Protecting over 200 million PCs, Macs, & Mobiles – more than any other antivirus

Arquivo

Textos com Etiquetas ‘avast! Mobile Security’
30, julho, 2014

Hackers encontram uma maneira de invadir aparelhos iOS via Instagram

Esta semana está sendo bem movimentada para a equipe de desenvolvedores do Instagram. No último sábado, um rapaz chamado Mazin Ahmed, e que no Twitter se auto-intitula como “estudante, interessado em aplicativos de segurança” publicou em seu blog um texto afirmando que havia encontrado uma vulnerabilidade grave no Instagram e que qualquer pessoa navegando no site via wi-fi pública estaria sob risco de ser hackeado, inclusive usuários de iOS, sistema operacional da Apple.

Quem disse que iPhones não podem ser hackeados?

Quem disse que iPhones não podem ser hackeados?

Mazin diz que enviou a informação ao Facebook, que há pouco mais de 1 ano comprou o Instagram por uma quantia em torno de 1 bilhão de dolar, mas a empresa teria respondido que já está ciente do problema e que trabalhará para resolver isso no futuro, entretanto, no momento, aceita os riscos desta falha. O texto de Mazin na íntegra e com a suposta resposta do Facebook, em inglês, pode ser lido aqui.

Se isso já não é o bastante, um programador conhecido como Steve Graham, ratificou o problema na segunda-feira, publicando o passo a passo de como conseguiu invadir e raquear um aparelho iOS. Ele garante que poderia facilmente tomar o controle do telefone se quisesse através dessa vulnerabilidade no Instagram.

O que realmente surpreende é o fato de que mesmo aparelhos iOS, cujos usuários têm orgulho de dizer que não estão sob riscos de ataques, foram hackeados e invadidos através desta falha. Isso leva a uma outra discussão: telefones celulares e tablets são realmente mais seguros do que PCs? E o iOS, é realmente um sistema operacional que não abre brechas para ataques? E será que outros aparelhos, como o Windows Phone, não estão suscetíveis a possíveis invasões de hackers?

As respostas para essas perguntas ficam a critério de nossos leitores. Entretanto, no meio tempo, para evitar furto de identidade em wi-fi pública, o ideal é instalar no celular algum tipo de aplicativo que criptografa dados, tornando-os ilegíveis.

É bom lembrar que somente equipamentos conectados via internet pública estão sob risco, portanto, o uso do Instagram de maneira geral em casa ou em outras conexões privadas estão (até o momento) seguras.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

18, julho, 2014

Vídeo mostra como melhorar a segurança de celulares Android

Este mês, a AVAST publicou um teste com telefones Androids que tem dado o que falar. A empresa conseguiu resgatar mais de 40.000 arquivos de fotos, vídeos e textos de 20 celulares Androids comprados via eBay. Mas a pergunta que fica dessa história é: como proteger meu celular?

Primeiramente, vale lembrar que a Android vem investindo pesado para driblar esse problema da recuperação de dados instalando, por exemplo, um sistema de criptografia para dar mais proteção aos arquivos salvos e deletados nos aparelhos que rodam o sistema operacional criado pela Google. O problema é que os dados só são criptografados se o usuário acionar esta função através da interface do telefone, caso contrário, imagens, fotos e vídeos podem continuar sob risco.

Entretanto, uma outra maneira de manter seu Android protegido é através da instalação de um sistema antifurto, que dá ao usuário a possibilidade de “sobrescrever” os dados de seu aparelho, impedindo assim que qualquer informação seja acessada, remotamente.

Para mostrar como isso funciona na prática, decidimos publicar aqui um vídeo criado por um site independente, ou seja, feito por pessoas que não são funcionários da AVAST e que fizeram uma análize detalhada do nosso antivírus para Android há 1 ano. Além do avast! Anti-Theft, que é gratuito, também é discutido no vídeo outros aplicativos do avast! Mobile Security. Com a palavra, a equipe do site Adrenaline:

 

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

14, julho, 2014

Qual o antivírus ideal para uma microempresa

O mês de maio de 2013 se tornou um marco para o setor de segurança de dados empresariais após Edward Snowden vir a público para acusar o governo norte-americano de espionagem internacional. Segundo o ex-administrador de sistemas da NSA (National Security Agency), a agência de segurança nacional dos Estados Unidos, a administração de Barack Obama estava não somente espionando inimigos, mas também aliados políticos e até mesmo empresas privadas e estatais, como a brasileira Petrobras.

