Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘malware’
17, setembro, 2014

Nossa pressa pelo “agora” não quer dizer que queremos brechas na nossa segurança

instant-gratificationUm seriado nos Estados Unidos tem o lema “Eu quero agora” e fala sobre as pessoas que cresceram acostumadas a ter seus desejos satisfeitos num piscar de olhos com a ajuda de empresários e tecnólogos inovadores com fome de transformar tudo em lucro.

E sejamos sinceros, de impacientes e afobados, todos nós temos um pocuo.

Eu, por exemplo, às vezes sinto a minha impaciência crescer quando estou em um restaurante e alguém encontra um ponto para conectar seu notebook, smartphone ou tablet e eu não.  Fico lá, conversando com meus amigos na minha mesa e continuamos discutindo outros assuntos, pedimos mais um café e entramos em questões pessoais que geralmente ficam ao redor de tópicos como: “o que aconteceu no Facebook? Preciso enviar uma mensagem a um amigo. Vamos ver como andam as minhas notícias favoritas, meus sites de músicas… Aquele concerto parece bom, acho que vou comprar um ingresso. O quê? Meu cartão de crédito foi rejeitado? Melhor resolver aquele assunto no banco”, e por aí vai.

Este tipo de atividade em lugares públicos pode ser a porta de entrada dos problemas: hackers podem “roubar seus dados, dinheiro ou identidade virtual”.

Todos concordamos que a mentalidade do “eu quero isto agora” não inclui “eu quero ser espionado e roubado agora”.

Estamos cientes dos alertas sobre nossos aparelhos móveis: o smartphone é um computador ambulante no nosso bolso e qualquer um pode facilmente perdê-lo ou ser roubado. A quantidade de mensagens, a lista de contatos, as fotos, o histórico de navegação, etc., podem ser descobertos e utilizados contra nós se caírem nas mãos erradas, mesmo quando tiverem sido excluídos (leia mais em nosso blog).

Hackers também atacam nossos aparelhos móveis através de malwares. A AVAST já possui um milhão de códigos maliciosos em seu banco de dados. E eram apenas 100 mil em 2011.
Como já mostramos neste artigo do nosso blog em junho, nossos especialistas do Laboratório de Vírus descobriram um aplicativo de futebol da Copa do Mundo que não era um jogo verdadeiro, mas uma fraude que disparava propagandas na tela.

Como vivemos em uma sociedade do “eu quero isto agora”, aqui vão algumas dicas da AVAST para garantir que você não detone a sua segurança online procurando satisfazer urgentemente os seus desejos:

1. Instale um programa de segurança

Proteja o seu smartphone ou tablet de ataques maliciosos e bisbilhoteiros digitais que querem roubar seus dados e seus aparelhos. Instale o avast! Mobile Security e Anti-Theft na Loja Google Play.

2. Utilize lojas seguras para instalar seus aplicativos

As grandes lojas como a Google Play e a Amazon são os lugares mais seguros para buscar aplicativos. Elas têm rígidos controles de segurança e por isso são, geralmente, as fontes mais confiáveis. As outras lojas, especialmente as não-oficiais da Ásia e Oriente Médio, requerem que você fique de olhos abertos o tempo todo.

3. Utilize um PIN ou senha para bloquear seus aplicativos

O seu telefone Android tem suas próprias configurações de segurança, por isso recomendamos que você configure um número difícil para bloquear a tela. Para configurar um número ou gesto, vá para Configurações > Tela de bloqueio.

Utilize a função Bloqueio de aplicativos do avast! Mobile Security para que um PIN seja solicitado pelos aplicativos que você deseja manter privativos, como os de compras e bancos online. Você pode bloquear dois programas com um PIN/senha na versão gratuita ou bloquear um número ilimitado com o nosso produto Premium.

A função Verificador de senha do avast! Mobile Premium mantém os xeretas e ladrões longe de suas mensagens e emails. Depois de três tentativas de descobrir sua senha, o telefone é bloqueado.

4. Mantenha o seu smartphone perto de você

Batedores de carteira podem ficar com o seu telefone antes de que você termine de fazer o seu pedido ao garçom. A Geoproteção é uma função inteligente do avast! Mobile Premium. Você configura um perímetro de segurança em torno do lugar onde se encontra e escolhe algumas ações, como disparar um alarme. Se um ladrão tirar o telefone fora deste perímetro enquanto você está distraído com o seu café, o alarme dispara e o telefone é bloqueado.

