Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘barras de ferramentas’
25, março, 2014

Como se livrar das barras de ferramentas indesejadas?

cleanup-pt infographicPergunta da semana: “Como se livrar destes programas estúpidos do meu computador?! Estão me deixando louco!”

Esta pergunta não veio de um email da AVAST, um tíquete de suporte ou mesmo da nossa página no Facebook. Ela veio diretamente da minha mãe com quem estava conversando pelo telefone um dia desses. Acredite, quando você trabalha em uma empresa de software de segurança, é melhor você ter uma resposta para sua mãe! Ainda bem que eu tinha!

O avast! Browser Cleanup

Desde que a ferramenta avast! Browser Cleanup foi lançada em fevereiro de 2013, ela removeu 125 milhões de barras de ferramentas indesejadas dos computadores dos usuários do avast!, isto é, mais de 10 milhões de barras de ferramentas por mês.

As barras de ferramentas ficam habitualmente em uma linha do seu navegador e incluem botões, ícones e menus que lhe dão fácil acesso a determinadas funções no seu computador, aplicativos ou no próprio navegador. Em alguns casos, elas podem ser úteis, mas os usuários do avast! classificaram apenas 4,2% das barras de ferramentas como “boas” ou “úteis”.

O avast! Browser Cleanup identifica mais de 10 milhões de barras de ferramentas diferentes, e os usuários do avast! classificaram a maioria delas como “ruim”. A barra de ferramentas Sweetpacks, e outras milhões como ela, receberam esta classificação porque alteram a página inicial e o mecanismo de pesquisa por conta própria. As barras de ferramentas frequentemente instalam um programa oculto para serem “atualizadas”, mas que, na prática, impede que você reconfigure a sua página inicial e o seu mecanismo de pesquisa. Pior que isso, este serviço faz com que a barra de ferramentas seja reinstalada caso você tentar removê-la.

O nosso infográfico mostra as piores barras de ferramentas que os usuários do avast! classificaram como “ruins” e o nome das empresas que as produzem. Você pode notar que algumas empresas têm mais de um produto. Alterar o nome dos produtos é uma prática escusa para enganar as pessoas.

“Cerca de 7 milhões do total de 10,2 milhões de barras de ferramentas detectadas pelo avast! são polimórficas, isto é, alteram o seu próprio nome para outros aleatórios”, disse Thomas Saloman, chefe da equipe de desenvolvimento da AVAST Software na Alemanha. “As empresas utilizam esta tática de renomeação para confundir as pessoas e tornar mais difícil o processo de remoção destas barras de ferramenta indesejadas”.

Você pode ver algumas variantes em um dos nossos artigos do blog.

Outro truque sujo dos fabricantes é utilizar na barra de ferramentas o mesmo nome de outro produto conhecido: uma técnica de cortina de fumaça.

“Desde alguns meses, os fabricantes destas barras de ferramentas indesejadas estão utilizando outro truque sujo: utilizam o mesmo nome de outras extensões boas e bem classificadas. Esta boa reputação ‘esconde’ o seu próprio lixo”, explicou Saloman.

O avast! Browser Cleanup remove barras de ferramentas indesejadas do Google Chrome, Mozilla Firefox e do Internet Explorer. Está integrado em todos os produtos antivírus avast! e também está disponível como um programa independente em diversos portais de download, para que possam ser utilizados nos computadores dos seus amigos que não têm o avast! Antivírus instalado!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

29, dezembro, 2013

O que incomodou os usuários do avast! em 2013: barras de ferramentas grudando-se nos navegadores

Uma tendência que aborreceu os nossos usuários em 2013 – e que vem à memória instantaneamente para as pessoas que a experimentaram na própria pela – foi a aparição de extensões indesejadas nos navegadores. Os números coletados pelo avast! são realmente enormes! Mais de 4,8 milhões de diferentes extensões dos navegadores Internet Explorer, Firefox e Chrome foram identificadas em apenas oito meses.

“Na média, há quase 20.000 novas extensões por dia”, disse Thomas Salomon, chefe do time de desenvolvimento do avast! BrowserCleanup. “A grande maioria (88%) dos nossos usuários deram uma nota baixa ou muito baixa a estas barras de ferramenta e extensões”.

Browser_ToolbarsAs barras de ferramenta dos navegadores podem ser especialmente chatas, não só porque tomam muito espaço dentro do navegador, mas também porque alteram a sua página inicial e o seu mecanismo de busca sem que você perceba.

