Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘segurança’
24, julho, 2014

Segurança na internet – Parte 1: não tenha mais medo, aprenda com o avast!

O avast! é o primeiro antivírus gratuito que falou português. Há 11 anos junto com você e reunindo profissionais de mais de 40 países diferentes, acumulamos conhecimento para guiar você com segurança pela internet. Se você ainda tem “medo de fazer algo errado” quando utiliza o computador, esta série é para você. A AVAST se especializou no desenvolvimento de produtos de segurança e quer trazer a você uma série completa sobre os perigos que corremos na internet, as boas práticas para evitar golpes, perda de dinheiro e furto de identidade. Você está prestes a embarcar em um tutorial que lhe ajudará a escapar dos perigos do mundo virtual.

Reply-to-my-Email

Você se preocupa com os e-mails estranhos que recebe? Já ouviu falar de phishing, mas não sabe exatamente o que é? Então embarque conosco nessa série explicativa sobre o mundo virtual

Primeiro, ter “medo de fazer algo errado” é sintoma de sabedoria. O computador ou os smartphones e tablets são instrumentos tecnológicos avançados. Quem não conseguiu acumular conhecimento e experiência no uso destes equipamentos pode ficar um pouco intimidado com eles. Procurar informação na internet nem sempre é fácil, pois utilizam termos complicados. Simplificar e fazer acessível a tecnologia a todos é uma tarefa que assumimos com gosto.

Com mais de 220 milhões de usuários em todo o mundo, falando a sua língua, o avast! quer participar da responsabilidade de trazer a você uma internet mais segura. Nas próximas semanas, vamos abordar como evitar os golpes e ameaças na internet, os problemas que surgem a partir de e-mails indesejados (spam e phishing), o uso correto das tecnologias de segurança (antivírus e firewall), além de medidas de proteção à sua privacidade.

Queremos uma internet com o que ela tem de melhor: encontrar amigos, participar como cidadão dos debates públicos, obter informações, divertir-se, utilizar serviços bancários, fazer compras e muitas outras coisas legais. Também é saudável respeitar o número de horas dedicadas às tecnologias digitais: pratique esporte, encontre-se pessoalmente com seus amigos e outros colegas de trabalho, leve uma vida equilibrada.

Todas as medidas de precaução na sua vida real devem ser tomadas quando você utiliza a internet: entrar apenas em sites e lojas confiáveis, não falar para todo mundo os seus dados pessoais, trancar as portas e colocar alarmes. A AVAST acredita que segurança implica em prevenção: atuar antes de ter uma má surpresa.

Acompanhe a série e aprenda a se proteger na internet. Até a próxima quinta-feira.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

23, julho, 2014

Como lidar com vírus em redes sociais – Facebook fãs: essa é pra vocês

De acordo com uma recente pesquisa publicada pela empresa comScore, brasileiros surfam no Facebook mais do que argentinos e mexicanos juntos. Enquanto acessamos uma das redes sociais mais famosas do mundo por mais de 46 milhões de minutos por ano, nossos “hermanos” ficam por lá míseros 22 milhões de minutos, enquanto que os coterrâneos do Chaves e seu Madrugada também estão na casa dos 22 milhões. O que isso significa?

shutterstock_59224768

Isso significa que o Brasil pode passar a ser o principal foco de ataques maliciosos via mídias sociais, colocando o país na rota principal de crimes onlines. No começo deste mês, publicamos aqui um artigo falando sobre o “Golpe do Boleto” e ontem discutimos o mais novo formato de ataque conhecido como “caça submarina”. Entretanto, o número de malwares espalhados via redes sociais parece crescer tão rápido quanto o uso do Facebook (também conhecido como FB ou Face) no Brasil.

Aqui na AVAST, uma empresa focada em segurança online, recebemos diariamente um número grande de perguntas e “pedidos de socorro” por parte de nossos usuários que não sabem mais o que fazer com os víruses que carregam em suas contas no Facebook. O mais recente caso foi de uma usuária de nossos produtos que clicou sobre uma imagem falsa do acidente com o avião malaio e em questões de segundos estava enviando e-mails contaminados para todas as pessoas de sua lista de contato.

Como evitar esse tipo de transtorno

Muita gente acha que só porque possui um antivírus em seu computador pode fazer o que quiser com o mesmo que nada de errado acontecerá. Não é bem assim!

O antivírus envia alerta de ataques constantemente ao usuário e, em muitos casos, evita a contaminação silenciosamente, ou seja, sem a necessidade de alguma ação manual. Entretanto, se o usuário ignorar as mensagens de alerta, não atualizar seus programas e software e não tomar cuidado com os links que acessa, o antivírus dificilmente poderá ajudar.