5. Utilize a localização e o apagamento remoto se o seu telefone for roubado

O avast! Mobile Security e Anti-Theft têm funções de controle remoto que permitem a você realizar certas ações. Você pode rastrear e localizar o seu telefone perdido utilizando comandos SMS ou a sua conta my.avast.

O apagamento dos dados do seu telefone pode ser feito através de comandos SMS. O apagamento profundo permite que o avast! exclua completa e permanentemente, sobrescrevendo seus dados pessoais. Isto é útil quando você estiver pronto para vender ou jogar fora o seu telefone, como mostrou o nosso recente estudo antes mencionado sobre a compra e venda de telefones usados.

6. Permaneça seguro ao utilizar WiFi públicas e gratuitas

Os pontos de WiFi públicos podem facilitar a gestão do nosso plano de dados, mas também há um efeito colateral que você precisa estar atento. Hackers podem ler seus emails, arquivos, credenciais de login em sites, senhas, etc. e até ouvir suas chamadas VOIP no Skype ou no Viber.

Recomendamos que você utilize um serviço de criptografia como o avast! SecureLine VPN, especialmente quando estiver viajando, mas também em casa, como uma proteção adicional para os seus aparelhos e dados.

Image from http://www.andbethere.com

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

4, setembro, 2014

Porque vírus para celular não é uma lenda

Outro dia um amigo meu comparou a existência de vírus para celular com o Saci Pererê: “todo mundo já ouviu falar, mas ninguém nunca viu nenhum”. Apesar desta ser uma boa “tirada”, ela não é de nenhuma maneira engraçada. Aliás é um tanto quanto trágica. Se você nunca viu, não significa que não existe.

new-AMSpost_img-300x300

Quer evitar ataques ao seu celular? Baixe aplicativos somente em lojas oficiais

Há indícios de que programas maliciosos começaram a se alastrar em telefones móveis há mais de uma década, ou seja, muito antes dos famosos smartphones darem as caras. A diferença é que, naquela época, usávamos nossos celulares “só” para telefonar, ou no máximo mandar algumas mensagens de texto. Hoje o telefone móvel é um computador de bolso. Temos lá nossas vidas: agendas de contato, diários, planilhas de Excel, emails, acesso às redes sociais, podemos gerenciar lá nosso dinheiro, pagamentos e usos de cartões de crédito e débito, consultamos GPS e endereços, deixando lá o histórico de nossas rotas diárias, etc. Esqueci alguma coisa?

Acredito que sim. Caro leitor, me ajude nessa! O que mais podemos fazer com o celular? E depois eu pergunto: você acha que todas essas informações armazenadas em um único local não chamaria a atenção de cibercriminosos?

O problema é que, às vezes, você instala um aplicativo que não parece ser malicioso, mas que do nada passa a atacá-lo. Isso geralmente ocorre ao baixar programas de lojas não oficiais, mas pode acontecer também que um de seus contatos foi quem cometeu o equívoco de instalar um aplicativo de risco e, depois de contaminado, passa a enviar malwares para você via SMS.

“Enquanto pode demorar um tempo para criadores de malware para celular burlar lojas oficiais e suas políticas de venda, há maneiras menos maliciosas dos desenvolvedores de aplicativos nocivos tomar vantagem do mercado”, explica Filip Chytry, Analista de Malware da avast!. Segundo ele, existe uma “linha fina” entre malwares maliciosos e não maliciosos, fazendo com que os usuários baixem um programa nocivo que não causa danos de imediato, mas que pode a qualquer momento atacar o próprio usuário ou telefone de alguém de sua lista de contatos.

Em outras palavras, você pode estar carregando um Saci Pererê em seu smartphone sem saber e acha que está tudo certo. Portanto, além de instalar um antivírus no seu aparelho, tome cuidado com a maneira como você o usa. Procure utilizar somente lojas oficiais para baixar aplicativos. Se você usa Android, faça downloads somente no Google Play, para iPhone utilize AppleStore.

Outro detalhe, cuidado ao acessar a internet no seu celular via uma wi-fi aberta/pública, ou seja, em shopping centers, estádios de futebol, etc. Se um ataque ocorrer à esta rede, seu telefone poderá ser facilmente atingido sem você nem mesmo notar. E isso vale também para usuário de iOS. A sugestão para driblar este obstáculo é a instalação de um VPN (Virtual Private Network) no aparelho, além de um antivírus confiável.

