Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘identity theft’
11, junho, 2013

Perfis do Facebook são clonados

Um ladrão de identidade pessoal está ameaçando os usuários do Facebook na África do Sul. “Clonar” o Facebook não é uma novidade, mas a ameaça reviveu nas últimas semanas. Aprendemos isto na própria pele: o irmão de um colaborador do avast!, Richard B. da África do Sul, teve o seu perfil clonado e informou a Richard.

facebook clone warning

O sistema funciona assim: um hacker copia as fotos do perfil da vítima e as utiliza para criar contas falsas. Então, utilizando os detalhes da vítima, envia uma solicitação de amizade. A dica de que algo suspeito está acontecendo vem quando você recebe o pedido, mas já havia adicionado aquela pessoa como amigo(a). Um usuário do Facebook explicou em um artigo na ENCA.com que recebeu um pedido de amizade de sua irmã enquanto ela estava tranquilamente sentada ao lado dele.

Contas clonadas podem ser utilizadas para enviar spams, iniciar outras ameaças e até roubar informações pessoais para coisas mais sérias. Nos casos recentes, quando o convite era aceito, o ladrão começada a solicitar dinheiro dos seus “amigos”.

O golpe também pode ser utilizado como sabotagem nas redes sociais. Uma pesquisa executada em 2011 mostrou que as implicações deste tipo de engenharia social chega até a danificar a reputação das pessoas. Você sabe, através da função de recuperação de senha através dos “amigos confiáveis”, é possível que alguém redefina a sua senha e ganhe acesso à sua conta.

Verifique as suas configurações de privacidade com o Secure.me e seja cuidadoso com quem se torna amigo ou compartilha dados. Este vídeo explica mais sobre os recentes ataques e como evitar que o seu perfil seja clonado.

Comments off
18, agosto, 2012

Já pensou em navegar completamente oculto na internet?


Se a sua resposta foi sim, talvez você esteja interessado no avast! SecureLine, uma Rede Privada Virtual (VPN) que cria um “túnel” criptografado que protege a sua comunicação na internet. Os dados são decodificados no servidor VPN utilizando avançados protocolos de criptografia, reduzindo consideravelmente qualquer risco de exposição ou roubo de dados.

Com ele você pode navegar completamente anônimo em redes WiFi públicas, utilizar VoIP, ocultar o seu verdadeiro endereço IP (utilizando servidores em 14 países em todo o mundo). Tudo isto com uma criptografia de até 256bit* de nível militar.

O serviço VPN do avast! SecureLine protege você contra o roubo de dados, pois criptografa toda a comunicação da internet, mesmo quando você estiver conectado a redes WiFi inseguras. É o ideal para proteger as suas transações bancárias, compras on-line, etc.

Se você estiver em um local com restrição de acesso a determinados sites, o avast! SecureLine permite o acesso completo, mesmo quando você estiver viajando em outra parte do mundo…

Vários sistemas operacionais são suportados: desde iPhones, iPods Touch, iPads e Mac OS X (10.5 e superiores), passando pelo Symbian, Android, Linux e Windows (XP SP3, Vista e 7).

*Muitos programas semelhantes prometem taxas maiores: cuidado, normalmente é propaganda enganosa!

Comments off
25, julho, 2012

Navegue criptografado: ninguém poderá te ver

Meses atrás, a discussão a respeito da legislação americana conhecida como SOPA (Stop Online Piracy Act) e PIPA (Protect Intelectual Property Act) trouxe à tona o fato de que todo mundo pode ver o que você faz na internet, coletando dados da sua navegação. Agora você dispõe de uma proteção específica: o avast! SecureLine. Todo o seu tráfego da internet passa como por um túnel codificado que ninguém pode ver: nem o seu provedor de internet, nem quem controla a sua rede.

O avast! SecureLine protege você contra qualquer espião ou curioso. Toda a comunicação entre o seu computador e os sites fica protegida e oculta.

Você pode conectar-se automaticamente ao servidor mais próximo, escolher livremente o servidor e inclusive configurá-lo manualmente. Além disso, pode ver mais informações sobre a sua conexão e um mapa. O avast! SecureLine também pode ser executado no modo oculto.

Proteja a sua privacidade.

Comments off
15, junho, 2012

Cuidado com as suas senhas: estão vazando na internet!