Esse é o caso que frequentemente ocorre em redes sociais. O antivírus protege a sua máquina, o hardware, não a sua conta no Facebook. Portanto, mesmo que o seu perfil tenha sido atacado em uma rede social, dificilmente a sua máquina será atingida se esta possui um antivírus, mas o seu perfil na rede social é uma outra história.

O que fazer em caso de infecção

Se a sua página no Facebook ficou totalmente fora de controle e está enviando vírus para todos os seus contatos, esqueça seu antivírus por alguns minutos! Agora o negócio é com você, meu caro! O antivírus só pode responder pelo o que acontece na sua máquina e não tem acesso ao vírus que está corroendo sua página lá no Facebook, que é um abiente totalmente diferente.

Malaysian-airlines-scamsPT

Criminosos não respeitam nem mesmo tragédias

Portanto, a sugestão aqui é bem simples. Primeiro, troque a sua senha de acesso ao seu perfil no Facebook (e faça o mesmo com seu e-mail cadastrado no FB). Isso deverá impedir que o vírus continue se alastrando. Depois, envie um e-mail a todos os seus contatos dizendo que você clicou em um link malígno no Facebook e que ninguém deveria abrir as mensagens que você está mandando, mesmo se estas garantam mostrar você pelado após o banho.

Agora, se este vírus contaminou o seu PC, daí você terá de tomar 3 iniciativas:

1)      Verifique que tipo de antivírus você possui e se este cobre todas as ações que você faz na internet. Por exemplo, se você gosta de baixar Torrent ou jogar online, um antivírus gratuíto não será suficiente para garantir a sua segurança. Procure por um antivírus com sistema de firewall e atualizador automático de progamas. Um filtro antispam também ajudaria bastante aqui. O AVAST Premier é um bom exemplo desse tipo de produto.

2)      Instale um sistema de varredura de PCs que indicará rapidamente quais são os vírus que contamiram seu computador. Geralmente, esse tipo de produto é muito fácil de ser instalado e é gratuíto. Caso você identifique um vírus em seu PC, daí terá de removê-lo, o que você pode fazer manualmente ou automaticamente através do mesmo sistema de varredura. Entretanto, é bom lembrar que embora a varredura do seu computador seja gratuíta, geralmente é preciso pagar pelo produto para que a limpeza seja feita. O GrimeFighter pode ajudar neste processo.

3)      Passe a ser muito mais criterioso com relação aos links que você acessa e os sites que você frequenta. Na vida real evitamos de passar por locais de alta incidência de assaltos e sempre descofiamos de atitudes suspeitas, faça isso na sua via virtual também!

E um último detalhe, se seu antivírus está enviando mensagens do tipo: “uma ameaça foi detectada no seu PC”, não entre em parafusos! Mantenha a calma pois isso signifca que o seu antivírus fez um grande trabalho em salvar o seu computador de uma catástrofe e está lhe informando sobre isso. Em outras palavras, o antivírus está apenas mostrando orgulho por salvar sua vida virtual!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

21, julho, 2014

Usando antivírus para cortar custos de TI em micro e pequenas empresas

Você acaba de digitalizar ou automatizar sua empresa ao criar um sistema online de manutenção de dados, coleta de pedidos, pagamentos, etc pois está cansado de tanto papel e quer evitar as constantes indas e vindas a bancos e casas de correiros? Ou então, você está no clube dos novos empresários brasileiros que acaba de abrir um novo negócio onde a informática é a chave principal para a administração da empresa? Seja lá qual for a sua situação, saiba que ter um sistema de antivírus com console de administração central pode ajudá-lo a cortar gastos com TI.

Pensando em automatizar a sua empresa? Descubra como antivírus pode te ajudar a economizar tempo e dinheiro

Recentemente, discutimos aqui maneiras de evitar perdas catastrófica de dados, cuja conclusão final, após analisarmos vários fatores, é que a segurança de seus dados comerciais dependem muito mais da forma como eles são administrados do que necessariamente de uma tecnologia em si. Entretanto, o que um sistema de antivírus faz por você é bem simples: ajuda a manter seu orçamento em dia.

No geral, empresários são pessoas sem tempo para gastar com questões administrativas internas e não podem perder um dia de trabalho interceptando ataques de hackers. Como consequência, profissionais da área de TI (Tecnologia da Informação) se tornaram de extrema importância na estruturação de micros e pequenas empresas, o que também afeta negativamente o bolso e a conta bancária dos empresários.

Mas, e se eu te dizer que há uma maneira de simplificar este processo, reduzindo custos e aumentando o nível de segurança de seus dados?

Acredite ou não, mas micros e pequenas empresas possuem hoje em dia a possibilidade de gerenciar ataques de vírus e malwares através de um único login em um único computador: este é o não tão famoso, mas primordial, console central de administração.