Não substime o poder de fogo de hackers ao redor do mundo. Eles podem parecer verdadeiras lendas, mas existem e estão mais próximos do que você imagina.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

28, agosto, 2014

A simples troca de senha pode resolver o problema de vírus no Facebook

Todo mundo há de admitir que o mundo virtual não tem mais limites, está tudo lá, aberto e exposto para qualquer um ler, assistir ou ouvir. Em alguns casos, moderações conseguem ponderar discursos de ódio, sexistas e racistas. Mas o grande problema é que muita gente ainda continua a desfilar sua “ingenuidade” em redes sociais. E isso não é só com relação às mensagens publicadas, mas  também aos links em que clicam, aplicativos que baixam e os textos que lêem.

FNATIC DDoS1

Vírus em mídias sociais rodam em ambientes totalmente diferentes do seu PC, mas também podem atacar seu computador

Constantemente, recebo perguntas de leitores desesperados que dizem ter sido “vítimas de um ataque de vírus no Facebook” e querem saber a todo custo como fazer para se livrar da praga. “Devo instalar um antivírus na minha máquina?”, foi a pergunta de um desses leitores. E a resposta foi direta: “Não! Primeiro porque o Facebook é um ambiente totalmente diferente do seu compurador e segundo porque a esta altura sem antivírus sua máquina já deve estar contaminada”.

É preciso deixar bem claro que a função principal de um antivírus é proteger seu PC de ataques. Muita gente acha que o antivírus foi criado para limpar o computador, isto na verdade vem em segundo plano, pois são trabalhos diferentes e que exigem ferramentas diferentes para funcionar; embora não há dúvidas nenhuma de que antivírus como o avast! Premier realmente podem ajudar na limpeza do computador. Entretanto, o ideal é instalar um antivírus antes de usar a máquina e não o inverso.

Mas voltando ao assunto das mídias sociais, todo site de compartilhamento de notícias e discussões online estão rodando na internet, naquele mundo virtual que ninguém pode tocar mas que todo mundo faz parte. E embora você precisa do seu computador (telefone ou tablet) para acessá-lá, a internet está em um mundo totalmente diferente do seu computador. Portanto, o seu antivírus não conseguirá protegê-lo “daquele vírus” no Facebook, pois o antivírus está protegendo a sua máquina.

Como fazer para proteger meus perfis em redes sociais?

Uma das melhores maneiras de se protejer em redes sociais é tomando muito cuidado com os links que você clica, os vídeos que você acessa e, principalmente, os aplicativos que você baixa via Facebook e outras redes sociais.

Também tome cuidado com quem você está se conectando, pois além do próprio perfil ser um spam, cibercriminosos podem facilmente coletar informações vitais para realizar ataques. Depois, seu Facebook começa a enviar spams para todos os seus amigos, os quais te escrevem desesperados dizendo: “pare de me mandar vírus”, você mais desesperado ainda escreve para mim “como posso me livrar de vírus no meu Facebook” e eu com o maior prazer respondo: “troque a sua senha”.

E é só isso? Bem, para parar com os spams sim, mas para resolver sua vida não! Além de passar a ter mais cuidado com a maneira como você surfa online, faça uma varredura completa da sua máquina para ter certeza de que ela não foi infectada através de links que você baixou nas redes sociais.

E um último detalhe: instale somente um antivírus em seu PC, pois dois softwares de segurança juntos vão se conflitar, deixando brechas para grandes ataques.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

22, agosto, 2014

Novos métodos de malware ataques a smartphones começam a ganhar força

No mês passado publicamos aqui alguns dados que mostram o crescimento do uso do celular no Brasil debatendo uma frase do vice-presidente do Facebook na América Latina, Alexandre Hohagen, que disse em 2012 que o futuro da internet será o celular. De acordo com relatórios do governo federal (também publicados no texto mencionado), a internet móvel cresceu 416% entre 2010 e 2014 no Brasil. Esse salto não foi apenas visto em nosso país, mas no mundo todo, abrindo espaço para hackers e crackers explorarem a vida virtual que carregamos em nossos bolsos!

crystal ball 1

Intercepção da comunicação entre servidores de aplicativos para celulares e BTS pode se tornar a mais nova forma de ataque a telefones móveis

Não há dúvidas nenhuma de que ataques de vírus a telefones móveis ainda estão passando por uma fase inicial de vida, mas o “embrião” que surgiu em 2007 cresceu, ganhou forma e nasceu. Hoje já é um pequeno bebê, capaz de entender o mundo ao seu redor. E o pior, assim como outra criança na sua idade, não conhece os perigos e está disposto a tudo para conseguir o que quer.

Por outro lado, o celular se tornou parte de nós mesmos. Há quem não consiga sair de casa sem ele e, quando sai, sente um vazio tremendo, como se estivesse andando pelado pelas ruas. É nele que hoje em dia acessamos nossas redes sociais, lemos livros e jornais, assistimos vídeos e (o mais importante), pagamos nossas contas. Ou seja, muita informação importante que hackers ao redor do mundo não podem deixar de explorar.