Como microempresário a preocupação com a segurança de dados da sua empresa não deveria ser menor do que a forma como grandes multinacionais passaram a lidar com o assunto após as denúncias de Snowden. Aliás, devido ao fato de que pequenas empresas geralmente não possuem um número grande de profissionais atuando na área de TI (Tecnologia da Informação), elas se tornam um ótimo alvo para ataques de hackers do mundo todo a qualquer hora do dia. Portanto, ter um antivírus ideal para sua microempresa se tornou um procedimento essencial nos dias atuais. Mas a pergunta é: qual antivírus ideal para uma microempresa?

Mesmo grandes empresas podem

Mesmo grandes empresas cometem erros que comprometem dados de segurança, como durante  a final do Superbowl nos Estados Unidos. A sua microempresa está preparada para enfrentar situações como essas?

 

A maneira mais fácil de responder essa pergunta é através de uma autoanálise do seu negócio. Antes de ir a campo adquirir um antivírus, pense na maneira como você usa e distribui seus dados. Na semana passada, discutimos aqui neste espaço o que priorizar ao estabelecer a segurança de rede de computadores em microempresas, lembrando que limitar o uso da internet por parte dos seus funcionários pode ajudá-lo a manter a sua rede segura, mas ter um ambiente único para a administração do antivírus é primordial para ter certeza de que as atualizações de vírus estão ocorrendo de forma certa e segura.

Entretanto, vale ressaltar que o mundo da segurança online está cada vez mais descentralizado, ou seja, com a criação de computadores cada vez mais móveis, o gerenciamento da proteção de dados empresariais está se tornando muito complicado. Por isso que o antivírus ideal para a sua microempresa passa pela forma como informações empresariais são compartilhadas entre seus funcionários e departamentos.

Se o seu estabelecimento comercial não possui um profissional de TI, então pode ser que você prefira trabalhar com um antivírus que possua gerenciamento remoto, assim você pode se tornar o próprio administrador de segurança da sua empresa. No mínimo, todas as atualizações de vírus serão feitas de um único local com esse sistema, ou seja, você ou seu analista de TI não precisa checar computador por computador para garantir que todos estão sob proteção do antivírus que você adquiriu.

Outro ponto a ser considerado é a utilização de servidores. Algumas empresas mantem muita informação guardada em seu domínio de rede para que seja compartilhada por pessoas em diferentes departamentos e localidades. Neste caso, um antivírus especialmente criado para a proteção de servidores pode ajudar, mas o grande problema aqui é a complexidade de manutenção do mesmo, já que a formatação desse antivírus precisa ser customizada, exigindo assim, o envolvimento de um profissional (ou em alguns casos de uma equipe) de TI para manter a proteção funcionando corretamente.

A verdade é que não existe uma regra específica de como escolher um antivírus para o seu negócio, mas certamente a tomada de decisão passa pela a estrutura de sua empresa e como os seus funcionários compartilham informações internamente. Uma outra opção é adquirir uma licença de teste gratuíta pelo período de 30 dias para analizar as ferramentas de cada produto e tomar uma decisão final embasada na realidade de sua empresa e não somente nos anúncios de marketing.

Na semana que vem, vamos discutir esse assunto mais a fundo, enquanto isso compartilhe conosco as suas experiências e o que você espera de um antivírus empresarial.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

9, julho, 2014

Como evitar custos desnecessários com as notificações SMS do avast! quando o cartão SIM é substituído

O avast! Anti-Theft é um produto independente incluído no avast! Free Mobile Security. Você pode instalá-lo junto com o avast! Mobile Security, ou depois, durante uma instalação independente. Possui capacidades exclusivas para ajudar a recuperar o seu telefone através de controle remoto por comandos SMS ou via internet, fazendo login na sua conta do avast!. O aplicativo também pode informá-lo quando o seu cartão SIM for removido, no caso de o aparelho ter sido roubado. Tudo isto vai ajudá-lo a controlar e localizar o seu smartphone em caso de perda ou roubo. Desde o seu lançamento, recebemos muitas mensagens do mundo inteiro relatando como o avast! Anti-Theft ajudou os usuários a encontrar seus aparelhos perdidos. Uma dramática estória com um final feliz que chegou até nós pelos irmãos Humayuns. Eles foram atacados em um mercado paquistanês. Seus smartphones foram roubados durante o ataque. Felizmente eles conseguiram pegar o ladrão utilizando o avast! Anti-Theft. Estórias do motoqueiro e fã do avast!, DuckyBoy, e do motorista de caminhão, Steven B., que utilizaram o avast! para rastrear seus smartphones perdidos nas estradas americanas. Recebemos até uma estória de detetive das irmãs Katharina e Nicole. O telefone de Nicole foi roubado durante uma viagem ao Vietnã, o avast! notificou sua irmã Katharina que o seu cartão SIM havia sido substituído e informou o novo número do telefone. Utilizando esta informação, as irmãs rastrearam com sucesso o aparelho roubado (com uma pequena ajuda das autoridades vietnamitas). Por fim, o avast! Anti-theft conseguiu localizar um telefone perdido há um ano e maio atrás, quando viajou a incrível distância até a África antes de ser encontrado!

