Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘man-in-the-middle’
1, outubro, 2014

Um olhar sobre o futuro dos hackers de dispositivos móveis

crystal ball 1


O malware móvel está amadurecendo mais rápido do que aconteceu com os computadores

O analista de malware móvel Filip Chytry olha em sua bola de cristal e prevê o próximo movimento dos cibercriminosos.

A maioria do malware para plataformas móveis que a AVAST tem em seu banco de dados vem das lojas de aplicativos não oficiais. Como já escrevemos em um recente artigo do nosso blog, a infiltração de aplicativos infectados nos mercados oficiais com o Google Play é algo difícil. Por isso, é mais provável que os autores de malware móvel procuram outras formas de atingir os aparelhos móveis, que contém um oceano de informações pessoais valiosas.

Os servidores utilizados pelos aplicativos e outros aparelhos conhecidos como BTS – que permitem a comunicação entre as redes móveis e os aparelhos – deverão ser os próximos alvos dos hackers. Ataques man-in-the-middle através dos servidores utilizados pelos aplicativos significam que os hackers podem redirecionar a comunicação entre os usuários dos aplicativos móveis e os servidores ou infectar os aplicativos dos usuários enviando malware aos seus dispositivos através de outros aplicativos já instalados em seus aparelhos.

Os operadores da tecnologia móvel devem estar preparados para ataques às BTS em um futuro próximo. Os hackers não só conseguirão espalhar malware aos usuários móveis, mas uma BTS infectada pode redirecionar todos o tráfego de dados móveis.

Outra possibilidade é que os hackers possam interceptar a comunicação entre os usuários e os servidores dos aplicativos. Hackers podem conseguir detalhes bancários se interceptarem a comunicação entre um usuário completando uma transação bancária através de um aplicativo móvel.

O malware móvel está em sua infância. No momento, pode ser comparado a um bebê de um a três anos. Os usuários móveis, os fornecedores de segurança, as lojas de aplicativos e os operadores da tecnologia móvel devem juntar esforços para vencer a versão adolescente dos ataques móveis.

A AVAST continuará um passo à frente dos criadores de malware móvel, protegendo os usuários do avast! Mobile Security dos malwares e de outros riscos à segurança móvel. Baixe gratuitamente o avast! Mobile Security.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

7, março, 2014

Segurança móvel: sua melhor proteção é a proteção constante

IMG_20140225_122105

O avast! não consegue impedir a NSA, mas ajuda você a FICAR TRANQUILO com relação a isto

Hoje em dia, mais de um bilhão de pessoas utiliza smartphones e este número está crescendo rapidamente. Com o aumento do número de usuários móveis acessando a internet em smartphones e tablets Android, bem como em iPhones e iPads, o número de ameaças e ataques móveis também está crescendo.

Os usuários móveis armazenam dados privados e fazem operações bancárias online, o que expõe os seus aparelhos às modernas ameaças móveis. Você precisa de proteção constante. Nem mesmo as celebridades estão imunes aos ataques. O smartphone da primeira-ministra alemã, Angela Merkel, foi hackeado; a Rovio, criadora do popular jogo Angry Birds, informou que os dados pessoais dos seus clientes podem ter sido acessados pelas agências de espionagem americana e britânica; recentes notícias mostraram que outros aplicativos para telefone são vulneráveis; tudo isto faz com que as pessoas procurem formas de proteger suas comunicações móveis.

WiFi abertas são um perigo real e concreto

Os recentes documentos vazados por Edward Snowden revelaram que a agência de inteligência governamental canadense, a CSEC, coletou dados dos usuários que se conectaram à WiFi aberta dos aeroportos canadenses. O relatório também mostrou como a CSEC utilizou os dados binários para criar os perfis das pessoas que navegavam sem VPN naqueles aeroportos. Temos de encarar este fato, as ameaças dirigidas aos aparelhos móveis tornaram-se parte da nossa vida digital, muito mais rapidamente do que qualquer um poderia prever!

E se não são estas ameaças, o problema está nos aplicativos. O bug SSL/TLS da Apple permitia que você transmitisse informações de forma vulnerável a uma invasão (ataque man-in-the-middle ou MITM). Por isso, qualquer pessoa que compartilhasse a mesma rede poderia interceptar todas as comunicações entre o seu navegador e um site, todas mesmo: Gmail, Facebook, sua conta bancária, aquela compra na Amazon.com, o seu site de relacionamentos, tudo.

As boas notícias é que se a sua rede WiFi doméstica for protegida por senha, ela está segura. Atualize o seu iPhone ou iPad para a versão 7.0.6 e você estará protegido(a). Para os aparelhos 3GS ou um antigo iPod Touch, baixe o iOS 6.1.6. Para navegar sem nenhuma preocupação em qualquer lugar onde você esteja, utilize uma VPN.