Com ele, você não precisa navegar no mundo complicado e ilegível da programação de dados para impedir hackers de atacar os computadores de seu empresa. Em uma única janela de administração, desenvolvida em uma interface dinâmica e fácil de ser compreendida, você pode checar diariamente como os computadores de sua empresa estão sendo protegidos. Caso precise fazer alguma atualização de software ou vírus que não foi feita pelo seu funcionário, você não precisa ir fisicamente até aquela máquina, basta simplesmente usar a interface do console central.

Mas digamos que você não tenha tempo (e nem paciência) para fazer isso, você pode treinar uma pessoa de confiança dentro da sua empresa para ser responsável por este processo. Este profissional não precisa ser um técnico de informática, mas alguém que goste de tecnologia. Pegue alguém jovem, mas responsável, que não custe caro e dê a ele/ela a chance de mostrar serviço entregando em suas mãos a responsabilidade de manter em dia o antivírus da sua empresa. E caso fique preocupado com a maneira como a pessoa lida com seu sistema, você pode a qualquer momento (por exemplo 1 vez por semana/mês) acessar a interface do console de administração e facilmente checar o trabalho.

Não há dúvidas nenhuma de que mesmo com esse console de administração do antivírus você continuará na dependência de um profissional de TI para manter sua rede em dia, mas este profissional poderá ser terceirizado e requisitado somente 3 ou 4 vezes ao ano, ao invés de tê-lo na empresa com frequência ou como funcionário.

Outro detalhe, o console de administração geralmente já vem como parte do antivírus, portanto, não requer fórmulas matemáticas para ser instalado. O próprio antivírus pode ser baixado e instalado facilmente via internet sem a necessidade de vasta experiência em TI.

Se você ainda está em dúvida sobre qual antivírus adquirir em sua empresa, leia também as nossas dicas sobre o assunto publicadas na semana passada. Ou melhor, baixe uma versão de teste grátis e descubra por você mesmo as vantagens de usar um antivírus com console central de administração.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
18, julho, 2014

Senhas simples inspiram vestido personalizado

password dress

Lorrie Cranor lançou seu famoso vestido Senhas.


Senhas fracas se tornam inspiração de design

Se você utiliza 123456 ou senha como a sua própria senha, você pode vestir-se assim para que todo mundo veja. Isto é MUITO fácil de descobrir.

Para ilustrar este fato, Lorrie Cranor, artista e, sim, Diretora do CyLab Usable Privacy and Security Laboratory na Universidade Carnegie Mellon, desenhou o vestido baseando-se em uma extensa pesquisa que conduziu junto com seus alunos sobre a fraqueza das senhas baseadas apenas em textos. O quadro ao fundo também mostra uma nuvem das 1.000 palavras mais utilizadas do artigo RockYou.com hack. A professora Cranor fez um vestido de senhas. A peça está disponível à venda na Spoonflower.

Eu te amo, minha senha

A senha mais popular, 123456, forma o cenário. Mas o que mais intrigou Cranor não foi as “óbvias escolhas dos preguiçosos”, mas aquilo que as pessoas escolhem como senhas. Ela estudou uma lista e organizou as senhas em grupos. Muitas senhas caíram em mais de um grupo, por isso ela começou a pensar “como um daqueles preguiçosos” e buscou algum sentido nas suas escolhas.

O amor é um grupo forte e a pesquisa mostrou que as palavras relacionadas com o amor são a maioria entre as senhas não numéricas. Iloveyou em inglês e em outras línguas é muito comum. Os nomes de animais de estimação também são comuns e Princess (Princesa) apareceu tanto nas 1.000 senhas mais comuns quanto nas listas dos nomes de animais de estimação mais comuns. Chocolate é a senha mais comum entre os alimentos, junto com chicken (galinha) e banana(s).

Chicken (galinha) surpreende um pouco, assim como monkey (macaco) ser a 14ª senha mais popular. Será que os usuários tem alguma afinidade com macacos em algum jogo digital? Ou simplesmente gostam dos macacos? E por que bananas? Eles também comem bananas?

Algumas coisas sobre as quais só podemos especular…

Palavrões, insultos e linguagem adulta também aparecem nas 1.000 senhas mais comuns, “mas senhas grossas são menos comuns que as mais delicadas palavras de amor”, escreveu Cranor em seu blog.

Os números são ainda melhores. Três vezes mais pessoas escolheram 123456 em vez de password, e 12345 ou 123456789 também são muito populares. Parece que quando alguém pensa em utilizar um número como senha, todos correm para o mesmo número, ou sempre usam estes números na mesma posição em suas senhas.