Mobile_recommendation_PT

Contudo, também nos deparamos com perguntas dos nossos usuários surpresos pelos “custos extras” de mensagens SMS. Algumas das cobranças vieram do avast!. Vamos esclarecer esta função e explicar porque as operadoras móveis podem cobrar por mensagens SMS enviadas pelo aplicativo avast! Anti-Theft.

Por que isto está acontecendo e como evitar estes custos inesperados?

Primeiro vamos explicar as duas funções que estão relacionadas, mas não são idênticas.

Comandos SMS: controle remoto do seu aparelho

Os comandos SMS permitem que os usuários controlem remotamente seus smartphones perdidos. Utilizando comandos via SMS, os usuários podem obter silenciosamente os detalhes das chamadas feitas e recebidas no seu telefone, copiar o texto dos SMSs enviados e recebidos, bloquear o telefone, soar um alarme ou até apagar remotamente seus dados pessoais do telefone, caso não haja mais esperança de recuperar o aparelho. Também é possível receber atualizações contínuas da sua localização (GPS) para que você possa rastrear o seu telefone. Os comandos SMS exigem sempre uma ação específica do usuário que têm de ser efetuadas ou através do telefone de um amigo ou em sua conta my.avast.com.

Configure os comandos SMS de acordo com suas necessidades:

1. Configure a sua conta em my.avast.com para entrar em contato com o aplicativo avast! Anti-theft.

2. Emparelhe o seu smartphone com a conta seguindo estes passos: abra o avast! Mobile Security > Settings > toque em Conta do avast! e siga os passos para registro. No caso de você ter instalado o avast! Anti-theft como um produto independente, você pode emparelhá-lo a partir do menu principal selecionando Conta do avast! e seguindo os passos para registro. Não há necessidade de emparelhar o avast! Anti-theft separadamente se você já fez isto através do avast! Mobile Security.

3. Configure o telefone de um amigo ou uma pessoa de confiança para permitir que ele controle remotamente o seu smartphone via comandos SMS (por exemplo: bloquear o seu aparelho, soar um alarme, tirar uma foto do ladrão).

4. Envie comandos SMS a partir da sua conta: abra sua conta > Aparelhos > selecione os comandos SMS desejados a partir da lista suspensa.

Notificações SMS: informações sobre a troca do cartão SIM

As notificações SMS são enviadas à AVAST para informar aos usuários que o seu cartão foi substituído. Os ladrões geralmente trocam o cartão SIM depois de roubar um aparelho. Assim, o avast! Anti-Theft descobre que isto aconteceu e lhe informa do novo número para que você possa manter contato com o seu aparelho. A notificação SMS é enviada a você através de um número da República Checa, para que os nossos servidores sejam capazes de identificar o novo numero que substituiu o seu antigo cartão SIM. Esta notificação SMS também será enviada a seu amigo e será mostrada em sua conta my.avast.

A sua operadora pode cobrar por cada notificação SMS que você enviar, esta cobrança não vem da AVAST. Pense: você pode pagar 0,50 pela notificação SMS, ajudando a localizar o aparelho roubado que custa em torno de R$ 600,00 a R$ 2.000,00. Vale a pena! Contudo, os smartphones ainda não são suficientemente inteligentes para descobrir quem substituiu o cartão SIM: o legítimo proprietário ou o ladrão. Por isso, quando você decidir trocar o seu cartão SIM (por exemplo, quando viaja ao exterior ou quando você possui mais de um cartão SIM), você tem de controlar manualmente as notificações SMS do avast! Anti-Theft. Uma vez que isto só ocorre de vez em quando, alertamos nossos usuários a desativar temporariamente as notificações SMS. É muito simples e requer poucos passos:

Para configurar/desativar as notificações SMS, você precisa:

1. Conectar o seu avast! Mobile Security com my.avast.account. Abra o avast! Mobile Security e verifique se o Anti-Theft está habilitado.

2. Abra o avast! Mobile Security > Anti-Theft > Anti-Theft > Digite o PIN do avast! > Conta do avast! > Habilite/Desabilite a função Enviar SMS ao portal.

Desativando esta função antes de trocar o seu cartão SIM irá poupar as cobranças inesperadas. Não se esqueça de habilitar a função novamente depois!
Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

30, junho, 2014

A loja Google Play muda e abre a porta aos cibercriminosos

mobile appsHá algumas semanas, a Google atualizou a seção de aplicativos do Android e a sua loja e lançou uma nova forma de gerenciar as permissões dos aplicativos. A Google informa que será mais fácil de entender e que os usuários prestarão mais atenção às permissões dos aplicativos. A nova interface é mais limpa e o usuário comum pode agora instalar aplicativos mais rapidamente. Mas esta simplicidade tem um preço?