Semana passada, o LinkedIn teve mais de 6,5 milhões de senhas vazadas. Logo depois, o site de encontros eHarmony teve 1,5 milhões de senhas roubadas. O site LastFM de música online também foi alvo de hackers e teve senhas capturadas.

O problema é que muitos usuários utilizam a mesma senha para vários serviços online. Roubada de um, a senha serve para vários… O avast! EasyPass é uma solução para evitar o vazamento em cadeia de todas as suas senhas.

Vamos ver alguns procedimentos para criar novas senhas:

  • Evite dados pessoais, como nomes e datas de aniversário.
  • Evite senhas simples como, por exemplo, uma palavra do dicionário. Utilize minúsculas e maiúsculas, pontuação e símbolos.
  • Adicionar um sufixo simples pode não ser suficiente: senha1, senha2…
  • Evite senhas tão complicadas que você tenha de escrever em um papel para lembrar-se delas.
  • Não reutilize senhas em outros sites: varie!
  • Nunca informe as suas senhas a terceiros.
  • Senhas mais longas são sempre melhores: quebrar uma senha é tanto mais difícil quanto mais longa for a senha. Sugere-se 10 ou mais caracteres. Você pode utilizar uma música ou uma citação e pegar as primeiras letras das palavras, por exemplo.
  • Cuidado com os falsos emails (phising) com pedidos de troca de senha. É sempre mais seguro entrar no site e alterar manualmente a senha.

A culpa de que os sites sejam alvo de hackers não é sua. A culpa de que não utilizem ferramentas de segurança apropriadas também não é sua, mas você tem de fazer a sua parte.

Lembre-se que o avast! EasyPass é sempre uma ajuda para criar e armazenar senhas e o avast! Internet Security oferece proteção antivírus (e contra keyloggers) e um firewall contra hackers.

Comments off
8, junho, 2012

“Skywiper” ou “Flame”: histeria ou nova arma da guerra cibernética?

O Skywiper ou, como é mais conhecido, o Flame, é um dos malwares mais complexos já descobertos até hoje. Há muita especulação sobre quem está por trás desta ameaça.

Seu objetivo não é obter ou desviar recursos financeiros dos computadores infectados. Ele é, fundamentalmente, um roubador de dados. Os usuários infectados têm desde os seus computadores rastreados, suas conversas em chats e aplicativos de mensagens completamente gravadas, dados e arquivos copiados ou excluídos, configurações alteradas, desligamento de mais de 100 programas de segurança, fotos da tela são tiradas, conexões Bluetooth monitoradas… Até o microfone pode ser ligado e todas as conversas transmitidas para mais de uma dezena de servidores em todo o mundo. Estima-se que possua 85 domínios registrados em mais de 20 companhias diferentes. É melhor perguntar o que ele não pode fazer…

Os computadores mais afetados estão no Oriente Médio (Israel e territórios Palestinos), Líbano, Irã, Síria e países do norte da África. Mas o número de computadores infectados é muito pequeno e faz surgir dúvidas se não se trata de uma histeria. Explorando uma falha do Windows, o Flame parece estar direcionado a empresas e instituições acadêmicas, mas também a computadores pessoais. O número estimado de máquinas infectadas era de 5.000 no início da semana passada, quando o malware foi descoberto. Mas suspeita-se que pode ter infectado muitas mais e, depois, ter sido desinstalado pelos servidores remotos por se tratar de vítimas “pouco interessantes”.

O mais surpreendente: tudo isto pode estar ocorrendo faz tempo. Entre dois e cinco anos segundo os cálculos e sem que nenhum antivírus ou programa de segurança pudesse detectá-lo completamente… Tanto o início da sua atividade quanto as suas variantes ainda estão em estudo pelos analistas de vírus.

Se os dados estiverem corretos, o Flame pode ser a maior arma cibernética já descoberta desde que o vírus Stuxnet atacou as usinas nucleares do Iran em 2010 e do Duqu, que também roubava dados dos computadores infectados.

O código do vírus é enorme: 20 vezes o do Stuxnet e 10 vezes os dos que roubam informações financeiras. Há mais de 70 mil linhas de código compilado em linguagem C++ que contém cerca de 170 strings criptografados. Ainda que 20 vezes mais código não o torna 20 vezes mais perigoso. É, por incrível que pareça, uma ferramenta “simples”, menos complexa do que muitos outros vírus já vistos.