De acordo com Filip Chytry, Malware Analista na Avast antivírus, uma nova forma de ataque será através da comunicação entre os servidores dos aplicativos e os BTSs (Base Transceiver Stations), ou seja, alguém invade a comunicação ente o servidor e o BTS e pode ter acesso a qualquer conteúdo. “Os ataques feitos por intermediários nessa comunicação via servidores dos aplicativos significa que hackers de smartphones poderão redirecionar a comunicação entre o usuário e o servidor ou até mesmo infectar o aparelho instalando nele vírus através do aplicativo”, descreve Chytry.

Se este tipo de técnica realmente se firmar, as possibilidades de ataques serão imensas. “Hackers poderão restaurar detalhes bancários se eles conseguirem interceptar a comunicação do usuário com o aplicativo durante uma transação”, explica Chytry.

Como dito, uma investida desta ainda está em fase de prospecção, mas já está bem encaminhada! Recentemente, dois crackers conseguiram invadir telefones, tablets e computadores que rodam em iOS (o sistema operacional da Apple famoso por ser altamente seguro), através de um aplicativo bem conhecido, o Instagram. Vale lembrar que neste caso, os aparelhos explorados estavam ligados a uma internet aberta ou wi-fi pública.

Como fazer para se proteger

A pergunta que fica é: como vou me proteger? Devo passar a andar pelado, ou seja, sem meu celular?

Bem, não é necessário ir tão longe! Os bancos brasileiros possuem ótimos sistemas de segurança, embora não revelam dados oficiais de possíveis ataques online às contas de seus clientes. Entretanto, usamos muito cartão de crédito para pagamentos via internet e também publicamos e acessamos informações sensíveis em nossas redes sociais via telefone, o que pode levar a problemas ainda mais sérios.

O ideal seria criptografar todos os seus dados, mas isto ainda não impede ataques. Portanto, para garantir a sua segurança, a melhor dica é instalar um antivírus em seu telefone assim como você faz em seu PC. E mesmo que você criptografe seus dados, utilize um VPN (Virtual Private Network), assim você poderá acessar a internet em locais públicos sem riscos.

E é bom lembrar que os sistemas de antivírus hoje em dia possuem também o chamado “anti-theft”, um programa antifurto que ajuda você a localizar seu aparelho em caso de roubo, furto ou perda.

O mundo digital está se tornando cada vez mais perigoso e a vida virtual que carregamos nos bolsos através de nossos smartphones é a próxima vítima na mira de cibercriminosos. Portanto, tome uma atitude hoje para não se tornar a presa de amanhã!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

15, agosto, 2014

Furto de 1 bilhão de senhas online: o que mudou depois de 1 semana?

Na semana passada caiu como uma bomba a notícia de que crackers russos haviam furtado 1,2 bilhão de senhas afetando milhões de usuários de internet e empresas no mundo inteiro. Grande redes de televisão como CNN e BBC deram grande destaque a este incidente e vários especialistas em tecnologia da informação vieram a público para informar que devemos trocar nossas senhas imediatamente! Mas o que exatamente mudou desde que este crime foi identificado?

O maior problema do furto de senhas não é o furto em si, mas a potencial comercialização desses dados depois

O maior problema do furto de senhas não é o furto em si, mas a potencial comercialização desses dados depois

 

Para fazer um teste, deixei uma das minhas contas de e-mail com a mesma senha de antes. E pelo que me parece até agora o número de spams não cresceu e nem diminuiu. Portanto, começo a imaginar que esses russos aí já tinham minha senha de acesso muito antes desse furto ser anunciado. De qualquer forma, isso não significa que o estrago foi pequeno.

O problema não está apenas na quantidade de spams que você recebe, mas principalmente ao tipo de informação que estes criminosos podem acessar, não somente de você mas de seus contatos também. Esses dados não precisam ser utilizadas somente pelos cibercriminosos em si, mas eles podem vendê-los a outras pessoas que estão em busca de indivíduos com as suas características (ou criminosos atrás de você especificamente).

Entretanto, o mais interessante desta história é que parece que usuários de internet ainda não notaram um detalhe importante: este é o nosso mundo agora, a realidade nua e crua! Ninguém está livre de ataques online, seja após o furto de 1 bilhão de senhas ou durante um período de “paz virtual” como vivenciamos antes deste crime.