O Android controla a segurança e os direitos de acesso de todos os aplicativos através de “permissões”. Cada ação solicita permissão ao sistema operacional para ser executada. Nas versões antigas, quando uma atualização de um aplicativo solicitava novas ações ou permissões adicionais, a Google Play notificava o usuário para que ele explicitamente aceitasse ou proibisse a atualização. Mesmo se o usuário tivesse configurado as atualizações no modo automático, quando novas permissões eram solicitadas, ele tinha de efetuar manualmente a atualização. No caso de o usuário não estar seguro sobre as permissões que estava concedendo, pelo menos tinha sido avisado e podia tomar a decisão por si mesmo. A segurança era preservada.

Agora é tudo diferente

Tudo mudou há algumas semanas.

As permissões individuais, que podiam variar entre importantes e banais, estão agora reunidas em 13 grupos, incluindo o confuso grupo chamado “Outras”. Agora o usuário é obrigado a aceitar apenas as mudanças para um novo “grupo”. Isto significa que se você já tinha concedido certas permissões dentro de um grupo, outras permissões dentro deste mesmo grupo serão concedidas automaticamente. Por exemplo, se um aplicativo pode acessar o seu calendário, poderá agora também ler os seus contatos. Se você marcar uma reunião e convidar os participantes por email, o aplicativo poderá utilizar o calendário para enviar estes emails a eles, mesmo sem o seu consentimento!

Outro exemplo: você instala um aplicativo com permissões razoáveis e você o utiliza habitualmente em seu aparelho. Então uma atualização do aplicativo é lançada e ele começa a monitorar os seus hábitos de navegação (uma das permissões do grupo “Outras”). Agora o aplicativo passa a ser suspeito e pode rastrear você via GPS, acessar o conteúdo dos seus SMSs e, como é lógico, os seus dados pessoais como documentos, fotos, músicas e vídeos. Os cibercriminosos podem utilizar estes dados como uma ameaça, informando que conhecem a sua localização, os seus hábitos de navegação e até mesmo entrar em contato com você via SMS para ameaçá-lo. Os ransomwares podem até bloquear o seu telefone e exigir dinheiro como resgate.

O grupo “Outras” é a causa da preocupação. Acessar a internet pertence ao grupo “Outras”. A razão parece ser que a maioria dos aplicativos acessa a internet para funcionar e você não precisa saber disso. Você não está preocupado com isto?

new-AMSpost_img-300x300Como o avast! Mobile Security pode aumentar a sua privacidade

A loja Google Play ainda é mais segura contra malwares do que as lojas de terceiros, mas com esta mudança, você deve tomar cuidado em como pode controlar a sua privacidade. Aqui estão três funções do avast! Mobile Security que podem ajudar:

O escaneamento da Privacidade verifica todos os seus aplicativos e suas principais permissões. Se você descobrir um aplicativo “fominha” de permissões, pode desinstalá-lo ou, em alguns aparelhos, bloquear o acesso a certas áreas, por exemplo, seus contatos ou sua localização.

Outra função do avast! é o Firewall. Com o Firewall você pode bloquear que certos aplicativos se conectem à internet, o que evita que se comuniquem com os servidores que podem tentar coletar seus dados pessoais para finalidades maliciosas. O Firewall lhe dá duas opções: as listas branca e negra de aplicativos. A lista negra permite que você escolha bloquear o acesso à internet/rede de dados para aplicativos específicos. A lista branca é mais radical do que a negra. Com a lista branca você deve conceder permissão especificamente para um aplicativo para que ele utilize a internet, sua rede de dados ou a conexão roaming. Para utilizar o Firewall, você precisa ter um celular ou tablet roteado.

A terceira antiga, mas completamente efetiva, função é o Antivírus. O malware móvel tem crescido e se expandido nos últimos dois anos, sem mostrar sinais de declínio. A capacidade do avast! em detectar e bloquear spywares e ransomwares fornece a você uma camada de proteção muito efetiva.

O que você está esperando? Controle a sua privacidade: baixe o avast! Mobile Security agora mesmo! Lembre-se sempre de utilizar o bom senso e pensar duas vezes se as funções de um aplicativo requerem todas as permissões que ele solicita.

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
27, junho, 2014

Meme da semana: explodindo os ouvidos com atualização de voz do antivírus – saiba como evitar

Na semana passada, publicaram no Facebook um meme que se tornou viral com dezenas de comentários, muitos a favor e alguns contra a idéia de que ao ouvir música usando um fone de ouvido a cabeça pode vir a explodir ao receber uma mensagem de voz de atualiação de vírus. E vamos e convenhamos, embora trágico, este meme é um tanto quanto engraçado. Mas se você é um desses que morrem de raiva com as atualizações de voz, não se desespere! Ela pode ser desligada!