O Flame parece infectar os pendrives e também se espalha em pastas contendo arquivos de mídia. Além disso, ele parece se espalhar em redes locais utilizando vulnerabilidades dos sistemas de impressão e de agendamento de tarefas do Windows, mesmo em sistemas do Windows 7 completamente atualizados. Sabe-se que o malware utilizava o sistema do Windows Update para se espalhar, não só em uma atualização “rara”, mas entrando no processo de geração de certificados digitais e constituindo-se um pesadelo para os antivírus: arquivos infectados eram considerados como atualizações legítimas do Windows.

Ainda há muitos pontos obscuros neste malware. De qualquer forma, o avast! o detecta sob o nome de Win32:Skywiper [Trj].

Comments off
7, junho, 2012

Não escreva as suas senhas em um pedaço de papel

Qualquer usuário de computador sabe que as múltiplas senhas trazem dificuldade de uso… Qual era mesmo a minha senha?

Vários sites sugerem a utilização de “algo” que você lembre e não precise escrever em um pedaço de papel. A tarefa fica quase impossível se você tem de utilizar uma senha diferente para cada site, para cada conta, para cada login. Todos sugerem o uso de senhas mais complexas, que não possam ser descobertas por aplicativos de força bruta. Também existem os capturadores de teclado (keyloggers) que infectam os computadores, aí entra o antivírus em ação…

O avast! EasyPass armazena e criptografa as suas senhas e informações pessoais básicas utilizando a senha mestra que você mesmo configurou. Utiliza a criptografia de nível militar AES. Ninguém – nem mesmo a AVAST Software – pode acessar as suas informações sem a sua senha mestra. As comunicações entre o seu computador e os servidores online do avast! EasyPass são feitas de forma segura pelo protocolo criptografado SSL (Secure Sockets Layer).

Reconhecendo os campos onde você normalmente digita estas informações, ele introduz os dados para você com um só clique. Você pode acessar os seus dados de qualquer lugar, com o Internet Explorer, o Firefox, o Chrome ou o Opera. Também sincroniza as suas senhas entre vários dispositivos (com a mesma licença e sem custos adicionais).

Talvez seja o momento de você procurar o avast! EasyPass e manter o seu avast! Antivírus sempre ligado e atualizado.

Comments off
8, fevereiro, 2012

Por que eu preciso de um gerenciador de senhas?

O avast! EasyPass armazena e criptografa as suas senhas e informações pessoais básicas. Ao reconhecer estes campos nos sites da internet, basta um clique para acessar ou preencher formulários inteiros automaticamente.

Você pode ter acesso em qualquer lugar, e não precisa se preocupar em lembrar as suas senhas quando estiver em outro computador. Também representa uma economia de tempo para recordar/preencher senhas diferentes, aumentando a sua produtividade. Garante maior segurança, pois permite que você utilize senhas diferentes para cada site/serviço na rede.

Todos os seus dados pessoais e senhas são criptografados com a sua própria senha mestra em arquivos chamados Passcards. A criptografia utilizada é de nível militar (AES) e cada arquivo é gerado individualmente a partir de sua senha mestra. Ninguém, nem mesmo a AVAST Software, pode acessar os seus Passcards ou outros dados do EasyPass sem saber a sua senha mestra.

Além disso, o avast! EasyPass utiliza servidores online e protocolos de transferência de dados (Secure Sockets Layer – SSL) completamente seguros. Todas as comunicações são protegidas e transmitidas de forma criptografada.

Comments off
31, janeiro, 2012

Contas do Facebook são alvo de hackers

Recentemente, usuários do Facebook, especialmente os do Reino Unido e da França, foram atingidos pelo malware (worm) Ramnit. Estima-se que mais de 800.000 computadores foram infectados desde a primeira detecção em setembro do ano passado.

Um worm (verme) é um programa que se autorreplica e infecta diversos programas sem que o usuário perceba. Esta capacidade de disseminação do worm é particularmente perigosa na internet. O worm Ramnit pode ser utilizado para roubar nomes/senhas das contas do Facebook. Além disso, caso você utilize as mesmas informações para fazer login em outros sites, expõe-se a uma infecção de alto risco e prejuízo financeiro.

Os produtos avast! protegem você contra o worm Ramnit, mas se você costuma utilizar a mesma senha em diversos sites e serviços na internet, sugerimos o gerenciador de senhas avast! EasyPass. Com ele, através de uma senha máster, você pode gerar outras senhas complexas e seguras, sem ter de lembrar todas elas. Que tal dar uma olhada?

Comments off