“As barras de ferramenta indesejadas são uma inconveniência que todos podem ser atingidos e que consideramos como a maior ameaça ao consumidor desde o aparecimento do spyware”, disse Ondrej Vlček, Chefe de Tecnologia da AVAST Software.

Muitas delas rastreiam as suas atividades de navegação e busca online para mostrar propagandas indesejadas e manipular os resultados das suas buscas.

“Estamos na era do novo ‘spyware‘, mas desta vez é algo ainda mais horrível, especialmente porque muitas empresas do ramo da segurança são as que atualmente fazem este jogo sujo instalando as barras de ferramenta em seus clientes”, disse Ondrej Vlček.

Verificando e limpando os seus próprios navegadores

Geralmente, as barras de ferramenta são difíceis ou até impossíveis de desinstalar para o usuário comum. O avast! BrowserCleanup foi desenvolvido para ajudar nossos usuários a identificar e se livrar dessas barras de ferramenta ou extensões indesejadas nos navegadores.

Se você tem barras de ferramenta nos seus navegadores ou notou algo de estranho mostrando propagandas, verifique os seus navegadores com o avast! BrowserCleanup. A ferramenta está disponível em todos os produtos antivírus avast! e também pode ser baixada de forma independente aqui.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
27, dezembro, 2013

O que nos incomodou em 2013 e continuará incomodando em 2014

por Caroline James, US PR Manager da AVAST Software

As três tendências principais da segurança em 2013 somente serão reforçadas em 2014. Quando o assunto é insegurança e inconveniências, hackers abusando de novas opções de pagamento, barras de ferramenta espalhando-se com profusão e novas ameaças à privacidade foram as tendências deste ano.

malware02

Fraudes online se tornam virais em aparelhos móveis

O ano de 2013 foi o ano dos novos métodos de pagamento que agora incluem SMS, WAP e NFC. E os hackers aumentaram seus esforços nestas três áreas para desenvolver novas formas de roubar dinheiro dos usuários.

O avast! detectou uma média de 1.839 novas amostras de malware móvel por dia, cerca de 60 a 70% delas foram planejadas para enviar e cobrar por SMS premium dos usuários.

Este ano, o avast! viu mais ataques com o objetivo de roubar os dados de transações financeiras dos usuários e, é claro, o seu dinheiro como no caso do roubo dos dados pessoais dos clientes de bancos específicos através de falsas janelas e aplicativos.

toolbars02

Barras de ferramenta indesejadas grudando-se como pragas nos navegadores

Outra tendência que marcou sorrateiramente 2013 – e virá instantaneamente à lembrança das pessoas que a experimentaram na própria pele – são as extensões dos navegadores. Os números que o avast! coletou são enormes! Identificamos mais de 6,1 milhões de diferentes extensões dos navegadores Internet Explorer, Firefox e Chrome em apenas 8 meses.

As barras de ferramenta indesejadas são uma chateação para qualquer um e ousamos dizer que foi a maior ameaça contra os consumidores desde os primeiros spywares.

Os especialistas do avast! dizem que estamos na era do novo “spyware”, mas desta vez ele é ainda mais insidioso especialmente porque muitos deles vem inclusive de empresas de segurança que empurram as barras de ferramentas aos seus clientes.

A NSA fez todo mundo se assustar sobre privacidade: quem está espionando você?

A invasão de privacidade online das pessoas e o amplo acesso aos dados pessoais online foi uma ameaça nos últimos anos, mas somente através dos escândalos da NSA que mostraram as atividades de espionagem é que a preocupação com relação à perda de privacidade ganhou as manchetes.

Com o descarado aumento do uso da nuvem, redes sociais e aparelhos móveis, o consumidor final não somente armazena e transfere dados pessoais localmente para um computador, mas também entre aplicativos e serviços em servidores externos. Um exemplo de invasão de privacidade dos seus dados é que a localização dos aparelhos móveis pode ser rastreada e não apenas a NSA pode ter acessado estes dados, pois os usuários os enviam voluntariamente, ainda que sem saber exatamente, para os fornecedores dos aplicativos e serviços.