As 10 piores senhas

O desenvolvedor de segurança SplashData publicou As dez piores senhas de 2013. Verifique se você utiliza alguma das que aparecem na lista:

Posição Senha Mudança comparada com 2012
1 123456 +1
2 password -1
3 12345678 Estável
4 qwerty +1
5 abc123 -1
6 123456789 Nova
7 111111 +2
8 1234567 +5
9 iloveyou +2
10 adobe123 Nova

Dicas e truques

1. Utilize um grupo aleatório de letras (maiúsculas e minúsculas), números e símbolos.

2. Utilize senhas com 8 ou mais caracteres.

3. Crie senhas únicas para cada conta.

Leia mais no blog do avast!:

Você odeia ter que atualizar suas senhas cada vez que um site é hackeado?

As senhas dos hackers são mais fortes do que as dos usuários comuns?

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Categories: General Tags: , , ,
Comments off
17, julho, 2014

Você odeia ter que atualizar suas senhas cada vez que um site é hackeado?

Conselho do avast! sobre troca de senhas.

Alterar suas senhas como precaução contra o bug Heartbleed.


Há tempos atrás, informamos sobre o bug Heartbleed que permitia que hackers roubassem as chaves de criptografia de quase dois terços de todos os sites do mundo.

“Este é provavelmente o mais perigoso bug descoberto este ano. Acreditávamos na segurança dos protocolos SSL/TLS e descobrimos que apresenta um furo que permite a qualquer um ler suas informações pessoais como senhas, cookies ou até chaves privadas dos servidores”, disse Jiri Sejtko, Diretor do Laboratório de Vírus da AVAST. “Nós, usuários, simplesmente não podemos fazer nada além de procurar ter certeza de que estamos o mais seguros possíveis nesta situação”.

Isto significa que convém que você troque suas senhas. De novo.

Se o fato de ter de trocar todas as suas senhas faz você querer pular pela janela, aqui vão alguns pequenos truques que podem ajudar a diminuir um pouco o problema. Ao final deste artigo, compartilharemos dicas sobre a criação de senhas, assim como podemos lembrar de todas elas. Por isso, se estiver com pressa, pule para o final. ;)

Por que os cibercriminosos querem a sua senha?

Custa trabalho invadir contas, deve haver alguma recompensa para os cibercriminosos. Óbvio, eles não estão atrás das suas fotos de férias. Dinheiro é a motivação mais comum. O seu dinheiro.

Há muitas formas de transformar seus dados roubados em dinheiro, mas uma delas merece destaque. Uma pesquisa mostrou que 55% das pessoas reutiliza senhas em diferentes sites. É comum que as pessoas tenham a mesma senha bancária e do Facebook. Isto significa que os cibercriminosos podem roubar dinheiro com mais facilidade. Nunca utilize a mesma senha em sites diferentes, especialmente para os serviços realmente importantes.

Noções básicas para criação de senhas

1. Utilize um grupo aleatório de letras (maiúsculas e minúsculas), números e símbolos.

2. Utilize senhas com 8 ou mais caracteres.

3. Crie senhas únicas para cada conta.

Dicas e truques

Para uma segurança adequada, a senha deve ter pelo menos 7 caracteres, uma mistura de letras maiúsculas e minúsculas, alguns símbolos e senso de humor.

Crie um acrônimo utilizando algo que faça sentido, fácil de lembrar. Utilize uma frase como Meu aniversário de casamento é 28 de dezembro de 2001. Esta frase se transforma na seguinte senha: Madc28/12.01. :)
Muitos sites requerem símbolos especiais como ` ~ ! @ # $ % ^ & * ( ) _ – + = { } [ ] \ | : ; ” ‘ < > , . ? /. Utilize alguns deles para substituir letras. Sua senha pode se tornar: M>adc28/12.0!.

Você também pode fazer isto com a sua música favorita, como Happy de Pharrell Williams:

A letra diz:

Clap along if you feel like a room without a roof
Because I’m happy

Para utilizar o Facebook e conectar-se com seus amigos e se o avast! te deixa feliz, utilize isto para criar uma senha única que você poderá lembrar depois: C@!yfl@r<>@rb!h

O que não fazer ao criar uma nova senha

  • Utilizar sequências como “abcd” ou “123456″
  • Utilizar qualquer parte do seu nome, nome do usuário ou email
  • Utilizar “senha” ou “qwerty”
  • Utilizar palavras simples como um nome ou marca conhecida, p.ex., samsung, lenovo, ou adidas
  • Compartilhar sua senha com outra(s) pessoa(s)
  • Enviar sua senha por email
  • Escrever sua senha e deixá-la em um lugar público (como próximo do seu computador). Tente memorizar a senha e evite escrevê-la.