O avast! SecureLine protege seus dados

Por isso, sua escolha de permanecer seguro em todas as redes, o tempo todo, e não se preocupar é instalar o avast! SecureLine VPN em seu iPhone, iPad ou Android. Ele automaticamente notifica você dos riscos de se conectar a uma WiFi aberta e lhe dá a opção de se conectar através de uma rede VPN segura. O SecureLine cria um “túnel” privado para que os seus dados naveguem com segurança e todas as suas atividades na internet – dados recebidos e enviados – sejam criptografados através deste túnel.

O avast! SecureLine VPN está disponível através de uma assinatura mensal ou anual para iOS na Apple App Store. Para Android, baixe-o da Google Play e para PCs no site da AVAST.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
11, junho, 2013

O avast! SecureLine torna WiFi gratuitas mais seguras

pool

Nesta época do ano, muitos de nós viajamos em busca do calor e das piscinas de hotéis ao longo do mundo, surfando na internet e lendo emails. Junto com sanduíches e batatas fritas, 11.500 McDonalds estão agora fornecendo WiFi gratuita para que seus clientes possam acessar a internet em laptops, smartphones ou tablets. Você pode tomar um refrescante café no Starbucks e acessar gratuitamente a WiFi sem ter de fazer nada: sem formulários, sem senhas e sem limite de tempo de uso.

Esta tendência está se espalhando para mais restaurantes, cafeterias e hotéis em todo o mundo e as pessoas estão utilizando o sistema! O avast! fez uma pesquisa mundial entre os seus usuários e mais de 340.000 pessoas responderam. Metade os usuários de PC dos Estados Unidos se conectam a WiFi públicas e, considerando o mundo inteiro, 46% utilizam WiFi abertas.

WiFi graph2

WiFi graph1

As pessoas estão fazendo algo mais do que atualizar a sua linha do tempo do Facebook. Verificamos que 32% dos americanos estão efetuando transações pessoais como compras ou internet banking sem se preocupar com o risco de que hackers acessem as suas informações. No restante do mundo, o número é ainda maior: 36%.

O uso de WiFi aberta expõe os usuários a crescentes riscos de segurança

A facilidade de conexão via HotSpots gratuitos leva os usuários a uma falsa sensação de segurança, sem que repararem que as redes WiFi são particularmente vulneráveis. Ataques man-in-the-Middle (MTM) são também muito comuns. Em um ataque deste estilo, um hacker intercepta os dados que estão sendo enviados. Isto significa que consegue capturar endereços de email, senhas, números de cartão de crédito, etc., antes de que a informação chegue ao seu destino. De posse destes dados, eles podem ser decifrados e lidos e passados para outros bandidos.

O avast! solucionou este problema com o avast! SecureLine, que utiliza um protocolo de segurança criptografado (SSL) e chaves/certificados de segurança para garantir as comunicações dos usuários com a internet em redes WiFi abertas ou inseguras.

“Nós criamos o SecureLine dentro do avast! antivírus, tanto na versão gratuita quanto nas pagas, sendo necessário apenas um clique para ativá-lo”, disse o Chief Technology Officer (CTO) do avast!, Ondrej Vlcek. “Nossos pesquisadores de segurança estão constantemente atentos às novas formas de ataques cibernéticos e sabemos que o número de ameaças que vem dos pontos de internet públicos e gratuitos é maior do que nunca. Por isso, nós saímos na frente e oferecemos uma solução que efetivamente protege os nossos usuários através de uma operação automatizada e de um impacto mínimo no conforto da navegação”.

Como o avast! SecureLine funciona

O avast! SecureLine está integrado aos produtos gratuitos e premium do avast! Quando os usuários do avast! se conectam a uma WiFi insegura, recebem uma mensagem que lhes explica os riscos de utilizar esta rede e a opção de uma conexão VPN segura através do avast! SecureLine. Os usuários são redirecionados para a interface onde podem iniciar o serviço (que está disponível ao usuário a qualquer momento). Uma vez ativado, o avast! SecureLine será automaticamente habilitado quando o usuário se conectar a uma WiFi pública, protegendo e tornando anônimas todas as atividades online. Leia mais em nosso outro artigo do blog.

O avast! SecureLine está disponível como um programa independente ou como parte do avast! antivírus (onde não é preciso baixar e instalar nada mais). Ele é compatível com Windows e custa a partir de 7,99 dólares por mês.

SecureVPN

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por nos recomendar aos seus familiares e amigos. Para ver as últimas notícias, se divertir, participar de desafios, siga-nos no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram.

Comments off