 

Não se preocupe, com produtos avast! você pode evitar essa tragédia facilmente

Não se preocupe, com produtos avast! você pode evitar essa tragédia facilmente

 

Pois é, de verdade mesmo! Acredite ou não, a mensagem de voz é uma ferramenta que, embora seja muito bem avaliada entre especialistas de TI, é opcional! Ou seja, você pode desativá-lá a qualquer momento para ouvir sua música em paz e manter seus “Tico e Teco” são e salvos. Para lhe dar uma forcinha nesta tarefa, veja a baixo um passo-a-passo do processo. Ele é válido para o avast!, portanto, se você possui outro antivírus este procedimento poderá ser diferente ou talvez nem existir.

 

 

1) Siga para a interface principal do avast! Antivírus (abaixo você vê o exemplo da versão grátis, mas o mesmo pode ser visto nos pacotes pagos), e clique sobre Configurações.

P_P_1_paint

 

2) Dentro de Configurações, clique sobre Aparência.

P_P_2_paint

3) Em Aparência, você pode desabilitar todos os sons do avast! ou habilitar somente o que você quer ouvir em Configurações dos sons.

P_P_3_paint

Depois disso, você garante a sua paz de espírito para ouvir suas músicas sossegado sem explodir os próprios ouvidos.  Bem simples!

O que futuro nos guarda?

Ninguém há de negar que o futuro do mundo dos computadores está direatemente ligado ao telefone celular. Por exemplo, já existem malwares para aparelhos móveis, algo que muita gente nem sequer imagina. A pergunta que fica é, como fazer para manter uma boa comunicação entre o usuário e o antivírus nesses “computadores de bolso”?

A avast! vem investindo pesado nessa área, criando por exemplo, o Free Mobile Security, uma versão gratuíta de antivírus somente para telefone celular, com uma nova interface que ajuda o dono do aparelho a controlar todas as atividades de segurança do mesmo tanto no smartphone quanto nas núvens (em caso de roubo, perda do telefone ou falta de carga). Mas como você (usuário final de antivírus) gostaria de receber suas atualizações? Divida conosco as suas idéias!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
24, junho, 2014

Quem está assistindo a Copa online?

Um dos primeiros mega eventos em que se viu a participação das chamadas “novas mídias” (como por exemplo, a internet) na cobertura jornalística foram as Olimpíadas de Sydney em 2000, na Austrália. Pela primeira vez jornalistas comunicavam com suas redações quase que simultaneamente às disputas e o mundo acompanhava tudo pela tela de seus computadores em tempo real. Se naquela época isso era um fenômeno, hoje em dia é algo corriqueiro, padrão. Você também está assistindo a Copa online?

Online...é assim que agora torcemos pelo Brasil

Online…é assim que agora torcemos pelo Brasil

Lembro que em 2000 a agência de notícias para qual eu trabalhava em Santo André, na Grande São Paulo, não conseguiu retirar credenciais para a cobertura dos Jogos de Sidney porque a empresa era unicamente voltada para jornalismo eletrônico, um tipo de mídia que não existia na lista do COI (Comitê Olímpico Internacional) até aquele momento. Conclusão, não pudemos ir à Austrália.

Em 2008, aí já pessoalmente em Sidney, trabalhei na cobertura dos Jogos de Pequim, na China, em uma rádio local e lembro como fiquei impressionado ao ver um colega sacar do bolso um smartphone no meio de um restaurante e conectá-lo à internet para assistir ao vivo uma das provas de natação. Em apenas 8 anos os dispositivos móveis mudaram não somente a maneira como a gente se comunica, mas também como a gente trabalha e se diverte!

Ontem, ao assistir o jogo entre Camarões e Brasil pela terceira rodada da Copa, me peguei envolvido  em um mar de computadores. Além da televisão ligada na partida da Seleção Canarinho eu tinha meu tablet conectado ao portal UOL para acompanhar lance a lance México x Croácia, enquanto que minha esposa assistia YouTube no laptop e ambos enviavam mensagens via whatsapp para amigos e familiares. Em outras palavras, um show de horrores!

Sim, porque é nesse mundo que hoje vivemos, o mundo virtual. Lindo, perfeito, que faz lembrar aquelas propagandas de sabão em pó em que crianças correm por ruas floridas usando roupas limpas e leves em pleno verão. Só que, o que esquecemos, é que por trás disso existe um mundo perigoso e traiçoeiro.