DICA: Se C@!yfl@r<>@rb!h ainda parece muito difícil de lembrar e você tem um monte de outras senhas para decorar, recomendamos o , que faz todo o trabalho para você!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Categories: General Tags: , ,
Comments off
17, julho, 2014

No Brasil, celular é uma fonte extra de informação e não a única

Parte da letra de uma das músicas do grupo de rap paulista, Racionais MC’ss diz: “em todo lugar, vários têm celular”, e não há como negar que o uso desse pequeno aparelho eletrônico se tornou uma febre no Brasil. Mas, se no passado o telefone móvel era usado apenas para falar e, no máximo, enviar mensagens de textos, hoje em dia ele serve para muitas outras atividades.

O brasileiro encontrou uma maneira diferente de usar o celular em comparação aos americanos: mídia para extra informaçào

O brasileiro encontrou uma maneira diferente de usar o celular em comparação aos americanos: mídia para extra informação

Fizemos uma rápida análize da recente pesquisa realizada pela AVAST sobre o uso de mídias digitais durante a Copa, onde foi feita uma comparação como brasileiros e americanos pretendiam assistir os jogos durante o maior evento futebolístico do mundo, e descobrimos que a maneira que usamos nossos celulares no lado sul do continente é bem diferente do que ocorre na parte norte.

A verdade é que, por aqui, o celular (e tablet) se tornou uma fonte extra de informação, muito diferente do que ocorre nos Estados Unidos. No Brasil, o uso do celular segue em paralelo com outras mídias, enquanto nos Estados Unidos, onde duas em cada cinco residências possuem somente celulares, segundo dados publicados por uma organização de saúde local chamada CDC (Center for Disease Control and Prevention), o uso do celular praticamente substitui outras mídias, como a televisão.

De acordo com a nossa pesquisa, enquanto a maioria dos americanos disseram que iriam assistir a Copa pelo telefone (66.6%), apenas 32.1% dos brasileiros admitiram a intenção de usar o celular para ver aos jogos, já 92.1% disseram que iriam ligar a TV para acompanhar as disputas. Isso talvez deve-se ao fato de que só o Brasil possui um Galvão Bueno para narrar as partidas, mas mais do que isso o celular se tornou um “extra” na maneira como os brasileiros acompanham o futebol.

Das 29.308 pessoas entrevistadas, 8.959 confessaram que iriam utilizar seus smartphones ou tablets para acompanhar as partidas em tempo real, enquanto que 10.685 usariam os mesmos aparelhos para ler notícias e informações sobre os jogos. Ou seja, isso significa que 67% dos brasileiros utilizam o celular (ou tablet) como uma fonte de informação que a TV dificilmente pode se tonar: dar notícias em tempos reais, acessíveis a qualquer hora do dia e de praticamente qualquer canto da cidade.

Sair de casa sem o celular para muita gente é tão incômodo quanto atravessar a avenida Paulista pelado ao meio-dia de uma quarta-feira, mas isso não significa que essas mesmas pessoas estão totalmente desconectadas do resto do mundo ao seu redor. Elas conversam, assistem TV, jogam bola e comem ao mesmo tempo que escrevem mensagem no whatsapp e outro aplicativos. Loucura?

Você está com a palavra. Compartilhe aqui as suas experiências com seu celular. Você consegue sair de casa sem ele? Ao ir a um restaurante você desliga o seu aparelho ou usa-o até a comida esfriar?

 

Comments off
15, julho, 2014

Vai vender ou jogar fora seu celular? A reconfiguração de fábrica do Android falha ao apagar arquivos pessoais!

A internet se tornou um grande mercado popular, como sites de vendas diretas entre consumidores como a Amazon, eBay e Craigslist, vendendo milhões de produtos todos os dias. Smartphones usados são itens de vendas muito populares no eBay – mais de 80.000 pessoas expõem seus celulares a venda por dia. Parece uma forma muito inteligente de fazer um dinheiro extra, mas a AVAST descobriu que muitos deles falham no processo de proteger sua identidade e privacidade.

A AVAST recuperou inúmeros dados pessoais de smartphones usados

A maioria dos vendedores excluem todos os seus dados pessoais antes de vender seus aparelhos… ou assim eles pensam. Compramos 20 celulares Android usados pelo eBay e utilizamos um software de recuperação simples e facilmente disponível para obter arquivos excluídos. A quantidade de dados que conseguimos recuperar é assustadora e prova que a simples exclusão não é suficiente.

Nossos técnicos descobriram o seguinte:

Infográfico eBay Julho 2014

  • Mais de 40.000 fotos armazenadas
  • Mais de 1.500 fotos familiares de crianças
  • Mais de 750 fotos de mulheres em vários estágios de nudez
  • Mais de 250 selfies do que parecem ser os antigos proprietários
  • Mais de 1.000 buscas do Google
  • Mais de 750 emails e SMS
  • Mais de 250 nomes e emails de contatos
  • Identidade de 4 antigos proprietários
  • Um formulário completo de empréstimo bancário

Um dos celulares tinha um software de segurança de uma empresa competidora instalado, mas, infelizmente ele não ajudou o antigo proprietário como mostrou a maioria das informações pessoais que pode pode ser extraída daquele aparelho.