Portanto, além de voltar a apertar na mesma tecla do “mude sua senha a cada 3 ou 6 meses”, vou deixar aqui algumas dicas de como você pode evitar de se tornar alvo desses criminosos:

1)      Se você usa com frequência internet pública/aberta em shopping centers, restaurantes, universidades, etc… instale um VPN (Virtual Private Network) no seu computador, tablet ou telefone. Dessa forma, crackers e hackers dificilmente terão acesso ao seu equipamento, mesmo que consigam invadir a rede pública a qual você está conectado.

2)      Utilize um sistema de memorização de senhas para que você possa manter todos os seus acessos restritos e resguardados com um sistema de criptografia de nível militar. Além do mais, com esse serviço não é necessário ficar guardando na mente aquelas dezenas de senhas que você tem para cada site, email, registro, etc.

3)      Pode parecer meio redundante, mas a dica mais importante é: instale um antivírus na sua máquina, seja ela um computador, laptop, tablet ou telefone. É incrível o número de pessoas que eu conheço e que confessam não ter antivírus em seus equipamentos. Eles dizem: “mas eu não faço nada demais com meu PC. Não baixo arquivos perigosos, não entro em sites suspeitos, blá, blá, blá”. Você pode ser a pessoa mais cuidadosa do mundo, mas a verdade é que sem um firewall, por exemplo, você sempre estará em risco de se tornar uma vítima de espionagem e furto de identidade. Adquira um antivírus que possua proteção para compras online, que atualize seus programas automaticamente, que tenha um firewall eficiente, que possa alertá-lo de emails fraudulentos, que te habilite a baixar arquivos suspeitos em um sandbox e que te ajude a restaurar seu PC em caso de ataques.

Enfim, entramos numa era digital que não tem volta. Embora o governo alemão vem pensando em arquivar seus dados mais privados na gaveta em papéis cujos conteúdos serão escritos na velha máquina de datilografar, é impossível pensar que voltaremos à época do mimiógrafo, dinheiro só em papel, pagamento de contas só no banco e computador só para jogar Enduro.

Seja precavido e tenha uma vida virtual mais segura!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
21, julho, 2014

Usando antivírus para cortar custos de TI em micro e pequenas empresas

Você acaba de digitalizar ou automatizar sua empresa ao criar um sistema online de manutenção de dados, coleta de pedidos, pagamentos, etc pois está cansado de tanto papel e quer evitar as constantes indas e vindas a bancos e casas de correiros? Ou então, você está no clube dos novos empresários brasileiros que acaba de abrir um novo negócio onde a informática é a chave principal para a administração da empresa? Seja lá qual for a sua situação, saiba que ter um sistema de antivírus com console de administração central pode ajudá-lo a cortar gastos com TI.

Pensando em automatizar a segurança de dados da sua empresa? Descubra como antivírus pode te ajudar a economizar tempo e dinheiro

Recentemente, discutimos aqui maneiras de evitar perdas catastrófica de dados, cuja conclusão final, após analisarmos vários fatores, é que a segurança de seus dados comerciais dependem muito mais da forma como eles são administrados do que necessariamente de uma tecnologia em si. Entretanto, o que um sistema de antivírus faz por você é bem simples: ajuda a manter seu orçamento em dia.

No geral, empresários são pessoas sem tempo para gastar com questões administrativas internas e não podem perder um dia de trabalho interceptando ataques de hackers. Como consequência, profissionais da área de TI (Tecnologia da Informação) se tornaram de extrema importância na estruturação de micros e pequenas empresas, o que também afeta negativamente o bolso e a conta bancária dos empresários.

Mas, e se eu te dizer que há uma maneira de simplificar este processo, reduzindo custos e aumentando o nível de segurança de seus dados?

Acredite ou não, mas micros e pequenas empresas possuem hoje em dia a possibilidade de gerenciar ataques de vírus e malwares através de um único login em um único computador: este é o não tão famoso, mas primordial, console central de administração.

Com ele, você não precisa navegar no mundo complicado e ilegível da programação de dados para impedir hackers de atacar os computadores de seu empresa. Em uma única janela de administração, desenvolvida em uma interface dinâmica e fácil de ser compreendida, você pode checar diariamente como os computadores de sua empresa estão sendo protegidos. Caso precise fazer alguma atualização de software ou vírus que não foi feita pelo seu funcionário, você não precisa ir fisicamente até aquela máquina, basta simplesmente usar a interface do console central.