Na sexta-feira passada, dia 20 de junho, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou que hackers invadiram seu site, impedindo o acesso ao conteúdo da entidade que rege o futebol nacional por quase 1 hora. Desastre? Nem tanto! Via assessoria de imprensa a CBF informou que uma equipe de profissionais tratou de cuidar do incidente rapidinho.

O problema é que a grande maioria das pessoas ainda não perceberam o quanto seus celulares são vulneráveis a ataques de vírus, principalmente durante eventos como a Copa. Muita gente se preocupa em instalar um antivírus para seus computadores, mas quem faz o mesmo com seus telefones móveis? Esses são os dispositivos que hoje em dia usamos para baixar vídeos e programas, jogar online e acessar todos os tipos de sites.

Não há mais desculpas para não ter um antivírus no celular, pois há várias opções grátis no mercado. E as opções pagas são muito mais baratas do que as vendidas para laptops e desktops. Mas quem está preocupado com isso?

Você, que está assistindo a Copa online usa antivírus em seu celular ou tablet? Já pensou nos riscos que vem correndo? Como você se protege virtualmente? Divida conosco a sua opinião!

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
18, junho, 2014

Celulares substituem radinhos de pilha nos estádios. Aparelhos móveis agora são mais visados do que nunca

Ladrão de telefone

Você já substituiu o radinho de pilha pelo celular nos estádios? Então, cuidado!

Lembro-me como se fosse hoje quando fui assistir a final da Copa Libertadores da América, em junho de 1992, no Morumbi, com meu finado tio Carlos. Ele, são paulino roxo que era, eu e meu primo, Carlinhos, chegamos ao entorno do estádio paulista por volta de 2 horas antes do jogo onde o trânsito não ia, nem vinha. Tio Carlos suava a frio e não tirava seu radinho de pilha do ouvido. Foi assim que ele mandou Carlinhos parar o carro no primeiro estacionamento no início da Avenida João Jorge Saad aos gritos: “Vamos descer e correr a pé porque tá tudo parado, já informaram aqui no rádio”.

Foi o que fizemos! Tio Carlos corria com uma mão segurando o rádio e a outra os ingressos. Eu, aos 13 anos de idade, segurava as mãos do meu primo (15 anos mais velho que eu) tentando acompanhar o passo. Nessa correria, a carteira do tio Carlos caiu no chão e alguém vindo logo atrás pegou e devolveu (em um singelo ato de honestidade), mas a verdade é que o radinho de pilha e os ingressos estavam mais seguros do que nunca!

Ontem, ao assistir pela TV a partida de futebol entre Brasil e México pela segunda rodada da Copa fiquei impressionado ao perceber que praticamente todos os torcedores filmados nas arquibancadas seguravam telefones celulares. São nesses pequenos aparelhos que hoje em dia guardamos não somente informações sobre trânsito e futebol, mas também dinheiro, identidade e ingressos dos jogos.

Não é preciso ser nenhum especialista para perceber como o telespectador mudou a maneira de assistir futebol. Não basta mais só ter a TV, é necessário também um PC, um tablet ou um celular ligado ao mesmo tempo, assim podemos participar de discussões online e manter-nos conectado com outras coisas que ocorrem ao mesmo tempo que a bola a rola.

Imagine só quanta informação sobre a nossa vida pessoal não deixamos pelo caminho durante esses “relacionamentos” online com o mundo direto do sofá de casa. E depois imagine o que pode acontecer se você, por acaso, deixar cair seu celular do bolso, assim como tio Carlos fez com a carteira, no meio da rua. Quem garantirá sua segurança e privacidade?

Vamos e convenhamos, a bem da verdade é que nessas situações dependemos de atos de honestidade, mas como não podemos confiar muito nisso, então temos de encontrar outras maneiras de manter o celular seguro, ainda mais porque hoje em dia hackers podem roubar os dados de nossos aparelhos mesmo quando estes estão em nossas mãos.

Por essa razão, o mercado de antivírus vem inovando seu portfólio de produtos e, aos poucos concentrando-se na criação de produtos voltados para a telefonia móvel. Hoje em dia você já pode ter proteção gratuita contra ataques de hackers, advertência sobre sites infectados, monitoramento do estado de segurança do seu aparelho, entre outros recursos. E, como eu disse, tudo isso de graça!

E se você ainda precisa de segurança extra, o avast! VPN, por exemplo, criptografa todas as suas atividades em WiFi aberta, garantindo assim a sua privacidade. Ou com o avast! Anti-Theft você localiza seu aparelho perdido ou roubado à distância via GPS ou WiFi, bloqueia o aparelho, recebe notificação de troca do cartão SIM e ainda ativa uma sirene de alarme.