Ninguém se preocupa com as minhas antigas fotos, mensagens e buscas no Google, certo?

Errado! Como diz o velho ditado, uma figura vale mais do que mil palavras. Agora acrescente ao quadro as mensagens privadas do Facebook que incluem a localização, as buscas no Google por emprego em determinada área, vídeos e fotos, telefones dos contatos. Reúna todas estas peças juntas para fechar o quebra-cabeça e você verá claramente quem era o antigo proprietário do aparelho. Xeretas, inimigos e ladrões podem tirar proveito dos dados pessoais para ameaçar, bloquear ou roubar as identidades das pessoas. Eles podem utilizar estas informações para observar cada movimento das pessoas, explorar seus pontos fracos, abrir cartões de crédito em seu nome ou até mesmo continuar o que já fizeram e roubar ainda mais dados pessoais disponíveis na internet.

Como deletar permanentemente e sobrescrever os dados do seu celular Android

Excluir arquivos do seu celular Android antes de vendê-lo ou doá-lo não é suficiente. Você precisa sobrescrever seus arquivos, tornando-os irrecuperáveis. Para fazer isto, instale o avast! Anti-Theft da loja Google Play. Quando o aplicativo estiver instalado, habilite a função “Apagar completo” nas configurações avançadas do aplicativo. Você precisa criar uma conta no portal my.avast para conectar-se ao telefone (isto também permite que os usuários apaguem remotamente seus celulares em caso de roubo). O último passo é a limpeza e apagamento completo do telefone, que irá excluir e sobrescrever todos os dados pessoais.

eBay infograph PT July 2014

Leia mais sobre como cybercriminosos podem acessar seus dados pessoais através de seu telefone celular.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
11, julho, 2014

3 maneiras para você não cair no golpe do boleto

Após a goleada sofrida pela seleção brasileira para a Alemanha no começo da semana, fizemos uma reflexão sobre o caso para traçar um parodoxo entre a confiança depositada no “sobrenatural” para vencer a Copa e a forma como a grande maioria dos usuários de internet se preocupam com a segurança de seus dados online.

blog_image_XP

Boletos são hackeados fora do Brasil e você pode impedir de ser a próxima vítima de 3 maneiras bem simples

 

Em ambos os casos, identificamos cenários similares, onde muita gente pensa que só porque tem um bom conhecimento técnico do assunto e um histórico “campeão” na área, tudo ocorrerá normalmente, sem contra-tempos. Ou seja, há quem pense que pode ficar sem proteção de antivírus pois não faz nada de perigoso com seu computador além de postar no Facebook, enviar e receber e-mails e baixar Torrent.

A primeira quinzena de julho tem sido um tanto quanto aterrorizante para amantes do futebol, mas também foi um tanto quanto nebulosa para usuários da internet. O jornal Folha de São Paulo publicou uma matéria entitulada ‘Gangue do Boleto’ infectou 192 mil computadores, detectam FBI e PF, explicando como um golpe online chegou a acumular mais de R$ 8 bilhões em boletos.

E talvez você esteja se perguntando: “como isso foi possível?”. A resposta é simples: basicamente através de um vírus que altera o código de barras dos boletos sem que o cliente perceba e que infecta computadores após o dono baixar falsas fotos enviadas por e-mail. Uma ação assustadora o bastante para você jamais realizar pagamentos via boleto novamente. Entretanto, saiba que há maneiras de driblar essas ações. Uma depende da tecnologia, outra dos bancos e a última, mais importante, do próprio usuário. Vamos a elas:

1)      Use um antivírus que automatize a proteção do seu PC: há muitos antivírus gratuítos no mercado que são de ótima qualidade. Eles podem perfeitamente proteger seu computador contra uma série de ataques, principalmente malwares como spywares e rootkit. Entretanto, você ainda necessita de um firewall para impedir que hackers possam visualizar dados em sua máquina e uma constante atualização de programas para garantir que não há brechas no seu sistema para a invasão de criminosos online. Essa atualização com um antivírus gratuíto deve ser feita manualmente.

Security

Instale um antivírus que realmente protegerá suas transações online

 

Por outro lado, empresas de antivírus vêm investindo pesado em tecnologia de ponta para garantir que todo o processo acima seja feito de maneira automática, garantindo mais segurança ao computador e diminuíndo as dificuldades de gerenciamento do mesmo por parte do usuário. A AVAST, por exemplo, possui o avast! Internet Security, no qual você pode baixar arquivos suspeitos através do Sandbox, um ambiente virtual onde você pode executar arquivos contaminados sem afetar seu computador. O AutoSandox da AVAST junto com o DeepScreen foram capazes até mesmo de impedir a infecção do vírus CriptoLocker recentemente muito famoso na Grã Bretanha.