Mas digamos que você não tenha tempo (e nem paciência) para fazer isso, você pode treinar uma pessoa de confiança dentro da sua empresa para ser responsável por este processo. Este profissional não precisa ser um técnico de informática, mas alguém que goste de tecnologia. Pegue alguém jovem, mas responsável, que não custe caro e dê a ele/ela a chance de mostrar serviço entregando em suas mãos a responsabilidade de manter em dia o antivírus da sua empresa. E caso fique preocupado com a maneira como a pessoa lida com seu sistema, você pode a qualquer momento (por exemplo 1 vez por semana/mês) acessar a interface do console de administração e facilmente checar o trabalho.

Não há dúvidas nenhuma de que mesmo com esse console de administração do antivírus você continuará na dependência de um profissional de TI para manter sua rede em dia, mas este profissional poderá ser terceirizado e requisitado somente 3 ou 4 vezes ao ano, ao invés de tê-lo na empresa com frequência ou como funcionário.

Outro detalhe, o console de administração geralmente já vem como parte do antivírus, portanto, não requer fórmulas matemáticas para ser instalado. O próprio antivírus pode ser baixado e instalado facilmente via internet sem a necessidade de vasta experiência em TI.

Se você ainda está em dúvida sobre qual antivírus adquirir em sua empresa, leia também as nossas dicas sobre o assunto publicadas na semana passada. Ou melhor, baixe uma versão de teste grátis e descubra por você mesmo as vantagens de usar um antivírus com console central de administração.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
18, julho, 2014

Vídeo mostra como melhorar a segurança de celulares Android

Este mês, a AVAST publicou um teste com telefones Androids que tem dado o que falar. A empresa conseguiu resgatar mais de 40.000 arquivos de fotos, vídeos e textos de 20 celulares Androids comprados via eBay. Mas a pergunta que fica dessa história é: como proteger meu celular?

Primeiramente, vale lembrar que a Android vem investindo pesado para driblar esse problema da recuperação de dados instalando, por exemplo, um sistema de criptografia para dar mais proteção aos arquivos salvos e deletados nos aparelhos que rodam o sistema operacional criado pela Google. O problema é que os dados só são criptografados se o usuário acionar esta função através da interface do telefone, caso contrário, imagens, fotos e vídeos podem continuar sob risco.

Entretanto, uma outra maneira de manter seu Android protegido é através da instalação de um sistema antifurto, que dá ao usuário a possibilidade de “sobrescrever” os dados de seu aparelho, impedindo assim que qualquer informação seja acessada, remotamente.

Para mostrar como isso funciona na prática, decidimos publicar aqui um vídeo criado por um site independente, ou seja, feito por pessoas que não são funcionários da AVAST e que fizeram uma análize detalhada do nosso antivírus para Android há 1 ano. Além do avast! Anti-Theft, que é gratuito, também é discutido no vídeo outros aplicativos do avast! Mobile Security. Com a palavra, a equipe do site Adrenaline:

 

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
11, julho, 2014

3 maneiras para você não cair no golpe do boleto

Após a goleada sofrida pela seleção brasileira para a Alemanha no começo da semana, fizemos uma reflexão sobre o caso para traçar um parodoxo entre a confiança depositada no “sobrenatural” para vencer a Copa e a forma como a grande maioria dos usuários de internet se preocupam com a segurança de seus dados online.

blog_image_XP

Boletos são hackeados fora do Brasil e você pode impedir de ser a próxima vítima de 3 maneiras bem simples

 

Em ambos os casos, identificamos cenários similares, onde muita gente pensa que só porque tem um bom conhecimento técnico do assunto e um histórico “campeão” na área, tudo ocorrerá normalmente, sem contra-tempos. Ou seja, há quem pense que pode ficar sem proteção de antivírus pois não faz nada de perigoso com seu computador além de postar no Facebook, enviar e receber e-mails e baixar Torrent.

A primeira quinzena de julho tem sido um tanto quanto aterrorizante para amantes do futebol, mas também foi um tanto quanto nebulosa para usuários da internet. O jornal Folha de São Paulo publicou uma matéria entitulada ‘Gangue do Boleto’ infectou 192 mil computadores, detectam FBI e PF, explicando como um golpe online chegou a acumular mais de R$ 8 bilhões em boletos.

E talvez você esteja se perguntando: “como isso foi possível?”. A resposta é simples: basicamente através de um vírus que altera o código de barras dos boletos sem que o cliente perceba e que infecta computadores após o dono baixar falsas fotos enviadas por e-mail. Uma ação assustadora o bastante para você jamais realizar pagamentos via boleto novamente. Entretanto, saiba que há maneiras de driblar essas ações. Uma depende da tecnologia, outra dos bancos e a última, mais importante, do próprio usuário. Vamos a elas:

1)      Use um antivírus que automatize a proteção do seu PC: há muitos antivírus gratuítos no mercado que são de ótima qualidade. Eles podem perfeitamente proteger seu computador contra uma série de ataques, principalmente malwares como spywares e rootkit. Entretanto, você ainda necessita de um firewall para impedir que hackers possam visualizar dados em sua máquina e uma constante atualização de programas para garantir que não há brechas no seu sistema para a invasão de criminosos online. Essa atualização com um antivírus gratuíto deve ser feita manualmente.