O avast! também descobriu um aumento na procura por soluções e prevê que, no próximo ano, continuará a haver um aumento das pessoas que procuram por estas soluções efetivas de proteção à privacidade.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
13, junho, 2013

Barras de ferramentas dos navegadores: quase vírus?

toolbars

Tradução do artigo de Thomas Salomon, chefe do Departamento de Desenvolvimento de Software da AVAST na Alemanha

Em um artigo anterior do nosso blog, escrevemos sobre as estatísticas do avast! Browser Cleanup. Estes dados ficaram ainda mais problemáticos:

  • Mais de 1.000.000 (um milhão!) de extensões estão disponíveis para os três principais navegadores
  • Mais de 82% de todas as extensões receberam uma classificação ruim ou muito ruim da nossa Comunidade de usuários
  • Dois terços de todas as extensões do nosso banco de dados são de apenas três companhias
  • Nós nos deparamos com 30.000 novas extensões por dia, das quais 90% receberam uma classificação ruim ou muito ruim

Como vocês podem ver, os números continuam subindo. É hora de compartilhar outros detalhes sobre as extensões que nós detectamos.

Barras de ferramentas

Como já foi mencionado no citado artigo anterior do nosso blog, analisamos muitas destas extensões para aprender como elas atuam, como podemos removê-las e o que podemos esperar em um futuro próximo. Durante esta análise, ficou claro que as extensões mal classificadas são piores do que pensávamos inicialmente. Na realidade, uma alta porcentagem das extensões instaladas nos computadores dos nossos usuários atuam de forma similar aos vírus. O nome usual para tais programas “intermediários” é grayware. Você também pode chamá-los de “Malwares licenciados”.

Um das mais interessantes (ou, melhor, assustadoras) características dos graywares são as técnicas utilizadas para evitar a sua desinstalação. Alguns dos fabricantes são muito criativos:

  • O programa de desinstalação que vem com as barras de ferramentas é geralmente falso. Se você executá-lo a partir da opção Programas e Recursos do Painel de Controle, muitas vezes não acontece nada além de informar que tudo já foi removido.
  • Em alguns casos, o nome da barra de ferramenta é totalmente diferente do item do Painel de Controle e, portanto, você não tem chance de encontrar o item correto.
  • Os graywares evitam a desativação no nível da assim chamada política de grupo. Isto significa que adicionando a barra de ferramentas às configurações das políticas do Windows, eles evitam a remoção pelo usuário. A maioria dos usuários não têm experiência suficiente para resolver tais restrições.
  • Eles variam o nome da barra de ferramentas para evitar a detecção e remoção automáticas. Exemplos típicos de tal esquema de nomes são os seguintes (a amostra abaixo vem de mais de 90.000 variações!):
Browse2save Searcehh—NewTab CooupoonIt
BrowseToSave SSeeAArcch—NewTaab CCoupoooneIoto
BrowSoe2savE Searcehh—NewTab CouponIt
Browsee2save SSeeAArcch—NewTaab CCoUpponnItu
Bruowse2saavee SyeaarCh-NNeWTabb CyoupounIt
Browyse2Saave Searcehh-NewTab CoupiOnIIt
  • Os programas instalam serviços adicionais do Windows (um programa oculto que roda nos bastidores) que, por sua vez, instalam “atualizações” e, por debaixo do pano, evitam que o usuário reconfigure a sua página inicial e o seu provedor de busca. Estes serviços também garantem que a barra de ferramentas seja reinstalada caso o usuário tentar removê-la.
  • Eles instalam arquivos adicionais do Windows chamados bibliotecas dinâmicas (DLL), que são automaticamente carregadas junto com outros programas. Estas DLLs fazem um trabalho similar aos dos serviços do Windows mencionados acima.
  • Algumas vezes, é fornecido um desinstalador normal (que funciona). Contudo, este desinstalador pode oferecer a instalação de outro grayware, de forma que removendo uma determinada barra de ferramentas, você “ganha” outra no lugar.

Fugindo do grayware

O que você pode fazer para evitar que os graywares prejudiquem o seu computador? Há uma regra simples que frequentemente pode evitá-los (ainda que nem sempre):

Vá devagar e leia cuidadosamente. As barras de ferramentas são geralmente opções que é preciso “desmarcar” durante o processo de instalação de programas gratuitos, isto é, a opção que permite a instalação já vem, infelizmente, pré-selecionada para você. Portanto, verifique cuidadosamente e leia cada página que lhe for apresentada pelo instalador. Desmarque tudo o que você não estiver absolutamente certo de que necessita. Se você ainda tiver dúvidas, você deve evitar o programa por completo e pensar em utilizar outro diferente.

browser bar

No pior dos casos, caso você já tenha sido capturado pelo grayware, o avast! Browser Cleanup ajuda a limpar novamente o seu navegador da internet. A ferramenta pode ser baixada aqui.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por nos recomendar aos seus familiares e amigos. Para ver as últimas notícias, se divertir, participar de desafios, siga-nos no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram.

Comments off