 

O avast! Internet Security ainda possui um sistema anti-spam para filtrar potenciais e-mails malignos, além de um firewall que não precisa ser monitorado e a atualização automática de programas.

 

Portanto, se você pretende se proteger contra golpes como a do boleto, a instalação de um bom antivírus é o começo de tudo.

 

2)      Visite o seu banco e informe-se como se proteger: muitos correntistas jamais se preocuparam em ler os sites dos seus próprios bancos e nem mesmo visitaram uma agência para saber como se proteger de golpes online, apesar de realizarem muitas transações bancárias na internet. Portanto, embora a tecnologia tem ajudado muito e sistemas de antivírus dão um suporte grande aos usuários de computadores, ouvir do gerente do seu banco como seu dinheiro é protegido, ajuda a dar uma melhor visão do que você deve fazer, inclusive com relação ao tipo de antivírus que você deveria adquirir..

 

Como exemplo, muitos bancos adotaram o sistema Débito Direto Autorizado (DDA), o qual verifica eletronicamente se um boleto é válido ou não. Segundo a matéria do jornal Folha de São Paulo, este tipo de pagamento seria 100% seguro.

 

3)      Informe-se e garanta a sua própria proteção por si próprio: embora a instalação de um bom antivírus ajuda a aumentar sua segurança, lembre-se que todos os dias hackers ao redor do mundo estão trabalhando em algo novo. O laboratório da avast!, por exemplo, recebe diariamente 50 mil novas amostras de códigos que são potenciais vírus enviados por nossos usuários.

 

smartphone

Pensa que celulares estão livres de virus? Pense de novo

Isso dito, a melhor maneira de se manter seguro é visitando fóruns de discussão sobre segurança online pelo menos uma vez por mês. Leia o que está acontencendo, o que está mudando e como se preparar para qualquer perigo iminente. Faça pelo menos 1 vez a cada 6 meses uma varredura do seu PC por si próprio usando as ferramentas do seu antivírus e não se esqueça dos seus aparelhos móveis como celulares e tablets. Eles também podem carregar vírus.

Seguindo os passos acima você garantirá mais segurança ao seu mundo virtual. São tarefas fáceis, simples e baratas. Além do mais, o custo-benefício é maior do que a conquista da Copa.

 

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
7, julho, 2014

Perda catastrófica de dados: como evitar

Após discutir a segurança de rede de computadores para micros e pequenas empresashá 2 semanas, seguido das instruções sobre o que priorizar na difícil tarefa de manter dados empresariais seguros na segunda-feira passada, esta semana vamos falar sobre como evitar perdas catastróficas de dados em sua micro ou pequena empresa.

A segurança da rede de computadores da sua empresa pode ser feita diretamento do seu próprio PC

A segurança da rede de computadores da sua empresa pode ser feita diretamento do seu próprio PC

Primeiro, é preciso entender que software de antivírus são criados hoje em dia para agir de forma inteligente independentemente do nível de TI (Tecnologia da Informação) do administrador do sistema. Ou seja, qualquer pessoa que tenha facilidade para usar a internet pode facilmente cuidar da segurança de seus PCs em casa ou até mesmo na empresa em que trabalha.

Entretanto, empresas de médio e grande porte desenvolvem redes de computadores complexos, onde somente profissionais com alto know-how de TI e com experiência e treinamento, são capazes de administrar. Aliás, nesses casos, a segurança de dados de um empresa não fica nas mãos de uma só pessoa, mas sob a responsabilidade de um time de profissionais que a cada ano que passa se torna mais e mais importante no mundo empresarial.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo CETIC (Centro de Estudos sobre Tecnologias da Informação e da Comunicação) e coordenada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI) através do seu Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC), em 2013 57% das empresas com mais de 250 funcionários tentaram contratar ao menos um profissional de TI. Esse percentual cai para apenas 35% em micro e pequenas empresas que têm entre 10 e 49 funcionários.

Grandes empresas contam com vários níveis de segurança como fireways, gateways e até gerenciamento corporativo que torna bastante complicado para um único funcionário realizar modificações no sistema de segurança com más intenções. Ele possivelmente seria pego muito antes de um ataque.

Entretanto, micro ou pequenas empresas estão mais vulneráveis pois um único indivíduo pode fazer modificações sem ser notado, como por exemplo, mudar as configurações de como o antivírus reconhece ataques e que tipos de ataques reconhece, pode de forma não intencional cometer erros que facilitam o acesso aos dados da rede de PCs da sua empresa, ou pode até mesmo publicar as senhas de acesso da sua rede em mídias sociais (aliás, isso já ocorreu com grandes empresas também).