Security

Instale um antivírus que realmente protegerá suas transações online

 

Por outro lado, empresas de antivírus vêm investindo pesado em tecnologia de ponta para garantir que todo o processo acima seja feito de maneira automática, garantindo mais segurança ao computador e diminuíndo as dificuldades de gerenciamento do mesmo por parte do usuário. A AVAST, por exemplo, possui o avast! Internet Security, no qual você pode baixar arquivos suspeitos através do Sandbox, um ambiente virtual onde você pode executar arquivos contaminados sem afetar seu computador. O AutoSandox da AVAST junto com o DeepScreen foram capazes até mesmo de impedir a infecção do vírus CriptoLocker recentemente muito famoso na Grã Bretanha.

 

O avast! Internet Security ainda possui um sistema anti-spam para filtrar potenciais e-mails malignos, além de um firewall que não precisa ser monitorado e a atualização automática de programas.

 

Portanto, se você pretende se proteger contra golpes como a do boleto, a instalação de um bom antivírus é o começo de tudo.

 

2)      Visite o seu banco e informe-se como se proteger: muitos correntistas jamais se preocuparam em ler os sites dos seus próprios bancos e nem mesmo visitaram uma agência para saber como se proteger de golpes online, apesar de realizarem muitas transações bancárias na internet. Portanto, embora a tecnologia tem ajudado muito e sistemas de antivírus dão um suporte grande aos usuários de computadores, ouvir do gerente do seu banco como seu dinheiro é protegido, ajuda a dar uma melhor visão do que você deve fazer, inclusive com relação ao tipo de antivírus que você deveria adquirir..

 

Como exemplo, muitos bancos adotaram o sistema Débito Direto Autorizado (DDA), o qual verifica eletronicamente se um boleto é válido ou não. Segundo a matéria do jornal Folha de São Paulo, este tipo de pagamento seria 100% seguro.

 

3)      Informe-se e garanta a sua própria proteção por si próprio: embora a instalação de um bom antivírus ajuda a aumentar sua segurança, lembre-se que todos os dias hackers ao redor do mundo estão trabalhando em algo novo. O laboratório da avast!, por exemplo, recebe diariamente 50 mil novas amostras de códigos que são potenciais vírus enviados por nossos usuários.

 

smartphone

Pensa que celulares estão livres de virus? Pense de novo

Isso dito, a melhor maneira de se manter seguro é visitando fóruns de discussão sobre segurança online pelo menos uma vez por mês. Leia o que está acontencendo, o que está mudando e como se preparar para qualquer perigo iminente. Faça pelo menos 1 vez a cada 6 meses uma varredura do seu PC por si próprio usando as ferramentas do seu antivírus e não se esqueça dos seus aparelhos móveis como celulares e tablets. Eles também podem carregar vírus.

Seguindo os passos acima você garantirá mais segurança ao seu mundo virtual. São tarefas fáceis, simples e baratas. Além do mais, o custo-benefício é maior do que a conquista da Copa.

 

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
4, julho, 2014

Brasil: o país da internet móvel

Em 2012, o jornal Folha de São Paulo publicou uma matéria com Alexandre Hohagen, vice-presidente de vendas do Facebook na América Latina, no qual o executivo dizia claramente que o “futuro da internet será o celular”. Dois anos mais tarde, nós voltamos a analisar essa entrevista e constatamos que o futuro já chegou no Brasil.

A internet móvel no Brasil está definitivamente sintonizada no módulo "on"

A internet móvel no Brasil está definitivamente sintonizada no módulo “on”

Em março desse ano, o ministro das Comunicações, Paulo Bernado, afirmou que a internet móvel cresceu 416% no Brasil entre dezembro de 2010 e janeiro de 2014, o que simplesmente ressalta as palavras de Hohagen e mais, mostra que o país está na rota para se tornar uma potência na área.

Segundo o DataFolha, por volta de 43 milhões de brasileiros navegam na internet através de seus celulares e, segundo a mesmo pesquisa, o principal motivo para isso é o desejo de 1 em cada 5 brasileiros de compartilhar suas experiências online no exato momento em que elas acontecem. Ou seja, não é necessário ser nenhum vidente para afirmar que o Brasil já é atualmente o país da internet móvel!