Se tio Carlos ainda estivesse por aqui estaria com um pouco mais de 90 anos e, para ser sincero, duvido que ele teria um “smartphone” para acompanhar os jogos, na verdade, acredito que ele ainda estaria torcendo pelo São Paulo e pela Seleção através de seu inseparável radinho de pilha. Mas a realidade de hoje é muito diferente do de 20 anos atrás, e sair de casa sem o celular é quase que sair sem roupa. Portanto, manter seu aparelho móvel seguro online e offline é mais importante do que o 0 a 0 da partida de ontem. E aí fica a pergunta: como você faz isso no seu dia a dia? Mantém o celular no bolso, confia na honestidade das pessoas ou simplesmente usa um dispositivo de proteção?

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook,TwitterGoogle+ Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

 

 

Comments off
6, junho, 2014

Simplocker faz o que o nome sugere: simplesmente bloqueia o seu telefone!

Um novo Trojan para Android chamado Simplocker surgiu de um obscuro fórum na Russia, criptografando arquivos em troca de um resgate. O avast! detecta o Trojan como Android:Simplocker, os usuários do avast! Mobile Security e do avast! Mobile Premium podem dormir em paz: nós protegemos você!

malware, malware móvel, Trojan, SimplockerO The Trojan foi descoberto por pesquisadores de segurança da ESET no submundo de um fórum russo. O Trojan está disfarçado de um aplicativo adulto. Uma vez baixado, o Trojan escaneia o cartão em busca de imagens, documentos e vídeos, criptografando-os com o sistema Advanced Encryption Standard (AES). O Trojan mostra uma mensagem em russo, alertando a vítima que o seu telefone foi bloqueado e acusando-a de ter visto e baixado pornografia infantil. O Trojan exige 21 dólares como resgate a ser pago em moeda local da Ucrânia em 24 horas, prometendo excluir todos os arquivos que foram criptografados se o resgate não for pago. Nikolaos Chrysaidos, analista de malware para Android da AVAST, descobriu que o malware não apaga nenhum arquivo criptografado porque não tem capacidade para isto. As vítimas não podem remover a mensagem a menos que depositem o resgate com o MoneXy. Se o resgate é pago, o malware espera pelo comando enviado pelo servidor (C&C) para descriptografar os arquivos.

O que podemos aprender com isto?

Ainda que este Trojan tenha por alvo somente uma região específica e não esteve disponível na loja Google Play, não pode ser menosprezado. É apenas o início deste tipo de malware móvel e foi pensado como comprovação da eficiência do método. Especialistas preveem que malwares que exigem resgate se tornarão mais e mais comuns em dispositivos móveis. Assim que os fabricantes de malware ganhem mais prática, verão que podem ganhar dinheiro fácil com métodos como este, e o malware se tornará cada vez mais perigoso.

Podemos apenas especular sobre os métodos que surgirão para que consigam injetar estes aplicativos maliciosos nos mercados oficiais como a Google Play, ou mesmo tirar vantagem de outros vetores como os navegadores móveis e anexos de e-mails. Por isso é absolutamente necessário que as pessoas utilizem uma proteção antivírus em seus smartphones e tablets. Os aparelhos móveis contém grande quantidade de dados pessoais valiosos e, por isso, são o maior alvo.

Malwares que exigem resgate (os chamados ransomware) podem ser um método efetivo para que os criminosos explorem usuários vulneráveis, muitos dos quais não fazem backup dos seus dados. Assim como o ransomware para PCs, a ameaça de perder dados sentimentais como fotos de famílias e amigos, é algo terrível.

Não dê chance aos cibercriminosos. Proteja-se baixando gratuitamente o avast! Mobile Security.
Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off
4, junho, 2014

Crianças utilizam os smartphones dos pais não para ligar para a avó, mas para visitar sites adultos

Você já fez uma viagem longa com seus filhos? Então vai concordar que é ótimo ter algo para entreter seus filhos, distraí-los da longa viagem. Hoje em dia, os smartphones e tablets são uma grande fórmula para manter as crianças ocupadas durante longos períodos de tempo, não somente na estrada. A AVAST descobriu que 4 em cada 5 pais compartilham seus aparelhos móveis com seus filhos. Este é o resultado de uma pesquisa que a AVAST realizou entre 1.500 pais por ocasião do Dia Internacional da Criança. As crianças e adolescentes estão muito informadas sobre a tecnologia e esta pode ser uma grande ferramenta de ensino, se as crianças a utilizam corretamente. Contudo, os resultados da nossa pesquisa mostraram que elas nem sempre escolhem os aplicativos e as atividades mais adequadas para sua idade quando utilizam os aparelhos de seus pais.