Sua empresa, seus dados e seus funcionários: uma cadeia empresarial única

Como explicamos no início deste artigo, software de antivírus são criados a princípio para agir de forma inteligente independentemente da pessoa que está administrando o mesmo, desde que o administrador não faça mudanças na forma básica de como o antivírus está formatado.

Portanto, se você está a procura de uma maneira de manter sua rede segura e ao mesmo tempo não privar seus funcionários de usar a internet (como acesso a rede sociais, download de arquivos suspeitos, etc), adquira um antivírus com console de administração remota e jamais divulgue o acesso de administrador a ninguém.

Quer proteger a rede de PCs de sua micro e pequena empresa? Mantenha seu "admin" secreto

Quer proteger a rede de PCs de sua micro e pequena empresa? Mantenha seu “admin” secreto

Dessa forma, você pode visualizar o comportamento de seu antivírus diretamente de seu computador. Aliás, com o console de administração remota você pode também atualizar as configurações de vírus e gerenciar como cada computador está sendo protegido na empresa. Mas se alguém tiver acesso a essa área de administração, daí os seus dados estarão em perigo mesmo se seus funcinários estiverem privados da administração de seus PCs, o que geralmente os impede de baixar arquivos suspeitos (como música, vídeos e fotos online) e de acessar sítios de mídia social como Facebook e Twitter, os quais hoje em dia estão sendo usuados para espalhar malwares através de falsos links.

Se você tem uma micro ou pequena empresa e pretende manter seus dados seguros, procure um profissional de TI para ajudar na montagem da sua rede, mas monitore você mesmo como o sistema de proteção da sua empresa está sendo mantido através de um antivírus com monitoramento remoto.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
4, julho, 2014

Brasil: o país da internet móvel

Em 2012, o jornal Folha de São Paulo publicou uma matéria com Alexandre Hohagen, vice-presidente de vendas do Facebook na América Latina, no qual o executivo dizia claramente que o “futuro da internet será o celular”. Dois anos mais tarde, nós voltamos a analisar essa entrevista e constatamos que o futuro já chegou no Brasil.

A internet móvel no Brasil está definitivamente sintonizada no módulo "on"

A internet móvel no Brasil está definitivamente sintonizada no módulo “on”

Em março desse ano, o ministro das Comunicações, Paulo Bernado, afirmou que a internet móvel cresceu 416% no Brasil entre dezembro de 2010 e janeiro de 2014, o que simplesmente ressalta as palavras de Hohagen e mais, mostra que o país está na rota para se tornar uma potência na área.

Segundo o DataFolha, por volta de 43 milhões de brasileiros navegam na internet através de seus celulares e, segundo a mesmo pesquisa, o principal motivo para isso é o desejo de 1 em cada 5 brasileiros de compartilhar suas experiências online no exato momento em que elas acontecem. Ou seja, não é necessário ser nenhum vidente para afirmar que o Brasil já é atualmente o país da internet móvel!

Por outro lado, o que impressiona é a falta de informação com relação à segurança dos aparelhos móveis por parte dos usuários. Ainda há muita gente que pensa que “celular não pega vírus”, quando na verdade ele pode ser quase tão vulnerável quanto um computador. E tendo em mente essa debandada de gente para a internet móvel, não há dúvidas nenhuma de que hackers mundo afora estão trabalhando para criar maneiras de invadir seu celular.

Vamos fazer um exercício aqui: pegue o seu telefone agora e analise todas as informações privadas que você guarda nele, desde fotos e vídeos a transações bancárias. Depois imagine o que um criminoso não poderia fazer com tudo isso em mãos.

Uma das principais maneiras de ataque ao celular é através de aplicativos falsos que contém malwares. E não pense que isso é uma raridade! Recentemente a equipe de analistas de malwares da AVAST baixou diversos jogos online que não foram criados para diversão, mas sim para o furto de informações do usuário.

Como se proteger

Assim como fazemos com laptops e PCs de mesa, a constante manutenção do aparelho móvel é primordial! Não se pode pensar que só porque você compra produtos originais está livre de qualquer risco. Faça uma varredura constante em seu aparelho para evitar surpresas!

Outra forma de se proteger é através da instalação de softwares para a proteção do seu celular. A AVAST, por exemplo, possui uma versão gratuita de antivírus que é fácil de usar, mas opções pagas com funções extras também estão ganhando espaço no mercado. Faça um teste você mesmo, baixe um antivírus grátis agora e depois volte aqui para dizer se você identificou alguma tentativa de ataque aos seus dados.

E por fim, não se esqueça da ameaça offline, ou seja, furto, roubo e perda de celulares! Um aplicativo antifurto pode ajudar nessa luta, já que a solução desse problema geralmente está fora do alcance do usuário.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off