Por outro lado, o que impressiona é a falta de informação com relação à segurança dos aparelhos móveis por parte dos usuários. Ainda há muita gente que pensa que “celular não pega vírus”, quando na verdade ele pode ser quase tão vulnerável quanto um computador. E tendo em mente essa debandada de gente para a internet móvel, não há dúvidas nenhuma de que hackers mundo afora estão trabalhando para criar maneiras de invadir seu celular.

Vamos fazer um exercício aqui: pegue o seu telefone agora e analise todas as informações privadas que você guarda nele, desde fotos e vídeos a transações bancárias. Depois imagine o que um criminoso não poderia fazer com tudo isso em mãos.

Uma das principais maneiras de ataque ao celular é através de aplicativos falsos que contém malwares. E não pense que isso é uma raridade! Recentemente a equipe de analistas de malwares da AVAST baixou diversos jogos online que não foram criados para diversão, mas sim para o furto de informações do usuário.

Como se proteger

Assim como fazemos com laptops e PCs de mesa, a constante manutenção do aparelho móvel é primordial! Não se pode pensar que só porque você compra produtos originais está livre de qualquer risco. Faça uma varredura constante em seu aparelho para evitar surpresas!

Outra forma de se proteger é através da instalação de softwares para a proteção do seu celular. A AVAST, por exemplo, possui uma versão gratuita de antivírus que é fácil de usar, mas opções pagas com funções extras também estão ganhando espaço no mercado. Faça um teste você mesmo, baixe um antivírus grátis agora e depois volte aqui para dizer se você identificou alguma tentativa de ataque aos seus dados.

E por fim, não se esqueça da ameaça offline, ou seja, furto, roubo e perda de celulares! Um aplicativo antifurto pode ajudar nessa luta, já que a solução desse problema geralmente está fora do alcance do usuário.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
27, junho, 2014

Meme da semana: explodindo os ouvidos com atualização de voz do antivírus – saiba como evitar

Na semana passada, publicaram no Facebook um meme que se tornou viral com dezenas de comentários, muitos a favor e alguns contra a idéia de que ao ouvir música usando um fone de ouvido a cabeça pode vir a explodir ao receber uma mensagem de voz de atualiação de vírus. E vamos e convenhamos, embora trágico, este meme é um tanto quanto engraçado. Mas se você é um desses que morrem de raiva com as atualizações de voz, não se desespere! Ela pode ser desligada!

 

Não se preocupe, com produtos avast! você pode evitar essa tragédia facilmente

Não se preocupe, com produtos avast! você pode evitar essa tragédia facilmente

 

Pois é, de verdade mesmo! Acredite ou não, a mensagem de voz é uma ferramenta que, embora seja muito bem avaliada entre especialistas de TI, é opcional! Ou seja, você pode desativá-lá a qualquer momento para ouvir sua música em paz e manter seus “Tico e Teco” são e salvos. Para lhe dar uma forcinha nesta tarefa, veja a baixo um passo-a-passo do processo. Ele é válido para o avast!, portanto, se você possui outro antivírus este procedimento poderá ser diferente ou talvez nem existir.

 

 

1) Siga para a interface principal do avast! Antivírus (abaixo você vê o exemplo da versão grátis, mas o mesmo pode ser visto nos pacotes pagos), e clique sobre Configurações.

P_P_1_paint

 

2) Dentro de Configurações, clique sobre Aparência.

P_P_2_paint

3) Em Aparência, você pode desabilitar todos os sons do avast! ou habilitar somente o que você quer ouvir em Configurações dos sons.

P_P_3_paint

Depois disso, você garante a sua paz de espírito para ouvir suas músicas sossegado sem explodir os próprios ouvidos.  Bem simples!

O que futuro nos guarda?

Ninguém há de negar que o futuro do mundo dos computadores está direatemente ligado ao telefone celular. Por exemplo, já existem malwares para aparelhos móveis, algo que muita gente nem sequer imagina. A pergunta que fica é, como fazer para manter uma boa comunicação entre o usuário e o antivírus nesses “computadores de bolso”?

A avast! vem investindo pesado nessa área, criando por exemplo, o Free Mobile Security, uma versão gratuíta de antivírus somente para telefone celular, com uma nova interface que ajuda o dono do aparelho a controlar todas as atividades de segurança do mesmo tanto no smartphone quanto nas núvens (em caso de roubo, perda do telefone ou falta de carga). Mas como você (usuário final de antivírus) gostaria de receber suas atualizações? Divida conosco as suas idéias!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off