O grupo dos 11 aos 15 anos é o mais curioso, e o mais perigoso

Muitas crianças fazem travessuras quando conseguem por as mãos nos aparelhos de seus pais, contudo, nossa pesquisa mostrou que a faixa dos 11 aos 15 anos é a mais propensa a utilizar os smartphones e tablets para atividades de risco. Não é uma surpresa que coisas inapropriadas são interessantes às crianças: 32% dos pais admitiu que seus filhos acessaram conteúdo adulto utilizando seus aparelhos. Mais da metade destas crianças estava entre os 11 e os 15 anos. O risco aqui não é apenas que a criança entre em contato com o conteúdo adulto, mas que todo o aparelho e os outros membros da família também estejam correndo risco: sites móveis e propagandas com conteúdo adulto frequentemente levam a outros de phishing ou que contém malware que pode ser baixado com a ponta do dedo.

O envio de mensagens com a conta dos pais, sem que os pais o saibam, também parece ser divertido para as crianças, pois 19% dos pais respondeu que seus filhos apertaram o botão para enviar. Novamente, o interessante grupo dos 11 aos 15 anos enviou 45% destas mensagens. Se as crianças enviam mensagens de texto ou nas redes sociais em nome de seus pais, isto pode ocasionar situações embaraçosas ou até mesmo provocar danos reais, por exemple, se uma criança envia um email através da conta corporativa de seus pais.

Além disso, 7% das crianças acessaram aplicativos que continham informações bancárias ou de cartão de crédito e 6% utilizaram o aparelho de seus pais para fazer compras sem que seus pais o soubessem. Novamente o grupo entre os 11 e os 15 anos liderou: 44% daqueles que acessaram estes aplicativos e 52% dos que fizeram compras estavam neste grupo.

Muitas crianças e adolescentes têm seus próprios aparelhos

A AVAST perguntou aos 20% dos pais que não compartilham seus aparelhos com seus filhos por que eles faziam isto. Destes, 38% respondeu que não confiam que seus filhos utilizem seus aparelhos. A idade entre os 11 e os 15 anos também foi a que provocou maior desconfiança. No entanto, dos 38% dos pais que disseram que seus filhos têm seus próprios aparelhos, 48% deles tinham filhos entre os 11 e os 15 anos. Baseando-se no que os pais descobriram que os adolescentes de 11 a 15 anos faziam em seus aparelhos móveis, você pode imaginar o que eles podem estar fazendo no seu próprio aparelho?

Dicas se segurança para crianças e adolescentes que utilizam aparelhos móveis

Saiba que sites seus filhos estão visitando. A internet contém de tudo, desde delicados gatinhos a filmes adultos: você sabe o que seus filhos estão acessando? Converse com seus filhos, deixe-os saber que nem tudo na internet é necessariamente seguro e mantenha um olho naquilo que eles fazem online. Saiba também que frequentemente alguns aplicativos e propagandas com conteúdo adulto podem conter links para sites maliciosos: assegure-se de que seu aparelho esteja protegido. Instale um aplicativo antivírus como o avast! Mobile Security no seu telefone para proteger você e sua família.

Bloqueie os aplicativos nos quais se possam efetuar compras. Quaisquer aplicativos contendo informações bancárias ou do seu cartão de crédito para que você efetue compras devem ser protegidos por senha, tanto nos aparelhos dos seus próprios filhos quanto naqueles que você lhes empresta. É muito fácil comprar nas lojas Google Play e iTunes, mas tudo o que você precisa fazer é digitar a senha da sua conta. Mesmo que você ache que seu filho não sabe a senha, utilize uma segunda camada de proteção lacrando com senha alguns aplicativos.

Fale com eles sobre os aplicativos de mensagens. Em uma das recentes postagens do nosso blog, discutimos a importância de falar com os filhos sobre segurança digital, especialmente no que diz respeito aos aplicativos de mensagens e redes sociais. Seja porque estão emprestando o seu aparelho ou quando utilizem o deles, fale com seus filhos sobre que informações eles devem compartilhar, com quem devem conversar online e como devem conversar com os outros.

Converse com eles sobre o valor do dinheiro. As crianças podem não ter noção exata de que o que compram ou baixam custa dinheiro. O fato de que eles não podem visualizar as transações online pode dar-lhes a impressão que as coisas são gratuitas! Chegue a um acordo, ou permita que seus filhos façam compras online consultando previamente com você, ou apenas utilizem aplicativos gratuitos. Você até pode dar a seus filhos um cartão limitado para que possam utilizar.

Infográfico: o que as crianças e adolescentes fazem com o seu smartphone

Obrigado por utilizar o avast! Antivírus e por recomendar-nos aos seus amigos e familiares. Encontre as últimas notícias, divirta-se, participe de concursos e muito mais no Facebook, Twitter, Google+ e Instagram. Dono do próprio negócio? Descubra mais sobre os nossos produtos corporativos.

Comments off