectam a uma wi-fi pública para isso. Sem se preocupar com o que está por trás do gerenciamento desta internet, eles terminam o trabalho e seguem para o próximo compromisso, mas mal sabem que suas máquinas foram vistoriadas, contaminadas e, em alguns casos, tiveram suas informações furtadas. Cada vez que eles acessam a internet via wi-fi pública, o risco de furto de dados se torna iminente!

Duvida que isto seja possível? Então leia a Cartilha de Segurança para Internet publicada pela Cert (Centro de Estudos, Respostas, e Tratamento de Incidentes de Segurança no Brasil) para ter mais informações. Nesta cartilha, há sugestões de como se proteger ao usar conexões públicas, mas no geral, os grandes problemas enfrentados por micros e pequenas empresas para combater esse problema são: (1) estabelecimento do sistema de proteção; (2) a manutenção do mesmo; (3) a utilização desse sistema por parte do funcionário. Isso porque até bem pouco tempo atrás era necessário contar com a ajuda de um administrador de rede para este trabalho, ou seja, alguém com conhecimento mais técnico de informática e computação no geral para fazer esta proteção funcionar.

Como explicamos por aqui anteriormente, hoje em dia micros e pequenos empresários possuem tecnologias ao seu dispor que facilitam o gerenciamento da segurança de redes comerciais sem a necessidade de ter um profissional diretamente responsável por isso. O mesmo ocorre com relação ao uso de internet pública. Hoje em dia, uma das melhores soluções é a instalação de uma VPN (Virtual Private Network) nos computadors e telefones de seus funcionários para que eles possam acessar a internet em locais remotos e em wi-fi públicas, mas ao mesmo tempo impede qualquer hacker de realizar ataques diretos aos aparelhos de seus funcionários. E mais, o uso da VPN é bem simples, basta apertar um botão que ela já começa a funcionar, ou seja, não necessita da ajuda de um administrador de TI (Tecnologia da Informação) para rodar e proteger seus dados. Lembre-se que o furto online de informações comerciais de micros e pequenas empresas tem aumentado muito nos últimos anos, pois hackers sabem que enfrentarão menos dificuldades nesses locais do que durante ataques a multinacionais de grande porte que possuem um sistema complexo de segurança de dados. Portanto, a dica é: procure pela melhor VPN no mercado e obrigue seus funcionários a usá-la diariamente, só assim a conexão à wi-fi pública será segura o bastante para impedir o furto de seus dados comerciais.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off